Seleção Draft – O ganha-ganha de startups e corporações

- 25 de novembro de 2016
A relação ganha-ganha só acontece quando os dois lados sabem o que oferecer. (Imagem: Dennis Skley - Flickr/ Reprodução)
A relação ganha-ganha só acontece quando os dois lados sabem o que oferecer. (Imagem: Dennis Skley - Flickr/ Reprodução)

O ganha-ganha de startups e corporações
A relação entre startups e grandes empresas é analisada por Maximiliano Carlomagno em seu texto no StartSe. O sócio-fundador da Innoscience lista os prós e contras dessa conexão e ressalta o que cada uma traz para a mesa. Do lado das corporações, há uma marca, recursos, conhecimento, relacionamento e canais. Já as startups surgem com novas tecnologias, clientes, mercados, flexibilidade e velocidade para crescer ou mudar de rumo. Leia mais no link acima.

 

Os desafios das Agritechs
A reportagem do link acima, de Bruno Capelas no Estadão, fala do ciclo de tendências no ecossistemas de startups – e diz que o campo é a bola da vez. Três Agritechs brasileiras (Agrosmart, Strider e Agronow) são destacadas no texto, que também cita a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo, com uma promessa de polo de inovação no setor. Entrevistado, Paulo Vianna, da Strider, resume o desafio em uma frase:

“O produtor rural já tem contato com tecnologia, mas é desconfiado: nesse meio, existe muito milagre e muita decepção”

 

Para inovar, comece por aqui
Para não ser um “turista” da inovação é preciso não só repetir os princípios, mas colocá-los em prática no dia a dia. Alex Goryachev, no Tech Crunch, fala das iniciativas necessárias para uma empresa inovar de verdade. Além de investir em pessoas com potencial para novas ideias, você deve entender que elas podem surgir de qualquer área ou cargo, ajudar seus funcionários a descobrirem suas motivações pessoais, além de estimular a diversidade e oferecer orientações e mentoria.

 

Feira de Economia Criativa e Cidadania
A primeira edição da Feira de Economia Criativa e Cidadania, em Salvador, está marcada para o dia 1º de dezembro. Realizado pelo Centro de Referência em Desenvolvimento e Humanidades da Universidade do Estado da Bahia, o evento foi criado para promover a circulação de ideias, com ênfase na criatividade e popularização do empreendedorismo, ciência, tecnologia e inovação. A entrada é gratuita. Veja a programação no link acima.

Veja também:

“Quem eu era quando não estava trabalhando? Eu não sabia. Precisei de coragem para encarar este vazio”

- 7 de julho de 2017
Super workaholic, Marcia Freire Mello tentou fugir quando a crise existencial bateu. Não adiantou. Só quando olhou para dentro ela conseguiu se libertar de uma prisão que nem enxergava (foto: Carmen Fernandes).

Como um gigante da indústria pesada inova? A Gerdau está revendo cultura, processos e barreiras

- 16 de março de 2017
Luiz Fernando Medaglia conduz o Núcleo de Inovação na Gerdau. Ele conta como a área se formou e quais os principais projetos em andamento.