Seleção Draft – Criar é bom, executar é melhor

- 29 de novembro de 2016
Manter uma startup de pé não depende só da sua capacidade criativa. (Imagem: Trillium Artisans - Flickr / Reprodução)
Manter uma startup de pé não depende só da sua capacidade criativa. (Imagem: Trillium Artisans - Flickr / Reprodução)

Criar é bom, executar é melhor
Aprender com o erro alheio é uma das primeiras regras do empreendedorismo. Em seu texto no Medium, o gerente de produtos Shawn Dexter fala do case da Quirky Inventions, uma plataforma colaborativa que reunia invenções para o dia a dia. Apesar de inspiradora, a startup não sobreviveu, pois não chegou a se tornar uma marca forte. Além disso, a empresa falhou em validar a sua ideia no mercado, escolheu os canais errados para vender as invenções que ali surgiam e não teve foco para criar produtos realmente excelentes. Todas são boas lições para quem empreende. Leia mais no link acima.

 

Lide com o risco
O medo é um sentimento comum para quem tem um negócio. Mike Maddock, na Forbes, aborda a relação entre medo e oportunidade. O autor, que diz observar empreendedores por muitos anos, fala da importância de se permitir correr riscos para não se acomodar, pois criar algo novo requer movimento. A falta de ação, aliás, gera muito mais insegurança, segundo o autor, por isso tomar uma atitude é muito mais eficaz do que passar dias pensando sobre o seu medo.

 

Tendências de marketing para 2017
Algumas plataformas e ferramentas que ganharam atenção neste ano vão se tornar indispensáveis em 2017. No Venture Beat, Mitchell Reichgut, CEO do Jun Group (agência de publicidade digital), lista algumas delas. Para ele, cada vez mais empresas vão anunciar por meio de:

1) Plataformas de transmissões ao vivo;
2) Aplicativos de realidade aumentada;
3) Assistentes virtuais de mensagens, os chatbots;
4) Vídeos imersivos, como os de visão 360°.

 

What Design Can Do!
Realizado há cinco anos em Amsterdã, na Holanda, o evento What Design Can Do! vai chegar a São Paulo nos dias 13 e 14 de dezembro, no Teatro FAAP. A edição brasileira traz cerca de 20 palestrantes. Designers, arquitetos, jornalistas, estilistas e chefs de cozinha vão trocar experiências criativas e discutir sobre a visão do design em temas relevantes relacionados a questões urbanas, consciência cultural e natureza. Os ingressos, à venda aqui, custam entre 400 reais e 690 reais. Veja a programação completa no link acima.

Veja também:

“O maior desafio é lidar comigo mesmo, independente de eu ter um chefe ou um cliente”

- 25 de maio de 2017
Alexandre Loures trabalhou anos na Ambev e conta como foi sair para criar a Loures Consultoria de comunicação.

Com autoconhecimento para funcionários, a Gamaro propõe uma nova onda no mercado de incorporadoras

- 17 de maio de 2017
Administrador, surfista e iogue, o diretor de incorporação da Gamaro, Vinicius Amato, defende um ritmo mais lento e mais humano de trabalho.

Brandformance: o elo perdido da Publicidade

- 9 de maio de 2017
341 0 0
Já passou da hora da publicidade unir performance de vendas com branding. Vem saber como!

A Forebrain cresceu apesar da retração econômica. Como? Não desistindo das pessoas

- 13 de abril de 2017
Ana Carolina, da Forebrain, conta como optou por rever processos em vez de demitir pessoas: a estratégia enxugou custos e deu certo.

Como o marketing pode ajudar ONGs? A Calhau Social é um caminho – e busca se firmar como negócio

- 27 de março de 2017
Sheila, Thiago e Marcia, da Calhau Social.