SPONSORS:

4 dicas para turbinar suas vendas na Black Friday

- 21 de novembro de 2018
“Black Friday não é apenas oferta. O cliente está, mais do que nunca, preocupado com a experiência e relacionamento com a marca."

A sexta-feira mais esperada do ano está chegando. No ano passado, o crescimento nas vendas da Black Friday na internet foi mais de 10% maior que em 2016 e a movimentação ultrapassou os R$ 2 bilhões. Mais de 3,75 milhões de pedidos foram realizados. Se administrada corretamente, a Black Friday pode render o equivalente a um mês de faturamento num dia só, superando até mesmo as vendas de Natal! Sua loja está preparada para aproveitar? Confira aqui o que ainda dá tempo de fazer para otimizar seus resultados:

1. Escolha os produtos e cuide bem do estoque
Se tudo der certo, você vai vender muito, mas muito mesmo no próximo dia 23. Então é fundamental dimensionar bem suas estratégias e deixar o estoque bem organizado, com a quantidade certa de cada produto, especialmente aqueles que terão os descontos mais agressivos e tendem a ter mais saída. “A Black Friday começa com um bom planejamento de estoque”, recomenda Pedro Padis, head of e-commerce do Grupo Aste, que cuida de marcas como New Balance, Kipling e Diesel. “O lojista deve se organizar para conseguir atender a demanda de seus clientes e não criar frustração oferecendo apenas produtos de baixo interesse.”

A propósito: na Black Friday, o cliente costuma já chegar sabendo o produto que deseja e está apenas aguardando aquele superdesconto para fechar a compra. Então o momento é de priorizar justamente os produtos mais desejados. Mas saiba que a saída excepcional desses produtos pode servir para escoar aqueles de giro mais baixo também. Para isso, a recomendação do Pedro Padis é criar promoções que combinem os produtos de referência com os de baixo giro.

No ano passado, os produtos mais procurados foram eletrônicos (especialmente smartphones), moda e acessórios, livros, filmes, música, games e eletrodomésticos. Em 2018, embora o setor mais aquecido seja o de moda e vestuário, o celular continua sendo o maior objeto de desejo. Mas as lojas especializadas noutros produtos também registram um bom aumento nas vendas. Se alguém sabe o que o seu cliente quer, é você. Se esta não é sua primeira Black Friday, use os dados que você colheu nas versões anteriores para melhorar seu desempenho!

2. Seja transparente
A Black Friday é o melhor momento para alavancar vendas, gerar receita e melhorar o fluxo de caixa, então esse deve ser seu objetivo. Mas se você fizer o dever de casa direitinho, com descontos de verdade e muita transparência, vai gerar uma boa fidelização também, o que é uma vitória dupla!

“A transparência comercial é o mais importante nesse momento e o que fará o cliente se fidelizar”, garante Pedro Padis.

O ideal é criar uma identidade visual especialmente para a ocasião, com selos nos produtos que façam parte da campanha de Black Friday e belos banners em locais estratégicos das páginas. E, por tudo o que você venera, seja honesto com os descontos!

3. Divulgue suas ofertas
No mês de novembro, a mídia fica mais cara, por causa da própria Black Friday e das festas de fim de ano. Então, o ideal é planejar seus anúncios e ações de marketing com antecedência para maximizar seu alcance. Mas não se esqueça do poder das redes sociais e das campanhas de e-mail marketing! Seja qual for a mídia, procure sempre segmentar ao máximo seus anúncios. Pedro aconselha reservar entre 10% a 15% do faturamento para investir em mídias digitais. “É importante diferenciar o investimento para conseguir atingir todas as etapas do funil de vendas, mas concentre no meio e fim do funil, porque as pessoas já mapearam seus desejos”, afirma. Lembre-se sempre: na Black Friday o consumidor já sabe o que quer.

4. Faça uma bela faxina (e decoração) no site
Ter um site bacana e eficiente é importante o ano todo, imagine no dia em que você quer vender por um mês inteiro! A navegação e o processo de finalização da compra precisam ser os mais simples possíveis e os servidores precisam estar preparados para suportar todos aqueles acessos simultâneos sem que o site fique lento ou ocorra a tragédia de sair do ar. Links quebrados, imagens ausentes e um checkout complicado passam uma péssima impressão. E, olha, estamos em 2018, então você não tem mais desculpa para não ter uma ótima versão mobile, responsiva, do site. Afinal, no ano passado cerca de 40% das vendas na Black Friday já foram feitas por dispositivos móveis (um incrível aumento de mais de 80% em relação a 2016) e a tendência desse número é continuar crescendo…

“Usabilidade é a palavra do momento no e-commerce”, diz Pedro. “Quanto mais fácil para o cliente navegar no seu site, maior o seu desempenho”.

Mas o sucesso na Black Friday exige muito mais que uma boa infraestrutura. Exige uma home atualizada, de preferência com uma landing page específica para as promoções da Black Friday, com os filtros necessários e tudo mais (vale até um fundo diferente, alinhado àquela identidade visual que comentamos acima). Além de descontos reais e, de preferência, agressivos, as ofertas precisam ser claras, para que o consumidor não se sinta enganado. Bons diferenciais que você vai querer ter também são sistemas robustos de recomendação de produtos por perfil de navegação e de comparação de produtos, além de um bom serviço de atendimento ao cliente, com direito a chat, simpatia e agilidade. Afinal, você não vai querer perder nenhuma venda! Por falar nisso, que tal implementar um pop-up de saída, desses que aparecem logo antes do cliente fechar a página? Ele pode não resistir àquela última oferta.

O site Reclame Aqui divulgou que, na Black Friday do ano passado, muitos consumidores se queixaram da dificuldade para concluir algumas compras na internet, sendo que quase 9% se depararam com valores diferentes dos anunciados, cerca de 10% tiveram problemas para finalizar a compra e mais de 13% denunciaram propaganda enganosa. “Black Friday não é apenas oferta. O cliente está, mais do que nunca, preocupado com a experiência e relacionamento com a marca. Uma experiência ruim pode afastar seu cliente, enquanto uma experiência positiva trará o cliente em outro momento ao site”, garante Pedro. “Assim, é necessário planejar e estruturar todas as áreas de backoffice também, como a logística e SAC.”

A Black Friday de 2018 cai no dia 23 de novembro. Algumas das dicas acima podem ser implementadas imediatamente, outras entram no planejamento de 2019. Seja qual for o seu caso, o Mercado Pago O Mercado Pago está pronto para te ajudar a comprar e a vender. Clique aqui e descubra tudo o que podemos fazer por você.

Mercado Pago - Banner Draft v1