SPONSORS:

A Contentools conecta redatores a empresas interessadas em produção de conteúdo

- 2 de agosto de 2017
contentools

Nome:
Contentools

O que faz:
É uma plataforma de gestão de marketing de conteúdo que conecta redatores a empresas que precisam desse serviço.

Que problema resolve:
A ideia é agilizar o processo. Segundo os sócios, as empresas se viram obrigadas a produzir conteúdo como parte da ação de marketing, mas a tecnologia necessária para gerir todo esse processo não acompanhou o mercado na mesma velocidade.

O que a torna especial:
De acordo com os fundadores, a Contentools é a única plataforma que atua em todas as frentes (desde o planejamento, criação, distribuição à análise de resultados), enquanto outras empresas são especializadas em partes deste processo.

Modelo de negócio:
É cobrada uma mensalidade das empresas.

Fundação:
Março de 2014.

Sócios:
Emília Chagas — CEO
Elton Miranda— CMO
Pedro Clivati— SVP
Willian Miranda— COO

Perfil dos fundadores:

Emília Chagas  — 33 anos, Florianópolis (SC) — é formada em Jornalismo pela UFSC. Trabalhou no Itaú.

Elton Miranda — 36 anos, Florianópolis (SC) é fundador do Vilaj Coworking e dá mentorias para aceleradoras, como o Google Launchpad.

Pedro Clivati — 27 anos, Presidente Prudente (SP) é formado em Administração pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Possui experiência nas empresas de comunicação Grupo RBS e Resultados Digitais.

Willian Miranda — 33 anos, Florianópolis (SC) — é formado em Administração Pública pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Atuou na área financeira de empresas como Vento Tecnologia e Cria Mídia Soluções Digitais.

Como surgiu:
A Contentools surgiu com o nome de Tex.do. Na época, o modelo de negócio era baseado em um marketplace que apenas fazia a intermediação entre empresas que precisavam de conteúdo e profissionais da área. “De acordo com o feedback dos clientes, as tendências de mercado e a dor real das empresas, optamos por reinventar esse modelo, criando a primeira plataforma de marketing de conteúdo do mercado sul-americano”, diz Pedro.

Estágio atual:
A empresa tem 30 membros e dois escritórios, um em Florianópolis e outro em São Francisco, nos Estados Unidos. Já a plataforma soma 950 projetos e mais de dois mil profissionais cadastrados.

Aceleração:
A Contentools recebeu aceleração do Seed – MG, Startup Brasil e 500 Startups.

Investimento recebido:
Foram investidos 500 mil dólares, ao todo, pelas três aceleradoras.

Necessidade de investimento:
Os sócios querem captar 1,5 milhão de dólares para realizar a expansão global e melhor o produto.

Mercado e concorrentes:
Os principais concorrentes da Contentools são outras plataformas de produtores de organizadores de conteúdo, tais como Percolate, Newscred, Kapost, DivvyHQ e Rock Content.

Maiores desafios:
“Atualmente nosso maior desafio é o da internacionalização. Temos em mãos um produto que pode resolver os problemas de várias empresas ao redor do mundo”, afirma Pedro.

Faturamento:
450 mil dólares em 2016.

Previsão de break-even:
Segundo semestre de 2017.

Visão de futuro:
“Acreditamos em um mundo em que o consumidor tem acesso a informação de qualidade e queremos tocar diariamente todas as pessoas do globo através de conteúdos produzidos via Contentools”, diz Pedro.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para mentoria@projetodraft.com e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

Veja também:

Sobre construir pontes entre marcas e histórias de inovação: como é ser editor de brand content do Draft

- 31 de agosto de 2017
1103 1 0
Bruno Leuzinger, editor de Brand Content do Draft.

Sobreviver ao 11 de setembro foi transformador: ela mudou de vida e criou o primeiro jornal infantil do Brasil

- 16 de agosto de 2017
Stéphanie Habrich estava no World Trade Center quando as torres foram derrubadas. A tragédia foi o início de uma mudança em sua vida — que culminou na criação do Joca, um jornal que educa crianças.

O Razões para Acreditar fala dos prós e contras de ter se aproximado de empresas para conseguir se bancar

- 14 de agosto de 2017
Vicente, fundador do Razões para Acreditar, conseguiu há apenas 2 anos tornar seu projeto financeiramente sustentável.