Seleção Draft – Lançar, falhar e pivotar

- 22 de junho de 2016
Dar a volta por cima não acontece só em 'Silicon Valley' (Imagem: Reprodução/ HBO)
Dar a volta por cima não acontece só em 'Silicon Valley' (Imagem: Reprodução/ HBO)

O lançamento foi ruim
No mundo das startups, a primeira impressão não é necessariamente a que fica. Na ficção, a Pied Piper, plataforma de compressão da série Silicon Valley (HBO), por exemplo, se recupera de um tombo inicial. Mas o mesmo acontece na realidade. Depois de um lançamento ruim, é possível reverter a situação e ganhar tração. No Entrepreneur, Jodi Golstein, do Laboratório de Inovação de Harvard, diz quais são os principais passos após uma má estreia:

1) Colete muito feedback dos consumidores. Descubra o que eles gostam, e procure ex-usuários para saber o que os desmotivou;
2) Considere chamar novos conselheiros, como empreendedores de indústrias semelhantes;
3) Olhe para a concorrência e veja o que eles fazem melhor do que você;
4) Não deixe o orgulho te impedir de pivotar.

 

Jornada do Consumidor
Tentar se colocar no lugar do outro é o melhor exercício para se criar empatia. Por isso, a Jornada do Consumidor, método que procura entender como alguém utiliza um produto ou serviço específico, é tão eficaz. O blog do Worth A Million, nesta semana, traz um resumo de como colocá-la em prática. Antes de tudo, é preciso criar um esqueleto pensando no seu funil de vendas. Depois, o que se deve mapear são: as tarefas, motivações, dúvidas e barreiras do usuário. Leia o texto completo no link acima.

 

Elas Fazem História
O Facebook lançou hoje um programa de incentivo ao empreendedorismo, o #ElaFazHistória. O projeto é um ciclo itinerante de palestras feito em parceria com a ONU, o Banco Interamericano de Desenvolvimento e ONGs feministas, como a Think Olga. Esses papos vão servir de vitrine para histórias de mulheres que venceram barreiras para viabilizar seus negócios e lutam pela igualdade de gêneros no mercado empreendedor. O site oficial do programa já traz alguns relatos em vídeo e a agenda dos próximos eventos.

 

Bolsas para o PMD Pro
O curso de formação na metodologia PMD Pro (Project Management for Development) vai abrir sete vagas para bolsas de estudos. Serão duas integrais e cinco parciais (50%) para quem se interessa em aprender ferramentas práticas para o desenho e gestão de todas as fases de um projeto de impacto social ou ambiental. As aulas acontecem entre 4 e 8 de julho, em São Paulo. Para participar, acesse o link acima até o dia 28 de junho. Sem as bolsas, o investimento é de 1 440 reais.

Veja também:

Destaque em realidade virtual, a VRMonkey nasceu dentro da USP e já atua lá fora

- 11 de abril de 2017
Keila (a única mulher) e Pedro (de óculos) são o time da VRMonkey, que nasceu na USP e quer brigar com peixes grandes de VR mundo afora.

Verbete Draft: o que é Netnografia

- 22 de fevereiro de 2017
Kozinets criou a Netnografia (em 1995) para compreender a jornada do fã de Star Wars e Stars Trek em seu doutorado.