“Ser mãe não te faz uma profissional melhor ou pior”

- 16 de fevereiro de 2017

Em entrevista ao Draft, a VP de Marketing Global da Unilever, Aline Santos, conta como a maternidade transformou a sua vida pessoal e profissional: “Foi a experiência mais enriquecedora da minha vida”.

No entanto, ela diz que é preciso tomar cuidado com a criação de estereótipos: “Ser mãe não te faz uma profissional melhor ou pior”.

Por fim, Aline conta: “A partir do momento que você vira mãe, fica mais exigente. Eu trouxe mais rigor para as minhas atitudes, para construir uma educação mais bacana para os meus filhos”.

Play para ver mais!

Veja também:

Comida na casa do chef: como o La Mesa virou um restaurante que depende de um só casal

- 15 de fevereiro de 2017
Cissa, Javy e o filho Caetano: casa, família e negócios se fundem na La Mesa Gasto Lar, uma experiência gastronômica que recebe até 15 pessoas por vez.

Nem Boneca, Nem Carrinho: como duas mães fundaram uma curadoria de experiências para crianças

- 6 de fevereiro de 2017
Anna e Andrea participando, com a Nem Boneca Nem Carrinho, de uma feira infantil.

“Meu primeiro passo para desacelerar foi entender que eu estava correndo. E que não queria correr”

- 11 de novembro de 2016
Michelle Prazeres conta como a maternidade a fez perceber que corria à tôa, atrás de urgências que não eram urgente. (foto: Solano Diniz)

“O parto, o sexo, o corpo da mulher podem ser usados por ela mesma, da forma que ela bem quiser”

- 27 de outubro de 2016
Ana Cristina Duarte, parteira, obstetriz, dá a sua visão e rebate críticas ao movimento de humanização do parto (foto Anna Amorim: www.annaamorim.com.br).