SPONSORS:

A 3e60 desenvolve soluções de conteúdo imersivo para o mercado imobiliário

- 21 de maio de 2018

Nome:
3e60.

O que faz:
Desenvolve soluções de conteúdo imersivo para o mercado imobiliário e de construção civil usando realidade virtual e aumentada, além de vídeos em 360 graus.

Que problema resolve:
Ajuda esse setor a alavancar operações de venda e locação de imóveis com o 3e60 Imob (tour virtual) e com o armazenamento de dados dos clientes, disponibilizando uma base CRM.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, a startup tem como foco o desenvolvimento de soluções voltadas para celulares com sistema operacional Android. “Isso torna o serviço muito mais acessível aos clientes do mercado escolhido”, afirmam.

Modelo de negócio:
A 3e60 lucra com a “digitalização” dos imóveis (que custa a partir de 129 reais e varia de acordo com a metragem) e com a assinatura SaaS do serviço pelas imobiliárias (que custa a partir de 489 reais e depende da quantidade de imóveis cadastrados).

Fundação:
Março de 2017.

Sócios:
Anesio Neto — CEO
Leonardo Araújo — CDO

Perfil dos fundadores:

Anesio Neto — 39 anos, Rio de Janeiro (RJ) — tem passagem por empresas como Cervejaria Therezópolis, Grupo Maxkey, DRI e Casa&Vídeo.

Leonardo Araújo — 35 anos, Rio de Janeiro (RJ) — cursa Arquitetura na Universidade Estácio de Sá. Trabalhou no SENAC e na Construtora Montserrat

Como surgiu:
Anesio conta que ele e Leonardo buscavam uma aplicação comercial para a Realidade Virtual. Já a utilizavam em momentos de lazer com jogos, mas diz que sempre imaginaram a possibilidade de fazer negócios com essa tecnologia. Ele afirma que escolheram o ramo imobiliário por afinidade e proximidade de um dos sócios com a área e pelo networking de ambos.

Estágio atual:
As vendas para os atuais três clientes começaram este ano e eles estão em fase de captação de novos usuários.

Aceleração:
Está sendo acelerada pela Sling Capital e foi aprovada no ciclo de aceleração do InovAtiva Brasil 2018.

Investimento recebido:
Os sócios investiram 35 mil reais de recursos próprios na empresa.

Necessidade de investimento:
Os empreendedores buscam um aporte de 850 mil reais para a compra de novos equipamentos de captura, participação em eventos e expansão territorial.

Mercado e concorrentes:
Anesio aponta como possíveis concorrentes os portais com Zap Imóveis e Viva Real. “Não por apresentarem soluções semelhantes, mas sim por terem uma base de clientes ameaçadora e que com recursos disponíveis poderiam desenvolver uma solução similar”, diz.

Maiores desafios:
“Se estabelecer no mercado começando de baixo para cima. Buscamos atingir as imobiliárias de pequeno porte para, depois, com a ferramenta testada e estabilizada, ir subindo gradativamente”, afirma o CEO.

Faturamento:
6,5 mil reais (de janeiro a maio deste ano).

Previsão de break-even:
Primeiro semestre de 2019.

Visão de futuro:
“Estar entre os cinco primeiros desenvolvedores de conteúdo imersivo nos próximos três anos no Brasil e com posição de destaque no mercado internacional dentro dos próximos cinco anos”, fala Anesio.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Veja também:

A Glebba convenceu o setor de loteamentos a apostar no crowdfunding. O duro foi atrair esses investidores

- 29 de novembro de 2018