SPONSORS:

A Comm Cloud quer entregar campanhas de marketing estratégicas e sob demanda

- 3 de outubro de 2016
commcloud

Nome:
Comm Cloud.

O que faz:
A agência de comunicação movimenta uma rede de profissionais especializados em determinados serviços de marketing para entregar campanhas sob demanda.

Que problema resolve:
As campanhas criativas da Comm Cloud não são só focadas em resultados e se especializam em frentes estratégicas de marketing.

O que a torna especial:
A agência trabalha com profissionais altamente freelancers, escolhidos por afinidade com as tendências de marketing e comunicação que ela prioriza. “Para o profissional, é uma oportunidade de alavancar a renda sem precisar entrar em uma agência tradicional”, diz o CEO Paulo Roberto Silva.

Modelo de negócio:
A monetização se dá por meio de um fee por campanha ou por mês, que é calculado levando os custos diretos, indiretos, impostos e margem.

Fundação:
Maio de 2016.

Sócios:
Paulo Roberto Silva – CEO
Beatriz Mayara Bevilaqua – COO

Perfil dos fundadores:

Paulo Roberto Silva – 37 anos, São Paulo (SP) – formado em Jornalismo pela USP e tem Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em América Latina da mesma instituição. Trabalhou na revista Quem Acontece, no Centro Nacional de Referência em Biomassa e no Diário do Comércio, Indústria e Serviços. Depois, foi sócio da agência Imagem Corporativa.

Beatriz Mayara Bevilaqua – 28 anos, São Paulo (SP) – formada em Jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina e em Políticas Públicas Sociais pela USP. Trabalhou na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, na agência de comunicação Imagem Corporativa e se interessou pelo empreendedorismo depois de trabalhar com a aceleradora Startup Farm.

Como surgiu:
“A Comm Cloud é fruto da reflexão de alguns anos e de um impulso”, conta Paulo. Durante seu curso de mestrado na USP, ele diz ter entrado em contato com o debate sobre a relação entre tecnologia, empreendedorismo e desenvolvimento econômico. “Eu olhava para os fatores que faziam o Vale ter sucesso, voltava-me para dentro das agências, e sentia que algo estava muito errado no mercado de comunicação”. Quando ele conheceu a Startup Farm, em 2013, e passou a trabalhar com uma rede de empreendedores, Paulo decidiu ter o próprio negócio. E Beatriz, que foi por dois anos o atendimento da Startup Farm na Imagem Corporativa, comprou a ideia.

Estágio atual:
Hoje a Comm Cloud funciona em home office. Atualmente, os sócios estão lançando o MVP do Fabuloso Planejador de Marketing, uma ferramenta que permitirá ao cliente uma primeira orientação do que fazer para atingir suas metas de marketing.

Aceleração:
Estão em busca.

Investimento recebido:
Até agora a Comm Cloud opera em bootstrapping.

Necessidade de investimento:
Os sócios estão buscando investimento e definindo o valor.

Mercado e concorrentes:
“O marketing como um todo está mudando aceleradamente. O número de fornecedores do marketing também aumenta, mas alguém precisa fazer uma curadoria disso tudo. Normalmente, as agências fariam isso, mas elas são elefantes brancos, lentas e caras”, diz Paulo. Ele vê como concorrentes algumas startups como We Do Logos, Rock Content e Contentools.

Maiores desafios:
Para o CEO, é “posicionar a Comm Cloud como uma plataforma de marketing e diferenciar a empresa das agências tradicionais perante o cliente final”.

Faturamento:
Cerca de 10 mil reais por mês.

Previsão de break-even:
Outubro de 2016.

Visão de futuro:
“Queremos transformar as agências de marketing, torná-las mais eficientes e melhores lugares para as pessoas trabalharem”, diz Paulo.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para mentoria@projetodraft.com e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

Veja também:

Verbete Draft: o que é Social Selling

- 4 de outubro de 2017
Social Selling é uma evolução natural das estratégias de vendas. É sobre usar de forma estratégica as redes sociais (como o LinkedIn) para gerar leads.

Verbete Draft: o que é Greenwashing

- 27 de setembro de 2017
O termo se refere a uma prática suicida de marketing: quando uma empresa se diz sustentável ou vende um produto com este "diferencial" sem ser de verdade.

Verbete Draft: o que é Imagineer

- 20 de setembro de 2017
Acredite: existe uma profissão que une as características de um engenheiro com a de um facilitador de processos criativos. O conceito se popularizou na Disney, mas serve a qualquer empresa em busca de inovação (imagem: reprodução 99 editions).

Verbete Draft: o que é Customer Experience

- 13 de setembro de 2017
2007 7 0
É muito mais que UX, pois se refere à totalidade de interações e sentimentos dos clientes em relação a uma empresa e seus produtos. Customer Experience é sobre relacionamento e fidelização. Entenda.