SPONSORS:

Ateliê Urbano e Ateliê das Hortas: arquitetura e o paisagismo na promoção da qualidade de vida

- 31 de outubro de 2017
As sócias Claudia Mota e Carolina Mazzei saíram da zona de conforto e inovaram com serviços realmente transformadores.
As sócias Claudia Mota e Carolina Mazzei saíram da zona de conforto e inovaram com serviços realmente transformadores.

 

O Ateliê Urbano poderia ser apenas mais um escritório de arquitetura. Mas, atentas às necessidades do mercado e de olho em estratégias que pudessem diferenciá-las dos concorrentes, as sócias Claudia Mota e Carolina Mazzei saíram da zona de conforto, inovaram e passaram a oferecer serviços realmente transformadores.

Como tudo começou

Logo depois de se formar em arquitetura, em 2000, Claudia Mota passou um tempo fora do Brasil. Quando retornou ao país, percebeu que os empregos na área estavam escassos. “Sempre desejei ter meu próprio escritório. Diante da dificuldade de conseguir trabalho, resolvi montar minha empresa junto com uma amiga. Assim surgiu o Ateliê Urbano”. Em 2006, Carolina Mazzei, se juntou à dupla. “Ela entrou pra sociedade trazendo seu conhecimento em paisagismo, e então passamos a desenvolver trabalhos nesta área também. Em 2008 a outra sócia saiu e então ficamos nós duas juntas”.

E a parceria segue cada vez mais sólida, com o papel de cada sócia muito bem definido. Carolina é especialista em paisagismo e cuida da divulgação e das redes sociais. Claudia tem o foco no desenvolvimento dos projetos arquitetônicos e é responsável pela parte administrativa. “Mas dividimos e compartilhamos todas as nossas dificuldades e ideias, e todas as decisões estratégicas são tomadas em conjunto”, lembra Claudia.

Foco na capacitação

“O Ateliê Urbano é uma empresa voltada para a realização de projetos de arquitetura e paisagismo. Sempre estivemos muito preocupadas com a qualidade do atendimento ao cliente e com o detalhamento do projeto. Ele é uma ferramenta fundamental para que a obra dê certo, acabe no prazo e não estoure o orçamento. Focamos muito no planejamento e na busca de soluções que se encaixem no “bolso” do cliente”, conta Carol.

Mas as sócias lembram que o começo da empresa foi muito desafiador. Segundo Claudia, a maior dificuldade foi em relação à gestão, algo que não aprendemos na faculdade de arquitetura. “Por exemplo, não sabíamos como manter a empresa financeiramente saudável”. A dupla, então, saiu em busca de informações e pessoas experientes que pudessem auxiliá-las. “O primeiro passo foi contratar uma assessoria que nos ajudou a enxergar qual era o modelo do nosso negócio, e fez uma análise administrativa financeira. Fizemos alguns cursos no SEBRAE e entramos para o ITAU Mulher Empreendedora assim que ele se iniciou. Procuramos também nos conhecer melhor como empreendedoras e o EMPRETEC do SEBRAE foi ótimo, pois nos mostrou quais nossos pontos fracos e onde estavam as nossas forças. Finalmente buscamos uma ferramenta específico para a nossa área e encontramos o Arquitetos de Sucesso, um curso online bem voltado para o mercado de arquitetura, que foi muito importante”, diz Carol.

Diferencial inovador

O Ateliê Urbano poderia ser considerado um escritório de arquitetura como tantos outros, mas não é bem assim. “Quando começamos nós não tínhamos um nicho específico de trabalho. Porém, com o tempo, fizemos alguns projetos de escolas em parceria com outros arquitetos e descobrimos que este era uma área que vem crescendo bastante no Brasil. Aos poucos fomos nos especializando e hoje a grande maioria dos nossos clientes são instituições de ensino. Segundo as sócias, o desenvolvimento de projetos para escolas é extremamente prazeroso, já que a criatividade não tem limites. “Pensamos nos espaços de forma que auxiliem a proposta pedagógica da escola. Acreditamos que a arquitetura é uma ferramenta muito poderosa de transformação. O espaço é uma ferramenta que pode ajudar ou atrapalhar o desenvolvimento. Por isso, quando elaboramos projetos voltados para o mercado de educação, devemos ser extremamente cuidadosas”, diz Claudia.

Crescendo e dando frutos

Há cerca de dois anos as sócias identificaram um novo nicho, e criaram um “filhote” do Ateliê Urbano, o Ateliê das Hortas, focado na criação de hortas orgânicas e em cursos que ensinam como ter uma horta orgânica em casa. “Percebemos um aumento expressivo na quantidade de clientes que nos procuravam solicitando a criação de hortas para residências, e passamos a fornecer este serviço. Depois, vimos que esses clientes não tinham noção de como cuidar da manutenção, e notamos que havia um mercado muito legal e com poucos profissionais atuando. Hoje as pessoas se preocupam bastante com a qualidade dos produtos que levam à mesa, e têm priorizado o consumo de alimentos orgânicos”. De olho nesse mercado, Claudia e Carolina criaram o “Mãos à Horta”, um curso que mostra como criar uma horta orgânica em casa, sem o uso de defensivos e adubos químicos. No início ofereciam o curso apenas em São Paulo, onde moram. Mas logo pessoas de outros estados começaram a se interessar, e aí elas lançaram o curso online Mãos à Horta.

Estratégias assertivas

Claudia e Carolina acreditam que o diálogo aberto e o cuidado com a comunicação com seus clientes sejam importantes diferenciais da empresa. “Através do nosso blog www.projetosdearquitetura.blog.br, Instagram e redes sociais, procuramos municiar os profissionais da educação com notícias, dicas e informações importantes. Apresentamos, por exemplo, dicas de como aproveitar melhor os espaços da escola ou quais acabamentos são mais indicados em determinados ambientes. O próximo passo será nosso canal no youtube. Acreditamos que compartilhar seja o melhor caminho”.

Claudia acredita que a estratégia que mais tem dado resultado para a empresa seja o investimento em divulgação nas redes sociais. “A maioria dos nossos clientes, que antes só chegava por indicação, hoje nos encontra na internet”.

Outra coisa que tem funcionado muito bem para as sócias são as parcerias. “Acreditamos que os contatos com pessoas que têm os mesmos objetivos e princípios sempre dão certo. Hoje somos parceiros de empresas que também atuam no setor na educação, como advogados, contadores e consultores de marketing. Temos uma troca frequente de informações e de ajuda mútua, tiramos dúvidas sobre o mercado e acabamos por indicar clientes entre nós”, conta Claudia.

Futuro promissor

Empolgadas e cheias de disposição, Claudia e Carolina têm vários projetos em mente. “Para o Ateliê das Hortas temos dois planos maiores. O primeiro é implantar hortas orgânicas em grandes empresas, para que os funcionários tenham uma alternativa de combate ao stress. O segundo é criar outros cursos online, e ajudar cada vez mais pessoas. Já para o Ateliê Urbano estamos focando na importância da acessibilidade nas escolas, Além de ser uma exigência legal, este é um ponto fundamental no caminho da inclusão”, destaca Claudia.

Para saber mais:

Ateliê Urbano: www.atelieurbano.com.br Ateliê das Hortas: www.ateliedashortas.com.br

O que faz: projetos de arquitetura e paisagismo

Sócio(s): Carolina Mazzei e Claudia Mota

Funcionários: 2

Sede: São Paulo

Início das atividades: 2003

Contato: claudia@atelieurbano.com.br / carolina@atelieurbano.com.br

 

Esta matéria pode ser encontrada no Itaú Mulher Empreendedora, uma plataforma feita para mulheres que acreditam nos seus sonhos. Não deixe de conferir (e se inspirar)!

NOVO BANNER

 

Veja também: