O case DrogaVET: produtos sob medida para a saúde e bem estar dos pets

- 12 de dezembro de 2016
Mariana Mauger, sócia da DrogaVET (foto: Valéria Caetano)
Mariana Mauger, sócia da DrogaVET (foto: Valéria Caetano)

 

Depois de se formar em veterinária, em 2002, Mariana Mauger trabalhou em várias empresas do segmento veterinário. “Durante esse período atuei principalmente na área de vendas, em contato direto com os clientes. Isso me ajudou a entender as necessidades do nosso público-alvo e a desenvolver produtos para atendê-los melhor”, conta. Com essa expertise, em 2008 Mariana começou a trabalhar na DrogaVET, a primeira farmácia de manipulação exclusivamente veterinária do Brasil, criada em 2004 pela empresária Sandra Schuster, e que hoje conta com uma rede de 33 unidades franquiadas, localizadas nas principais cidades do país. Com o objetivo de ser dona de sua própria farmácia, Mariana se programou, definiu suas estratégias e alcançou sua meta. Conheça esta história.

Metas bem traçadas

Desde que conheceu a DrogaVET, Mariana desejava ter sua própria farmácia. “Por isso, durante o período em que trabalhei como colaboradora, fiz o exercício de olhar como dona do negócio, procurando entender os processos e as dificuldades, buscando a melhor solução. Tive a sorte de vivenciar diversos problemas e dores de uma empresa em rápido crescimento, e felizmente meus chefes compartilhavam as dificuldades e deixavam que eu participasse das principais decisões. Essas experiências foram fundamentais na minha trajetória como empreendedora. Por outro lado, achei importante complementar minha formação e decidi cursar a faculdade de Farmácia”. Assim que recebeu o diploma de farmacêutica, em 2014, ela recebeu uma proposta de Sandra para integrar a sociedade das unidades de Florianópolis e da filial, localizada em Balneário Camboriú. “Por ter participado da trajetória da DrogaVET e conhecermos o perfil e trabalho uma da outra, chegamos a parceria de forma natural”, diz.

Foco nas necessidades do cliente

“Produzimos medicamentos e cosméticos manipulados apenas para animais de companhia (pets), e neste segmento atendemos todas as espécies. Para manipular um medicamento é necessária a prescrição de um médico veterinário, com exceção de alguns produtos, como, por exemplo, antipulgas, vermífugos e xampus cosméticos. Nossa cartela é enorme, e vai desde medicamentos para animais com problemas cardíacos em forma de biscoitos palatáveis, até lencinhos umedecidos para limpeza da região dos olhos”.

Mariana conta que o segmento veterinário precisa atender a diversas espécies, desde passarinhos até elefantes, e muitas vezes os produtos industrializados não atendem todas as necessidades. “A manipulação de medicamentos para animais é vital, pois consegue suprir essa lacuna, manipulando medicamentos na dose certa para cada espécie, e nas mais diversas formas farmacêuticas, como xaropes, pastas orais ou biscoitos com sabores variados, que vão desde banana até picanha. Dessa forma solucionamos grandes dificuldades que os médicos veterinários enfrentavam no dia-a-dia da clínica, como, por exemplo, fracionar um comprimido em 4 para administrar a dose correta ao animal”.

Saindo na frente, sempre

Por ser a primeira Farmácia de Manipulação exclusivamente veterinária no Brasil, a DrogaVET se tornou referência no segmento. “Para mantermos esse posicionamento de liderança, precisamos trabalhar arduamente e nos reinventar todos os dias. Por isso, um dos pilares da empresa é justamente a inovação, tanto de produtos quanto no controle de processo e relacionamento com clientes. Tudo o que fazemos envolve a garantia da saúde e bem-estar dos animais. Desde a contratação de uma boa equipe técnica, até a qualificação rigorosa de fornecedores”. Outra estratégia adotada para se diferenciar dos concorrentes foi estabelecer parcerias com Universidades e Associações Veterinárias, além de apoiar diversos projetos científicos importantes. “Desta forma conseguimos inovar sempre”.

Vida de empreendedora

Segundo Mariana, ser dona do próprio negócio tem sido uma experiência nova, de constantes aprendizados e superação de obstáculos diários. “Meu maior desafio foi assumir duas unidades (Florianópolis e Balneário Camboriú) que já existiam, com profissionais que não tinham sido selecionados por mim. Foi preciso alinhar a equipe à nova gestão, e para isso procurei participar de cursos, palestras e mentorias sobre Gestão de Pessoas”.

Com um passo de cada vez, e sempre investindo na capacitação, Mariana planeja crescer junto com a Rede DrogaVET, aumentando o número de franquias sem abrir mão da qualidade.

Para saber mais:
DrogaVET: www.drogavet.com
O que faz: farmácia de manipulação veterinária
Sócio(s): Sandra Schuster, Mariana Pessoa Mauger
Funcionários: 12
Sede: Florianópolis com uma filial em Balneário Camboriú
Investimento inicial: 375 mil
Contato: mariana@drogavet.com

 

 

Esta matéria pode ser encontrada no Itaú Mulher Empreendedora, uma plataforma feita para mulheres que acreditam nos seus sonhos. Não deixe de conferir (e se inspirar)!

draft-banner-2

Veja também:

A criação, os erros e planos da DogHero para intermediar estadia para todos os cachorros do país

- 3 de outubro de 2017
Eduardo Baer e Fernando Gadotti, os fundadores da DogHero — com Amora e Bárbara (foto: Igor Pratis).