O “empreendedorismo de palco” desvendado: 15 frases com as legendas que nunca são ditas

- 8 de março de 2016
Bob Wollheim e o vazio do empreendedorismo de palco: "Essas frases sempre contém verdades, mas são simplificações absurdas, e nunca explicam como fazer as coisas que pregam".
Bob Wollheim e o vazio do empreendedorismo de palco: "Essas frases sempre contêm verdades, mas são simplificações absurdas, e nunca explicam como fazer as coisas que pregam".

 

por Bob Wollheim

 

Você deve ter acompanhado uma discussão que pegou fogo recentemente sobre o tal do empreendedorismo de palco. Eu tinha mencionado o assunto – que denomino de “Empreendedorismo Hey Ho Let’s Go” — e a pedido do Adriano e da Phydia, aqui do Draft, estava preparando um texto a respeito quando a coisa explodiu.

Resolvi dar um tempo e esperar para ver onde o mimimi iria parar.

Se você não acompanhou, segue um resumo no próximo parágrafo. Se acompanhou, pule para o parágrafo seguinte.

A coisa começou com um texto que afirmava que todos que investem nesse tal de empreendedorismo de palco seriam solenemente enganados. Logo depois surgiram os que apontaram que quem não gosta dos tais gurus dos palcos são apenas uns invejosos ou uns preguiçosos que não querem trabalhar e também li alguns textos explicando que os empreendedores de palco são sim grandes empreendedores, e de muito sucesso.

Agora, voltando ao pedido do Draft, fiquei pensando se o assunto estava esgotado, se todas as visões tinham sido claramente colocadas, e cheguei a uma conclusão: faltou discutir algo importante — o conteúdo que esses empreendedores de palco apresentam.

Se em vez de nos preocuparmos se gostamos ou não, se acreditamos ou não, se achamos que ajuda ou não as pessoas, ou, ainda, discutir se eles e elas são ou não empreendedores, a gente olhasse para o que eles dizem nos seus cursos, palestras, e-books, vídeos, posts, instagrams etc. e a gente refletisse a partir disso?

Mais que discutir com o moço da bilheteria, vamos entrar e entender porque o show desse cantor está tão cheio.

Então vem comigo!

 

PALCO 1 – Tudo é possível se você mergulhar de cabeça e coração.

Legenda: Taí uma típica frase de autoajuda. Mas não pense que os empreendedores de palco inventaram a autoajuda, nem pense que ela foi inventada no Brasil. A coisa tem mais de século, com o primeiro livro do americano Samuel Smiles (sugestivo esse sobrenome, não?), chamado Self Help, publicado em 1859.

Agora eu pergunto: você viu algum empreender não se dedicar de cabeça e coração? Eu não. E o que você diz praquela maioria que foi parar no Serasa? “Ah, amigo, isso aconteceu porque você não se dedicou de cabeça e coração? Sorry.”

#tenso, né?

É claro que a frase tem a sua verdade, pois um side business, um negócio que você toca de vez em quando nas horas vagas, certamente não vai a lugar nenhum. Mas praqueles que se dedicam de cabeça e coração, precisa muito mais do que isso, precisa preparo, precisa sangue frio, precisa inteligência para ser mais competente que o concorrente… a lista é enorme, infelizmente não cabe numa frase, e dá muito mais trabalho executar do que simplesmente repetir o tal mantra.

Nem tudo é possível quando você só se dedica de cabeça e coração!

 

PALCO 2 – Ser ousado é simples: é só dar um passo um pouco maior do que seu normal.

Legenda: Essa é incrível. Frase pegadinha. A primeira vista faz todo o sentido, afinal, se eu for um pouco mais ousado do que costumo ser, ou do que cabe no meu bolso, ou do que consigo imaginar, ou do que consigo dormir tranquilo, vai ser incrível pois vai dar certo e aí você vai se perceber um superempreendedor.

Simples, né?

Mas… e se não der certo? Se você der um passo maior do que seu bolso e quebrar? E se sua ideia ousada for ruim e você micar com o plano?

É preciso contar para as pessoas que a maioria das empresas no Brasil não passa do 1o ano, portanto, a chance dessa ousadia te colocar nessa estatística é enorme, e talvez você nem saiba por quê!

Esse conselho é típico do irresponsável que diz para a gente pular o precipício e vai embora para casa sem ser responsável pelas consequências do pulo.

Já tive amigos que me incitaram a passos que não cabiam na minha vida e me dei muito mal, pois na hora que a coisa complicou, eles não estavam lá para se solidarizarem comigo.

Meça seus passos e suas ousadias, parça.

 

PALCO 3 – A empolgação supera o cansaço. A experiência depende do humor. 

Legenda: Essa nem vale comentar, só deixamos aqui para ilustrar a quantidade de coisas soltas no ar que são vendidas por aí, né? Empolgação é importante, claro, e bom humor fundamental, mas para ter sucesso como empreender, garanto, você vai precisar muito mais do que empolgação e manter o humor quando as coisas não vão bem. Falar é fácil, fazer é que são elas.

Essas frases todas sempre contêm verdades, claro, mas são simplificações absurdas, e nunca explicam como fazer as coisas que pregam: que é onde está a diferença do empreendedor que sobrevive versus o que morre.

 

PALCO 4 – Transformar coisas impossíveis em um grande e divertido jogo, com um sorriso, pode ser uma forma de provar que o impossível é possível.

Legenda: Essa é típica do pensamento Pollyanna. Tudo depende apenas de um sorriso, e fingirmos que o mundo está rosa. Ah, e ainda vira um divertido jogo.

Tente fazer isso com um fornecedor te cobrando uma duplicata que você não pagou. Tente dizer pro cliente cujo produto você não enviou, que você não vai enviar pois estás sem grana, pra ele sorrir e relaxar. Tente dizer isso pra sua mulher ou pro seu marido quando você tiver que vender o carro pra pagar uma dívida da firma ou quando você tiver que atrasar a prestação da escola de seu filho.

“Sorry, benzinho, é só um jogo. Aren’t you having fun?”

Me perdoe, mas se você paga pra ouvir isso, talvez você mereça.

 

PALCO 5 – Se cerque de pessoas motivadas e apaixonadas pelo que fazem. E trabalhe no que você ama. Não há como dar errado.

Legenda: Essa é daquelas que até começam bem. De fato, se você puder se cercar de gente apaixonada pelo que faz, isso será ótimo e se todos amarem o que fazem, também será incrível…. mas aí o “guru do empreendedorismo” destrói tudo dizendo que não tem como dar errado.

Peraí, cara pálida, se motivação e paixão fossem certezas de sucesso te garanto que 90% dos empreendedores chegariam lá!

SQN!!!!

Motivação e paixão são os ingredientes mínimos! Sem diferencial no negócio, sem inovação, sem qualidade do produto/serviço, sem preço, sem inteligência, a sua motivação não vai te levar a lugar nenhum!

Se liga, é a real.

 

PALCO 6 – Aos 20 aprendi que tinha controle da minha vida. A gente pode criar a nossa própria sorte.

Legenda: Essa é daquelas mais profundas. Essa coisa de criar a própria sorte acho que até faz sentido. Tem que explicar, pra não ficar assim no ar. Tipo correr atrás, criar oportunidades, ir para o lugar certo na hora certa.

Agora, e essa coisa que o “guru” aprendeu com 20 anos? Controle da vida? Sério? Bom, fica bonitinho, né? Mostra que o cara é prodígio.

 

PALCO 7 – Com uma boa ideia na cabeça, é preciso acreditar que vai dar certo. A confiança e a criatividade andam juntas.

Legenda: Essa é intrigante. Naturalmente o empreendedor é alguém que acredita no seu negócio. Alguém que confia. Tudo certo.

Mas e essa relação da criatividade com a confiança quer dizer que quem confia é mais criativo? Será mesmo?

Pra pensar.

 

PALCO 8 – Você precisa mudar porque o mundo está mudando. Na verdade, o mundo sempre esteve mudando. 

Legenda: Essa é gênio, né? Na hora ali, o cara no palco, você ouve e pensa: nossa, ele é gênio, como não pensei nisso, como sou atrasado, como sou lento pra perceber as coisas.

Mas, se você refletir depois sobre o que o cara disse na real, vai ver que…. bem, vai ver que é apenas um trocadalho do carrilho e que você tá pagando pra ouvir isso e ainda achou mega inteligente!

 

PALCO 9 – Eu não sei o segredo do sucesso, mas o segredo do fracasso é perder muito tempo procurando o segredo do sucesso.

Legenda: Outra daqueles que na hora todo mundo deve pensar: nossa, é isso, eu penso demais no segredo do sucesso e por isso sou um fracassado. Bobagem.

A lógica da frase é para ficar bonitinha. Não serve para muita coisa. Não existe nem segredo do sucesso, nem segredo do fracasso como diz o amigo.

Ele tá te vendendo algum segredo que você nunca vai saber qual é! Mas que provavelmente está relacionado com o novo curso dele que você tem que fazer.

 

PALCO 10 – A vantagem do ser humano é ser humano.

Legenda: Essa ganha o Grand Prix.

Gênio, gênio, gênio!

Quanto você pagou para ouvir isso?

 

PALCO 11 – Nunca decida em baixa. Sempre em alta!

Legenda: Boa, cara pálida. Viva em alta, viva a milhão!

Mais uma frase de efeito que não diz nada… mas você ouviu e pensou: esse cara é foda?!

Aí você está na vida louca empreendedora e tem muito mais momentos de baixa do que altas, então, segundo o conselho, melhor não decidir nada mesmo!

 

PALCO 12 – Você só terá respostas certas se fizer as perguntas certas.

Legenda: Essa é daquelas que eu diria que é 100% certa.

O problema é: como você terá as perguntas certas? Hum?

É fácil concordar com o que ele diz, pois é real, mas e aí?

Onde achar as perguntas certas? Como se fazer as perguntas certas? Como saber se as perguntas são as certas ou erradas?

Ah, bem mais complicado, né?

 

PALCO 13 – Buscar a felicidade não é agressivo é um instinto natural do tigre que está dentro de gente.

Legenda: Essa é uma maneira super elaborada de dizer: você pode, basta querer, tigrão!

Mas sabe duma coisa? Não basta só querer. O buraco é bem mais embaixo, precisa se preparar, precisa ralar muito, precisa ser muito bom. Às vezes precisa até quebrar antes de dar certo.

Segura o pulo aí, tigrão, e vai se preparar, vai estudar e comer Sucrilhos!

 

PALCO 14 – Não chamam você de louco? Você está errando.

Legenda: Essa é daquelas pro auditório vir abaixo. Você ouve e pensa: como sou bundão, como ele é foda.

Preciso ser mais lokão, preciso arriscar mais, preciso que alguém me chame de louco, você pensa…

Você fica pilhadão, aplaude, grita, concorda… e depois não sabe o que isso quer dizer exatamente na vida real e volta a fazer o que sempre fez…

E provavelmente fica muito mais frustrado.

 

PALCO 15 – Te diz que é impossível? Quer roubar os seus sonhos.

Legenda: Essa é daquelas que transfere seus problemas pros outros: para um tal ladrão de sonhos! Cuidado com os ladrões de sonhos!

Seria mais ou menos como achar que esse artigo quer roubar o sonho de todos os candidatos a empreendedores do país pois está dando a real das coisas, está dizendo que nem tudo é possível, que muita coisa vai dar errado, que é preciso muito suor e muita inteligência para dar certo e, muitas vezes, com tudo isso, ainda assim não dá certo.

Tem coisas que não são possíveis, mas também não são impossíveis em definitivo. Nada é assim tão simples.

 

CONCLUSÃO

Olhando essas 15 frases, que são uma bela amostra do conteúdo que é passado em vídeos, instagrams, cursos, e-books etc., chega-se a uma conclusão óbvia:

Empreendedorismo de palco é empreendedorismo de palco.

Motiva, anima, leva multidões à catarses pessoais e coletivas e é isso. Se leva ao sucesso, se leva as pessoas a serem mais bem sucedidas, é impossível garantir, como também acho impossível negar que tenha alguns efeitos positivos nas pessoas.

É empreendedorismo de palco. É fun, é motivador, é pilhante. Ponto!

Mas sabemos que empreender é algo muito, mas muito difícil, aqui e em qualquer lugar do mundo.

Então, se você está querendo trilhar esse caminho, além de encontrar um empreendedor de palco para te animar (afinal talvez você precise de um pouco de Hey Ho), trate também de se preparar, busque cursos sérios, converse com quem teve sucesso e quem teve fracassos, busque conhecer o outro lado que não o apenas motivacional.

Estude muito gestão, leia os livros dos caras que deram certo, descubra as histórias de quem deu errado, se prepare profundamente pra aventura empreendedora, pois ela é muito mais dura e cruel do que dizem esses empreendedores de palco.

Mas também é muito mais realizadora do que uma frase bacana e vazia que você possa dizer de você mesmo para explicar o seu sucesso!

 

Bob Wollheim, 54, é formado em Administração pela FGV, possui mais de 20 anos de experiência no mercado digital. Fundou a maior plataforma de Creators do Brasil, o youPIX e atualmente é Head of Digital do Grupo ABC e co-founder da consultoria de negócios digitais MuchMore. É autor do livro Empreender não é brincadeira, comentarista do Conta Corrente da GloboNews e Venture Corp da Endeavor.

Veja também:

Nova Economia: um mergulho na cultura maker. (A aula inaugural da Academia Draft!)

- 3 de março de 2016
Tudo o que aprendemos com o Draft sobre Nova Economia, em 120 minutos trepidantes. Venha. Assista.