SPONSORS:

Ekos Patauá: conheça a história por trás do nascimento de um novo produto Natura

- 19 de outubro de 2017
O time de pesquisa da Natura responsável pelo desenvolvimento do novo Ekos Patauá

Quando o consumidor Natura tem contato com um produto na revista ou se aproxima da embalagem dele na loja, ele normalmente não conhece a história que se esconde por trás daquele frasco. Pois existe um longo caminho a ser percorrido, do momento em que se inicia o desenvolvimento de uma nova linha, até a chegada do produto final às prateleiras. São múltiplas etapas. E esta é uma história de pesquisa, tecnologia e inovação.

A Natura investe em ciência para garantir que seus consumidores tenham acesso ao que há de melhor no segmento da beleza e do bem-estar, associando pesquisas de ponta a um conhecimento tradicional.

O objetivo: extrair da natureza os ingredientes mais ricos, sempre se baseando em práticas sustentáveis e seguras, para a comunidade e o ecossistema local. A linha Ekos Patauá conta bem essa história.

Foi há cerca de dez anos que a Natura começou a estudar o Patauá, uma palmeira amazônica frondosa de cujos frutos é extraído um óleo usado tradicionalmente na gastronomia Amazônica, como azeite, mas também na aplicação em cabelos, como fonte de brilho e força, segundo revelaram pesquisas de campo realizadas pela Natura. Na época, a empresa buscava possíveis ingredientes para novos produtos. O levantamento, parte de um projeto maior, gerou uma “coletânea” de óleos vegetais, entre eles, o de Patauá.

Essa “biblioteca” de matérias-primas é chave no processo de desenvolvimento da Natura. Ao investigar os ingredientes, por meio de avançadas técnicas de mapeamento genético e molecular, a empresa é capaz de identificar os seus benefícios únicos, e direcioná-los a aplicações específicas, como a criação de uma nova linha de produtos. Foi esse o caso de Ekos Patauá.

A área de pesquisa e inovação da Natura já havia identificado um uso potencial do óleo de Patauá nos cabelos, e aos poucos, as peças se encaixaram. Em 2015, a comunidade científica anunciou em um congresso a descoberta de um mecanismo biológico que poderia ampliar a fase de crescimento dos cabelos, resultando em fios mais firmes.

O time de pesquisa da Natura se voltou então ao banco de ingredientes, e por meio de uma bateria de testes, identificou que o óleo de Patauá tinha um efeito positivo justamente sobre esse mecanismo, chamado JAK-STAT.

Houve então um alinhamento com a área de marketing e o projeto ganhou corpo. Um projeto de escalonamento foi estabelecido em 2014, com o objetivo de estruturar a cadeia de produção vegetal e industrial. Com todas as peças no lugar, finalmente veio o sinal verde para o desenvolvimento de um novo produto com o óleo bioativo de Patauá.

Hoje, três anos depois do início da etapa experimental, a linha Ekos Patauá chega às lojas e ao consumidor, que poderá experimentar seus efeitos fortificantes sobre cabelos frágeis e quebradiços. Um longo caminho se deu do início das pesquisas até o lançamento, e nos próximos textos, você conhecerá um pouco mais sobre cada uma dessas etapas. Do trabalho de campo e da obtenção do óleo de Patauá à comprovação do mecanismo biológico em que ele atua sobre o cabelo. Não perca!

Esta matéria pode ser encontrada no portal Natura Campus. Confira o site para ficar por dentro do que acontece no mundo da inovação cosmética.

Banner_natura_V2

Veja também:

Ração vegana para pets? Sim, isso existe – e tem mercado: a VegPet passou de revendedora a fabricante

- 22 de junho de 2018
1809 2 0
A VegPet vende produtos 100% vegetais, cruelty free, biodegradáveis e que tenham sido aprovados pelos pets do casal Victor e Thaís.

O Ateliê Catarina transforma livros em bolsas enquanto traz um novo propósito à vida de sua fundadora

- 13 de junho de 2018

Com tecnologia e educação ambiental, a ViaFAUNA quer reduzir o atropelamento de animais nas rodovias

- 11 de junho de 2018
6132 7 0
As sócias da ViaFAUNA Fernanda, Paula e Mariane (a partir da esq.) são apaixonadas por animais e querem ajudar a diminuir o atropelamento de bichos nas rodovias do país.

O Menos 1 Lixo aposta em um copinho retrátil para vender uma mensagem de consciência ambiental

- 4 de junho de 2018
Fernanda Cortez acredita no poder das pequenas ações. Ela deixou de consumir copos descartáveis e, com isso, iniciou um movimento ecológico e também um negócio rentável.