Seleção Draft – Retome seu negócio

- 1 de julho de 2016
Além da coragem para começar de novo, o empreendedor deve aplicar o que aprendeu. (Imagem: Indenture - Flickr/ Reprodução)
Além da coragem para começar de novo, o empreendedor deve aplicar o que aprendeu. (Imagem: Indenture - Flickr/ Reprodução)

Retome seu negócio
Depois de quase ano com a sua startup ativa, Mark Asquith desistiu do negócio e começar do zero. No Entrepreneur, o empreendedor, que tinha uma agência digital de design, diz que resolveu aplicar as lições que aprendeu nesse pouco tempo para fundar uma empresa melhor:

1) Ser seu próprio chefe não é tão flexível quanto parece, especialmente quando sua startup oferece serviços;
2) Estar ocupado o tempo todo não significa que sua empresa está dando certo;
3) Priorizar o valor sobre o dinheiro é bonito, mas não demore demais para enxergar o ponto de conversão;
4) Aceite desafios antes, depois descubra como superá-los (com responsabilidade);
5) Priorize suas ações todos os dias, sabendo o que é essencial.

 

O Vale de Minas
Santa Rita do Sapucaí, a cidade ao Sul de Minas Gerais, com 40 mil habitantes, é conhecida como o “Vale da Eletrônica”. Na reportagem da Folha de S.Paulo, alguns projetos surgidos na região são destacados pelo repórter Filipe Oliveira. Como a Pulse Tech, startup focada em desenvolver uma pulseira que afasta o mosquito Aedes Aegypti. Essas e outras iniciativas foram apresentadas nesta semana por quem comanda o ecossistema, oferecendo laboratórios e mentoria: a Ericsson, Telefónica e Inatel. Leia mais no link acima.

 

Mais dinheiro, mais problemas?
Receber um aporte, na teoria, é a salvação de muitas startups. Mas levantar muito dinheiro logo no início pode ser prejudicial, diz Mark Suster, em seu artigo no Medium. Primeiro, porque você pode gastar com a mesma rapidez quantias muito diferentes. Além disso, o autor diz que ter um dinheiro limitado força a criatividade para viabilizar produtos e contratar talentos sem extrapolar no orçamento. Suster diz:

“Ter dinheiro hoje pode ser mais fácil, mas ter uma avaliação menor facilita o amanhã”

 

Rio Criativo abre vagas
A incubadora Rio Criativo vai abrir, no dia 4 de julho, as inscrições para mais um ciclo de ocupação do seu coworking gratuito. As vagas são voltadas para novos empreendedores que sejam MEI, Pessoas Jurídicas com e sem fins lucrativos e Pessoas Físicas. Para se inscrever, acesse o link acima. O empreendedores e startups serão escolhidos no dia 24 de agosto.

Veja também: