SPONSORS:

Seleção Draft – Startups não são ilhas

- 11 de outubro de 2017
Os dias de solidão acabaram: busque apoio para seguir com seu negócio (Imagem: Pixabay/Reprodução).
Os dias de solidão acabaram: busque apoio para seguir com seu negócio (Imagem: Pixabay/Reprodução).

Startups não são ilhas
Houve um tempo em que um fundador de startup era visto como alguém misterioso, operando em segredo e seguindo apenas a intuição, uma espécie de “lobo solitário”. Mas de acordo com Steven Drost, diretor de estratégias da incubadora CodeBase, isso ficou para trás e, agora, para seguir adiante, é preciso olhar fora da bolha e procurar o apoio de outras pessoas. No The Guardian, o autor diz que muito mais do que buscar um empurrão para o modelo de negócios em programas de aceleração ou incubação, é essencial valorizar a conexão criada ali com uma rede de empreendedores complexa e guiada pelos mesmos interesses. Leia mais no link acima.

 

Recado do Face
Exame (link acima) traz dicas práticas da diretora de Empreendedorismo do Facebook, Camila Fusco, sobre como se aproximar de clientes usando as mídias sociais. Mas não adianta apenas sair postando. Ela diz que é preciso criar estratégias para atingir as pessoas certas. Para isso, recomenda que em vez de apenas tentar vender seu produto, o negócio ofereça conteúdo que agregue valor à oferta. Checar com regularidade as mensagens também é vital. E, apesar das redes serem ambientes informais, ela destaca a importância do uso de uma comunicação bem elaborada e fotos de qualidade.

 

Uma guerra chamada AI
A AI é apontada como uma grande promessa para a evolução das gigantes de tecnologia e tendência mundial para os negócios, de forma geral.  Apesar disso, a Fast Company afirma que esse recurso ainda gera muita desconfiança. O empreendedor Elon Musk chegou a dizer que, se mal utilizada, poderia provocar a 3ª Guerra Mundial. Exageros à parte, o artigo afirma que a AI ainda engatinha, mesmo assim, já pode ser aplicada de diversas formas em negócios de qualquer tamanho. Aos interessados, seguem algumas recomendações do texto. Leia a íntegra do artigo no link acima.

1) Não se deixe seduzir pela novidade,  veja se ela resolve seus problemas;
2) Organize os dados da empresa antes, pois eles servem como “alimento” dessa tecnologia;
3) Busque entender e estudar seu funcionamento;
4) Personalize seu uso para atender seus objetivos.

 

Curadoria e narrativas
A Profile realiza no próximo dia 26, no Civi-co, em São Paulo, um encontro com o tema “Curadoria e Narrativas: como construir histórias para apresentações.” A proposta é compartilhar dicas para produzir uma mensagem precisa e impactante. Além de estratégias para um bom pitch, o evento vai abordar a curadoria de eventos e a criação de vídeos institucionais. A entrada é gratuita, mas é preciso se inscrever antes pelo link acima.

Veja também: