SPONSORS:

Seleção Draft – O papel de empreendedores sociais

- 28 de junho de 2017
Líderes de negócios sociais precisam fortalecer a comunidade de startups. (Imagem: Florian Plag - Flickr/ Reprodução)
Líderes de negócios sociais precisam fortalecer a comunidade de startups. (Imagem: Florian Plag - Flickr/ Reprodução)

O papel de empreendedores sociais
O texto do link acima, publicado no canal da aceleradora Purppl no Medium, destrincha a Tese de Boulder, que elenca formas para empreendedores sociais se fortalecerem no ecossistema de startups e criar soluções reais e escaláveis. De acordo com ela, esses personagens devem liderar comunidades de startups, ter compromissos a longo prazo, aproveitar oportunidades de colaboração e promover atividades que engajem a comunidade. Leia mais no link acima.

 

O boca a boca ainda funciona
Ferramentas de marketing digital são grandes aliadas de qualquer negócio, mas o bom e velho boca a boca ainda é uma forma indispensável de promover uma empresa. No Entrepreneur, Kimberly de Silva (do Bizness Apps, desenvolvedora de apps para PMEs) fala de cinco formas de conseguir o endosso de consumidores:

1) Supere as expectativas dos usuários;
2) Crie um diferencial para o seu produto;
3) Facilite a avaliação de usuários;
4) Estabeleça metas para a divulgação boca a boca;
5) Promova seu negócio com boas ações de relações públicas.

 

Conheça o PretaLab
O Olabi, com o apoio da Fundação Ford, vai lançar em julho uma série de dez vídeos com mulheres negras que atuam no universo das tecnologias e da inovação. O lançamento marca a segunda etapa da PretaLab, iniciativa que começou em março e levanta dados e histórias de meninas e mulheres negras e indígenas atuantes no campo das tecnologias no Brasil. As interessadas em compartilhar suas trajetórias podem se inscrever por este link.

 

Revolução da Empatia
No dia 4 de julho, o Flowmakers vai promover em São Paulo um workshop que vai abordar as descobertas mais recentes da neurociência sobre empatia, sua importância como competências no futuro. A facilitadora é Tati Fukamati, pós-graduada em Neurociência e Psicologia Aplicada. O investimento é de 120 reais e as inscrições podem ser feitas pelo link acima.

Veja também:

“Não sabemos como alocar dinheiro de forma eficiente em programas e pessoas que fazem a diferença”

- 12 de outubro de 2017
Andrew Means, diretor da Beyond.uptake, virá ao Brasil para defender o uso de Big Data em organizações sociais, durante o Festival Social Good Brasil.

Na Risü, reverter compras em doações é um negócio sustentável que fortalece causas sociais

- 6 de março de 2017
Com 4,5 mil reais de capital, Lucas Borges, Rodrigo Franzot e Francis Andrade e Matheus Godinho (ausente na foto) criaram um site para transformar compras online em doações.