SPONSORS:

A Caixa Cosmo entrega caixas com itens de designers e artistas independentes

- 23 de janeiro de 2017

Nome:
Caixa Cosmo.

O que faz:
A empresa faz um serviço por assinatura de curadoria e entrega de caixas-surpresas que contêm produtos desenvolvidos por designers, artistas e produtores brasileiros independentes.

Que problema resolve:
O objetivo principal, segundo a fundadora da startup, Mellina Passi, é dar visibilidade a pequenos produtores nacionais. São itens para casa, decoração, publicações, papelaria, uso pessoal e gastronomia artesanal.

O que a torna especial:
“Estimulamos artistas e produtores independentes e entregamos experiências criativas para os assinantes”, diz Mellina.

Modelo de negócio:
A startup trabalha como clube de assinatura. O interessado faz o cadastro pela plataforma, paga o valor da assinatura mensal (119 reais) ou trimestral (129 reais) e recebe mensalmente uma caixa contendo de três a cinco itens. Há também a opção de comprar uma única caixa, no valor de 149 reais.

Fundação:
Fevereiro de 2016.

Sócios:
Mellina Passi – Fundadora

Perfil da fundadora:

Mellina Passi – 32 anos, São Paulo (SP) – formada em Propaganda e Marketing pela Faculdade Cásper Líbero e especialista em Design de Experiência. Já passou por grandes agências e empresas de tecnologia, como Africa e Samsung, além da startup Elo7.

Como surgiu:
“A Caixa Cosmo surgiu da vontade de colocar em prática valores e habilidades num negócio com significado”, diz a fundadora.

Estágio atual:
Tem escritório próprio, com colaboradores remotos, além de 160 assinantes ativos e uma base de 3 mil pessoas cadastradas.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
Não houve.

Necessidade de investimento:
O valor ainda não foi definido.

Mercado e concorrentes:
“Nós visamos criar uma comunidade que vai além da entrega e recebimento de produtos, ou seja, atingir pessoas e empresas que buscam conhecer os tesouros da nossa economia criativa”, diz Mellina. Ela não cita concorrentes diretos – com a mesma proposta e modelo de negócio – mas startups como Elo7 também são reconhecidas por oferecerem produtos de arte e design independentes.

Maiores desafios:
Segundo a fundadora, as dificuldades giram em torno da contratação de equipes e a manutenção da estrutura física da empresa.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Já atingiu.

Visão de futuro:
“Além de referência entre os clubes de assinatura nacionais, desejamos entregar curadoria, experiências e apresentar produtores brasileiros de qualidade para diversificação do consumo”, diz Mellina.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para mentoria@projetodraft.com e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

Veja também:

De olho no nicho da alimentação saudável, a OneMarket se molda para acompanhar o próprio mercado

- 16 de maio de 2018
Lucas Marin, Henrique e Luiz queriam empreender em algo com potencial de mercado. Assim começou a história da OneMarket.

Verbete Draft: o que é Facilitação Gráfica

- 16 de maio de 2018
2244 7 0
Usada para organizar informações, a Facilitação Gráfica ajuda a engajar participantes em projetos, eventos, aulas etc.

A Dobra é uma empresa que faz carteiras “de papel”, mas também quer reinventar a gestão e o atendimento

- 1 de maio de 2018
Guilherme e Eduardo, primos e sócios na Dobra, dizem que as carteiras são só ferramentas para outros propósitos, como uma produção justa e colaborativa.

Com tecnologia nacional, o Noeh é um sapatinho infantil que simula o que há de mais saudável: andar descalço

- 27 de fevereiro de 2018
Ana Paula Lage abandonou o universo da moda para criar um sapatinho infantil que simula o caminhar descalço.