A Onawa cria canais de vendas mobile para empresas, com estratégia customizada

- 5 de julho de 2017
onawa

Nome:
Onawa.

O que faz:
É uma plataforma mobile que ajuda empresas a criarem canais de vendas usando uma estratégia customizada.

Que problema resolve:
O foco principal, segundo os fundadores, é o aumento da receita de empresas clientes, que podem explorar novos canais de vendas.

O que a torna especial:
Pela Onawa, as marcas podem desenvolver o marketing e apresentar ofertas customizadas. A startup desenvolve a estratégia de um canal de vendas diretas para grandes empresas, com a utilização de um aplicativo mobile personalizado e apoio total na ativação desse novo canal. Há também um modelo de autosserviço, para empreendedores individuais e micro empresas que buscam expandir seus negócio.

Modelo de negócio:
A startup cobra uma taxa de desenvolvimento pelo estabelecimento do modelos de negócios, e depois decide com o cliente como será a sua participação no crescimento do canal de vendas desenhado, que pode ser porcentagem em cima das transações, por número de usuários ativos etc.

Fundação
2014.

Sócios:
Jorge Rosolino – CEO
Antonio Freitas – COO

Perfil dos fundadores:

Jorge Rosolino – 47 anos, São Paulo (SP) – formado em Ciências Econômicas, com MBA em Business pela FGV e Franchise pela Franchise College. Tem mais de 30 anos de experiência como alto executivo, liderando empresas multinacionais no Brasil e no Exterior como Johnson & Johnson e Natura.

Vinícius Paldês – 26 anos, Rio de Janeiro (RJ) – formado em Ciências da Computação, especialista em Engenharia de Requisitos de Software pelo UniCEUB de Brasília. Atua há sete anos na área de TI, trabalhando como professor, desenvolvedor, analista e gestor de projetos.

Marcelo Marra – Brasília (DF) – formado em Engenharia de Software. É especialista em mobile e devops e atua há mais de 10 anos no mercado de TI.

Antonio Freitas – 52 anos, Ribeirão Preto (SP) – formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Uberlândia, com MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Dom Cabral e especialização em Processos Complexos de Negociação pela Wharton Business School. Tem 30 anos de experiência como executivo, trabalhou em lugares como Shell, foi sócio da Webb (atual Nimbi) e desde 2016 participa como associado sênior na TGPw no desenvolvimento de negócios e consultoria estratégica em vários setores da economia.

Ítalo Queiroz – 28 anos, Taguatinga (DF) – formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Universidade Católica de Brasília e especialista em desenvolvimento de software para aplicações web, sendo certificado pela Zend Certified Engineer. Tem mais de nove anos de experiência em projetos de TI, desenvolvimento, análise e modelagem de software para empresas de diversas áreas.

Marcos Nascimento – 37 anos, Brasília (DF) – formado em Ciências Econômicas pela Universidade de Brasília. É empreendedor serial com 15 anos de experiência em estruturação de negócios, estratégia e gestão de informações.

Como surgiu:
Jorge conta que tudo começou há três anos, com outra empresa, a Izie. “Inicialmente, a ideia era criar uma tecnologia que pudesse ser como uma ‘assistente’ para o empreendedor, mas que acabou evoluindo para algo muito maior, uma solução muito mais completa e funcional”, diz.

Estágio atual:
A empresa está sediada em Brasília aonde temos nosso principal escritório, mas há uma equipe em São Paulo de relacionamento com os clientes. No total, são 16 pessoas. Há nove clientes assinados.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
O investimento foi de 2,5 milhões de reais, feito pelos sócios e por investidores-anjo.

Necessidade de investimento:
Os sócios planejam o uma abertura de captação para acelerar o crescimento ainda em 2017.

Mercado e concorrentes:
“O brasileiro tem grande hábito mobile (como Facebook, Instagram e Waze) e é uma forte tendência de mercado que esse comportamento cresça elevando a participação do mobile em compras”, diz Jorge. O CEO não aponta concorrentes diretos, com o mesmo posicionamento e ferramentas. Indiretamente, existem outras empresas no mercado que desenvolvem aplicativos sob medida, como a Neemo.

Maiores desafios:
“Assegurar que vamos manter o padrão de excelência de nossa entrega, buscar a expansão destes novos canais de venda para escalar o modelo vendas e reforçar parcerias para divulgar a solução para as empresas”, segundo o CEO.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Em 2018.

Visão de futuro:
“Queremos ser uma grande empresa global que ajuda seus clientes (grandes marcas,médias empresas e empreendedores) na conquista de consumidores de uma maneira inteligente, mobile e rápida”, diz Jorge.

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para mentoria@projetodraft.com e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

Veja também: