SPONSORS:

100 Open Startups abre programa de coinvestimento para 25 empresas de R$ 1,5 milhão cada

- 30 de maio de 2019

Executivo de inovação de uma empresa de telecomunicações, o santista Rodolfo Ribeiro sempre batia suas metas profissionais. Mas todo ano sofria quando percebia que não chegava nem na metade das pessoais. Foi quando teve a ideia de usar a tecnologia a favor dos que têm problemas de planejamento e criou o 7waves, cuja primeira versão foi lançada no fim de 2017 – e hoje já conta com 97 mil usuários cadastrados.

A previsão era de que Rodolfo abrisse a primeira rodada de investimentos no fim do ano. Mas ele convenceu-se do contrário quando soube do programa 100 Open Angels.

O 7Waves, cujo nome vem das sete ondas que pulamos e condicionamos a nossos pedidos e resoluções de Ano Novo, está desde o início cadastrado no movimento 100 Open Startups, principal plataforma de conexão entre empresas nascentes e grandes companhias. O objetivo é gerar oportunidades de negócios entre elas – para isso, a empresa desenvolveu um ranking com as 100 startups mais atrativas, avalizado pelo próprio mercado.

A demanda é que fez nascer o produto: com mais de 4,7 mil cadastrados interessados em investir em startups, o movimento está lançando o 100 Open Angels, programa de coinvestimento que cria uma rede para investidores-anjo e fundos institucionais realizarem aportes nas startups ranqueadas

O levantamento dos interessados foi feito com base na Rede de Avaliadores do movimento, formada por mais de 15 mil executivos de grandes companhias, empresários e investidores-anjo. Vinte e cinco empresas que ficarem entre as Top 100 deste ano serão selecionadas para rodadas de investimentos de R$ 1,5 milhão cada.

Dentre os 15 mil avaliadores, 2 mil já investiram em empresas nascentes e muitos participam do 100 Open Startups justamente para encontrar empresas nas quais investir. No outro lado da ponta, há 8 mil startups classificadas em cinco níveis de atratividade para o mercado. O mais alto deles, o nível 5, concentra os empreendimentos que já têm relacionamento formalizado com grandes corporações.

Speed-dating presencial do 100 Open Startups, parte do processo de qualificação para as rodadas de investimento

São 600 startups, das quais 200 já disseram ter interesse em captar rodadas-anjo em torno de R$ 1 milhão nos próximos seis meses. É aqui que a 7Waves se encontra. “A maior parte de nossos contatos e clientes vieram do 100 Open Startups”, diz Rodolfo, cuja startup serve como mecanismo de planejamento usado também por departamentos de recursos humanos de empresas. “Por isso, quando soube do novo programa, nos colocamos como interessados em obter uma rodada de investimento-anjo.”

As startups ranqueadas, os avaliadores e os fundos de investimento podem se qualificar para as rodadas selecionando-se mutuamente, a partir de matchmaking online e speed-dating presencial

O projeto tem como parceira a Basement, com mais de 3 mil investidores ativos e R$ 30 milhões captados, por meio da qual a operacionalização do investimento acontecerá.

As empresas selecionadas contarão com um programa de 12 meses de aceleração de negócios. As interessadas têm até o dia 31 de maio apenas para submeter seus dados para o Ranking 100 Open Startups para se qualificarem para o 100 Open Angels. O link é este. Outro parceiro do programa é o Whow!, festival de inovação que será palco do anúncio do Ranking 100 Open Startups 2019 e que acontece entre 23 e 25 de julho, em São Paulo.

Segundo Bruno Rondani, fundador e CEO do 100 Opens Startups, se uma empresa nascente não tem nenhum relacionamento com investidores, mesmo que seja muito promissora tem um tempo médio de até um ano para concluir uma rodada de investimentos-anjo. Com a aplicação do método de sua empresa, essa negociação pode girar entre três e seis meses. “Não existe uma estruturação de investimento desse porte: são, ao todo, R$ 37,5 milhões que podem ser direcionados para 25 startups”, afirma sobre, sobre o ineditismo do programa 100 Open Angels.

Atualmente, o 100 Open Startups reúne mais de mil médias e grandes companhias, 8 mil startups ativas, 130 universidades e 15 mil executivos que colaboram categorizando as propostas cadastradas.

Desde 2017 a plataforma já proporcionou mais de 5 mil negócios entre empresas nascentes e corporações e mais de R$ 200 milhões de investimentos captados por 240 startups

Dinâmicas presenciais fazem parte do processo e completam o ciclo de avaliações. O resultado desses cruzamentos de dados são usados na definição das 100 empresas mais atraentes, publicadas anualmente no Ranking 100 Open Startups.

1944 Total Views 3 Views Today
Veja também:

“Na vida profissional, não há espaço para quem para no tempo ou fica se lamentando”

- 16 de agosto de 2019