SPONSORS:

The Venture: trinta startups disputam o seu voto pela chance de melhorar o mundo

- 8 de maio de 2017
O empreendedor Júlio Oliveto (de camisa azul clara) com equipe e o Kit Livre: mais mobilidade para os cadeirantes
O empreendedor Júlio Oliveto (de camisa azul clara) com equipe e o Kit Livre: mais mobilidade para os cadeirantes

 

Imagine um crowdfunding global, em esquema de competição, com 30 startups concorrendo online pela fatia mais gorda de uma bolada de US$ 250 mil, destinada a alavancar projetos transformadores, de alto impacto socioambiental. E o melhor: você aí em casa vota, mas a grana não sai do seu bolso, e sim da patrocinadora do evento, incumbida de distribuir o dinheiro proporcionalmente, conforme a preferência do público. Nesta segunda-feira, 8 de maio, começa a votação para definir a divisão dos primeiros 25% do fundo total de US$ 1 milhão do The Venture, o campeonato de empreendedorismo social promovido por Chivas Regal.

Conhecida por abrigar a Embraer, o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), a cidade paulista de São José dos Campos é a sede da LIVRE, a representante brasileira no The Venture. Em vez de ocupar a mente com foguetes e aviões, o engenheiro joseense Júlio Oliveto escolheu dedicar-se à missão de revolucionar um meio de transporte mais “rasteiro” e prosaico. Ele desenvolveu o produto-chamariz da empresa, um acessório portátil com guidão, roda e bateria de lítio que pode ser acoplado a qualquer cadeira de rodas manual, convertendo-a num triciclo elétrico. A invenção possibilita o uso da cadeira sobre terrenos irregulares, transformando de maneira divertida e radical a experiência do usuário e elevando a mobilidade e autoestima dos cadeirantes.

A LIVRE foi fundada em 2014. “Estamos em uma fase estratégica para a ampliação da nossa área de atuação”, diz Oliveto. Hoje, um dos obstáculos no caminho é o custo de produção do acessório. Com o montante que vier a ser adquirido durante o The Venture, o empreendedor espera baratear a fabricação e expandir o negócio. “Nosso grande objetivo com o recurso gerado pelo The Venture é a abertura de lojas para garantir maior qualidade e agilidade de atendimento. Deste modo será possível ampliar consideravelmente a nossa atuação no mercado.”

Além de um upgrade financeiro, o The Venture representa a possibilidade de turbinar o know-how dos empreendedores. Selecionado em dezembro de 2016, após bater outros 180 projetos inscritos na etapa brasileira, Oliveto participou, com os demais empreendedores, da Semana de Aceleração no Skoll Centre for Social Entrepreneurship, junto à Universidade Oxford, na Inglaterra, em março de 2017.

“Essa Semana de Aceleração foi intensa, com foco principal em fortalecer o nosso papel de liderança dentro dos nossos negócios, de modo a evidenciar o nosso propósito de transformação e motivação”, diz Oliveto. “Foi uma semana de muito aprendizado, onde também tivemos mentorias na área financeira, medição de impacto social, fontes de captação de recursos financeiros mundiais, além de um dia de preparação e coaching para a grande apresentação final em Los Angeles.”

A apresentação a que Oliveto se refere é o pitch decisivo, em julho, quando os finalistas escolhidos pelo júri terão de gastar saliva na disputa pelos US$ 750 mil restantes do fundo do The Venture. Em 2016, a grande vencedora foi a colombiana Conceptos Plásticos, startup que transforma resíduos de plástico e borracha em peças que se encaixam como blocos de Lego e podem ser usadas para erguer moradias e abrigos temporários. Na final, realizada em Nova York, o sócio Oscar Mendez convenceu os jurados e conquistou US$ 300 mil para a sua empresa.

Este ano, o nível mantém-se elevado e a concorrência, acirradíssima. Ao todo, são trinta startups de trinta países diferentes, com tecnologias e modelos de negócio inovadores. Como a FOLO Farms, da Malásia, que estabeleceu parcerias com hotéis e restaurantes locais para coletar três toneladas diárias de restos de comida, que são destinados à compostagem para adubar a produção de vegetais orgânicos. Ou a DayOne Response, dos Estados Unidos, que criou uma mochila purificadora de água com capacidade para 10 litros que pode ser usada em situações de emergência e desastres naturais.

Em busca de votos para alavancar a LIVRE, Oliveto dá o seu recado: “Precisamos da ajuda de todos para podermos levar mais alegria e independência às pessoas que usam cadeira de rodas diariamente. Somos uma empresa com espírito jovem que acredita que o sorriso é capaz de transformar vidas e que podemos contribuir com a inclusão efetiva de muitos cadeirantes no país e ao redor do mundo. Somos uma empresa que busca se tornar referência no mundo, somos apaixonados pelo que fazemos e queremos ser motivo de orgulho para todos os brasileiros.”

E aí? Convencido? Curioso? Então acesse o site do The Venture para saber mais sobre os finalistas, confira os vídeos de apresentação e acompanhe o desempenho de cada participante na disputa online pela fatia de US$ 250 mil do fundo. Fique ligado: você tem até o dia 12 de junho para votar. Os votos são zerados a cada semana, assim você pode votar novamente na sua favorita. Escolha a sua startup e participe!

 

banner_990x220_chivas

 

 

Veja também:

Com uma proposta inédita no país, o Civi-co quer abrigar e conectar empreendedores “cívico-sociais”

- 5 de outubro de 2017
Os sócios Ricardo e Patricia apostam em um coworking voltado para organizações e negócios sociais que transformem a sociedade.