SPONSORS:

Seleção Draft – Não afunde a sua startup

- 10 de março de 2017
Esteja atento às armadilhas que podem afundar sua empresa  (Imagem: Martin Cox - Flickr / Reprodução)
Esteja atento às armadilhas que podem afundar sua empresa (Imagem: Martin Cox - Flickr / Reprodução)

Não afunde a sua startup
Perder tempo testando estratégias que vão trazer poucos resultados na prática é um dos riscos que os empreendedores correm, já que começar um negócio do zero é ter uma enxurrada de possibilidades em mãos. No artigo do link acima, no Medium, Daniele Bacchi (fundador de uma plataforma de recrutamento colaborativo), fala sobre as maiores armadilhas de empreender, como achar que a sua ideia é tão boa que ela pode se vender sozinha. Ele diz:

“Uma startup é como um barco cheio de buracos. Enquanto você navega, precisa encontrar um jeito de tapar todos eles para não afundar”

 

Prazo não é tudo
Steve Blank, professor de Stanford, Berkley e Columbia, criou uma cultura batizada de “No Excuses” (sem desculpas, em português). Ele estimula o cumprimento de prazos a partir de um conceito: usar o trabalho coletivo para identificar prioridades e buscar solução para problemas. No artigo no link acima, no Startups.co, ele explica como o modelo pode ajudar startups, pois propõe que prazos não sejam cumpridos a qualquer custo, mas que toda a equipe mostre comprometimento ao assumir compromissos.

 

A ansiedade de empreender
Quem batalha para fazer um negócio dar certo precisa lidar com o estresse e a ansiedade que surgem à medida em que se busca financiamento, clientes, melhorias no produto etc. Para ficar com a cabeça no lugar, Melissa Thompson, articulista da Forbes, tem algumas dicas:

1) Busque conhecimento sobre gestão de startups e saiba priorizar;
2) Lembre-se do propósito do seu negócio e dos motivos que te levaram a empreender;
3) Simplifique ou automatize tarefas para manter o foco no que realmente importa. 

 

Projeto Legado 2017
O Projeto Legado, programa de capacitação e aceleração de iniciativas com propósito social e/ou ambiental, está com 40 vagas abertas para um curso gratuito sobre negócios sociais, que também vai premiar com 10 mil reais os três melhores projetos. O edital vai priorizar iniciativas dispostas a mudar a realidade de 25 municípios da Região Metropolitana de Curitiba. Os interessados têm até 15 de março para preencher questionário online no link acima e enviar um vídeo de até 2 minutos para concorrer às vagas.

Veja também:

“Não me especializei, não tinha Plano B nem networking. Não me orgulho disso. Mas também não me arrependo”

- 15 de setembro de 2017
Jornalista, Cristine Gentil se despediu de seu primeiro e único emprego sem ter um plano B. Além de garantir uma nova renda, precisava encontrar numa nova identidade (foto: Luís Tajes).