MilkShake de Inglês: aulas divertidas e acesso democrático podem facilitar o ensino da língua

- 30 de junho de 2015
Camila uniu seus conhecimentos para criar um curso de inglês acessível e que prenda a atenção do público.
Camila uniu seus conhecimentos para criar um curso de inglês acessível e que prenda a atenção do público.

Entre os principais desafios para aprender inglês sem sair do Brasil estão os preços, por vezes inacessíveis, e a dificuldade em comprovar a eficácia do curso antes de se matricular. Somado a isso, em alguns casos, o número de alunos em sala e o ritmo pouco atrativo das aulas também podem ser agravantes.

Com a ajuda da internet, o intuito da mineira de Belo Horizonte Camila Cohen é amenizar esses entraves por meio de videoaulas divertidas. Ao lado do marido, o dublador Alexandre Moreno, conhecido por emprestar a voz ao ator Adam Sandler e ao leão Alex, da animação Madagascar, ela criou o projeto MilkShake de Inglês.

“Queremos trazer entretenimento às aulas e democratizar o ensino da língua”, diz Camila, que é professora de inglês e atriz formada pela Fundação Clóvis Salgado, na capital mineira. O casal assina o roteiro e atua no vídeo de apresentação do projeto e na primeira de treze aulas do módulo básico 1. Ela interpreta a Teacher Camila e Alexandre dá vida ao fantoche Dedé. A terceira personagem, um cachorro chamado Tobias, também tem uma voz familiar: seu intérprete, Guilherme Briggs, é dublador dos atores norte-americanos Denzel Washington e Owen Wilson. “Aulas on-line e cursos a distância precisam chamar atenção de um jeito inusitado”, defende Camila.

Teacher Camila e o boneco Dedé em ação, durante a videoaula.

Teacher Camila e o boneco Dedé em ação. Ela aposta no financiamento coletivo para dar continuidade ao projeto.

Para financiar o curso, gravado com equipamento e produção profissionais, ela e o marido optaram pelo financiamento coletivo, em que o montante necessário é arrecadado via internet por qualquer interessado em colaborar. Uma vez que contribui, o “investidor” recebe recompensas. No caso no MilkShake de Inglês, os valores variam a partir de R$ 30,00. Essa quantia dá direito a uma senha, que permite assistir às treze aulas do primeiro módulo. Com R$ 50,00, por exemplo, é possível acessar uma lista de exercícios e tirar dúvidas com a Teacher Camila e com R$ 1 500,00, escolas e empresas podem distribuir senhas de acesso a até 50 pessoas.

Para que o primeiro módulo seja finalizado, a equipe busca arrecadar R$ 80 mil. “Se o valor for alcançado, o objetivo é continuar e gravar o módulo básico 2, intermediário e assim por diante”, diz Camila. Ela vive no Rio de Janeiro há 11 anos, depois de morar na Holanda com o primeiro marido, holandês, e com quem só se comunicava em inglês. A primeira etapa de arrecadação, prorrogável, se encerra em meados de julho. No caso de o valor total não ser atingido, o dinheiro será devolvido a quem já contribuiu, como geralmente acontece nas plataformas crowdfunding.

 

Esta matéria, e muitas outras conversas de marca da Natura, podem ser encontradas na Sala de Bem-Estar, na Rede Natura. Seja bem-vindo! Envie a sua história para a gente. A Natura quer conhecê-la. A Natura quer publicá-la. 

Veja também:

Com uma cafeteira portátil, a Aram encara o desafio de escalar um produto artesanal

- 14 de dezembro de 2016
Maycon Aram e Juca Esmanhoto, sócios na cafeteira Aram desde o início do projeto.qMaycon Aram e Juca Esmanhoto, sócios na cafeteira Aram desde o início do projeto

Quando um coworking é um agente de transformação social: conheça o Gomeia, na Baixada Fluminense

- 23 de novembro de 2016
Os integrantes dos sete empreendimentos que formam o Gomeia: um coworking com propósito social, encravado na Baixada Fluminense.