Seleção Draft – As empreendedoras mais inovadoras

- 10 de novembro de 2016
Kathryn Finney, da Digitalundivided, é uma das empreendedores de destaque deste ano, segundo a Inc. (Imagem: kathrynfinney.com)
Kathryn Finney, da Digitalundivided, é uma das empreendedores de destaque deste ano, segundo a Inc. (Imagem: kathrynfinney.com)

As empreendedoras mais inovadoras
A Inc. reuniu nesta semana uma lista das 16 empreendedoras de maior destaque em 2016, tanto pela natureza de seus negócios quanto pela disrupção que eles trazem para setores geralmente dominados por homens. Entre elas, estão Trish Costello, fundadora da Portfolia, uma plataforma para expandir a rede de contatos entre empreendedoras; Miki Agrawal, criadora a Thinx, uma marca de calcinhas absorventes; e Kathryn Finney, da Digitalundivided, uma aceleradora focada em mulheres negras. Veja a lista completa no link acima.

 

Cada etapa tem sua surpresa
Se você for empreender, esteja preparado para ver seus planos dando errado algumas vezes. O mentor Lewis Schiff fala dos imprevistos de cada fase do processo de crescimento de uma startup no Entrepreneur. O mais comum é ter de encarar que seu projeto talvez leve mais tempo, dinheiro e energia para ser executado. Além disso, a fase de lançamento pode ser frustrante, por não envolver um faturamento e sempre precisar de ajustes no produto. Leia sobre esses e outros desafios no link acima.

 

Novas regras para investimento-anjo
Para analisar os efeitos que a Lei Complementar 125/05, sancionada pelo presidente Michel Temer, no fim de outubro, vai causar no investimento-anjo no Brasil, o advogado Ivan Luvisotto publicou um artigo no StartSe. Ele diz que a lei estabeleceu que o investimento-anjo é considerado aquele feito por pessoas física ou jurídica em uma empresa optante do Simples Nacional, por meio da assinatura de um contrato de participação e não faz com que o investidor-anjo se torne sócio da startup. Leia mais no link acima.

 

Workshop de apps
Em um workshop no próximo dia 24, realizado pelo Coletividad em São Paulo, Daniela Schwab (Mulheres na Computação) vai apresentar as ferramentas do Android Studio, sistema do Google que gerencia aparelhos celulares que permite que aplicativos instalados nele funcionem. Os participantes poderão criar e usar seus próprios apps ao fim do curso. As inscrições estão abertas pelo link acima, no valor de 130 reais.

Veja também:

“Só a autocompaixão me curou da culpa. Eu me pergunto: o que é ser mulher – e ter poder – hoje em dia?”

- 8 de setembro de 2017
Gabrielle Picholari compartilha a sua jornada de autoconhecimento e conta como, hoje, ajuda jovens e mulheres a terem mais autocompaixão: um antídoto para a depressão.