SPONSORS:

A Contify oferece serviços de contabilidade online para empresas

- 8 de novembro de 2017
logo_contify

Nome:
Contify.

O que faz:
É uma plataforma de serviços de contabilidade online e abertura de empresas.

Que problema resolve:
Segundo os sócios, a ideia é reduzir o tempo dos empresários gasto com burocracias.

O que a torna especial:
A Contify oferece integração com outros sistemas de gestão empresarial, permitindo que todos os dados financeiros dos clientes (extratos bancários e notas fiscais) sejam organizados na plataforma.

Modelo de negócio:
A startup cobra uma mensalidade que varia de acordo com o tamanho, faturamento e número de funcionários da empresa, mas o valor mínimo é de 99 reais por mês.

Fundação:
Dezembro de 2016.

Sócios:
Diego Morais — CEO
Bruno Tanner do Amaral — COO
Rafael Radulski — CTO

Perfil dos fundadores:

Diego Morais — 31 anos, Joinville (SC) — é formado em Contabilidade pela Univille. Tem passagem pela Martinelli Auditores, Moore Stephens Auditoria e Consultoria e Linx.

Bruno Tanner do Amaral — 26 anos, Joinville (SC) — é formado em Contabilidade pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci. Trabalhou no Grupo Organo.

Rafael Radulski — 28 anos, Joinville (SC) — é formando em Análise de Sistemas de Informação pela Anhanguera Educacional. Trabalhou na Freeline Informática.

Como surgiu:
Os sócios buscavam uma maneira de trazer mais tecnologia aos empreendedores e facilitar a gestão da contabilidade. Enxergaram na plataforma uma maneira de reduzir ao máximo o trabalho de seus clientes nessa área.

Estágio atual:
A Contify conta com 66 usuários e possui um escritório em Joinville, com uma equipe de cinco colaboradores.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
A empresa contou com o aporte de um investidor-anjo não revelado.

Necessidade de investimento:
Os sócios não buscam fundos no momento.

Mercado e concorrentes:
“É um mercado imenso, todo negócio precisa de um contador, então acreditamos que com a estratégia certa e com a equipe ideal vamos conseguir uma boa fatia do mercado”, diz Diego. Ele cita como concorrente as plataformas Contabilizei, Conube, Agilize e ContSimples.

Maiores desafios:
“Encontrar algo que nos diferenciasse da concorrência foi o mais difícil. Conseguimos isso conversando com vários clientes e não clientes para entender algumas de suas dores que o mercado não conseguia atender”, afirma o CEO.

Faturamento:
340 mil reais até o fim do ano.

Previsão de break-even:
Janeiro de 2018.

Visão de futuro:
“Nossa meta é chegar a 5 000 clientes até 2020”, diz Diego.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para mentoria@projetodraft.com e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

Veja também:

Verbete Draft: o que é Economia Comportamental

- 23 de novembro de 2016
Uma área-chave da Economia Comportamental estuda o que faz pessoas tomarem decisões impulsivas (como comprar roupas ou produtos que não usarão). Quantas vezes isso aconteceu com você? (foto: reprodução internet).