A StartMeUp oferece equity crowdfunding com processos financeiros 100% digitais

- 30 de junho de 2017
startmeup

Nome:
StartMeUp.

O que faz:
É uma plataforma de equity crowdfunding que oferece processos financeiros integrados.

Que problema resolve:
A dificuldade de startups na busca por investimentos tradicionais (anjo e Venture Capital).

O que a torna especial:
A StartMeUp oferece meios de pagamento (cartão de crédito, boleto, etc) e uma plataforma de Relações com Investidores 100% integrados, como um sistema de assinatura eletrônica.

Modelo de negócio:
A plataforma cobra uma comissão de 7.5% sobre o valor captado pelas startups em caso de sucesso.

Fundação:
2015.

Sócios:
Diego Perez — Jurídico
Fabio Silva — Estratégia
Rodrigo Carneiro — Financeiro
Fernando Patucci — Comunicação

Perfil dos fundadores:

Diego Perez — 34 anos, São Paulo (SP) — formado pela Universidade FMU de São Paulo, com Pós-Graduação em Direito Digital pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. É advogado especialista em Direito Digital e das Novas Tecnologias.

Fabio Silva — 34 anos, São Paulo (SP) — formado pela FAAP de São Paulo, Fábio e pós-graduado em Formulação Estratégica e Processos Gerenciais pela FGV. Tem experiência nas áreas financeira, comercial e recursos humanos, sempre desenvolvendo projetos estratégicos em empresas multinacionais de grande porte como Philips, Whirlpool e Syngenta.

Rodrigo Carneiro — 34 anos, São Paulo (SP) — formado em Administração de Empresas pela PUC/SP, com MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas e extensão internacional na Universidade de Chicago. Trabalha no mercado financeiro há 12 anos com foco na gestão de ativos ilíquidos. Tem passagem por grandes instituições financeiras e outras corporações do segmento, como Banco Pine, KPMG, Banco Fibra, Banco Itaú e Bank Boston.

Fernando Patucci — 34 anos, São Paulo (SP) — formado em Publicidade pela Universidade Metodista. Trabalhan há 14 anos como criativo e tem passagem por agências como MPM, Talent e Neogama/BBH.

Como surgiu:
Diego Perez conta que era procurado por várias empresas que precisavam de ajuda para receber investimento, mas tinham dificuldade ao lidar com vários investidores. Fabio Silva, ao mesmo tempo, descobriu as plataformas de equity crowdfunding durante uma viagem à Holanda. A StartMeUp surgiu em 2012.

Estágio atual:
Hoje, a StartMeUp tem mais de 4 mil investidores cadastrados na plataforma e outros 3 mil que integram a comunidade na internet.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
A empresa já recebeu um total de 800 mil reais pela sua própria plataforma, por meio de duas captações, uma pública e uma privada.

Necessidade de investimento:
Os sócios planejam realizar uma nova captação até o fim do ano, mas o valor não foi definido.

Mercado e concorrentes:
“O investimento em startups tende a aumentar principalmente por conta da queda da taxa de juros nas aplicações em renda fixa que se tornam menos atrativas. O investidor querendo guardar o mesmo desempenho procura de fato outras alternativas e modalidades de investimento”, conta Diego. As maiores concorrentes, segundo ele, são outras plataformas atuam no mercado de equity crowdfunding, como Broota, EqSeed e Urbe.me.

Maiores desafios:
“Difundir o equity crowdfunding e aumentar o investimento em startups”, de acordo com Diego.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Julho de 2017. Mas a precisão pode ser revisada, por conta da mudanças na legislação de equity crowdfunding.

Visão de futuro:
“Queremos ver um mercado mais acostumado investimento colaborativo e mais geralmente com investimento em startups. Também estamos desenvolvendo soluções B2B e temos planos de expansão em outros países”, diz Diego.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para mentoria@projetodraft.com e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

Veja também:

“O que fiz em 2015. Como vejo 2016” Nosso papo de fim de ano com Vinicius De Paula Machado, da Goma

- 15 de dezembro de 2015
Vinicius, da Goma, conta como passou este ano e quais são os planos para 2016.

Verbete Draft: o que é Equity Crowdfunding

- 9 de dezembro de 2015
A Impact Hub, uma rede global de espaços que coworking para jovens empresas, acaba de levantar cerca de 600 mil reais em equity crowdfunding, pela Broota.