SPONSORS:

A castfy otimiza o processo de seleção de staff para eventos

- 4 de fevereiro de 2019

Nome:
castfy.

O que faz:
É uma plataforma que otimiza o processo de seleção e contratação de staff para eventos, em São Paulo, através de algoritmos. Atende também o setor de bares e restaurantes, já que possui a categoria hostess.

Que problema resolve:
Para os organizadores de eventos e estabelecimentos, é uma maneira mais rápida de encontrarem profissionais de confiança e a um preço que caiba no orçamento. Para os profissionais, é uma forma mais simples de acharem serviços.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, o sistema usa algoritmos, facilitando todo o processo de match, e custa 40% menos do que as agências de casting físicas.

Modelo de negócio:
A castfy cobra dos estabelecimentos 20% do valor  pago ao profissional contratado.

Fundação:
Fevereiro de 2018.

Sócios:
Camila Nistal — Fundadora e diretora executiva
Daniel Romualdo — Diretor de Tecnologia
William Santos — Desenvolvedor

Perfil da fundadora:

Camila Nistal — 36 anos, Campo Grande (MS) — é formada em Turismo pela Anhembi Morumbi, com pós-graduação em Planejamento e Gestão de Eventos e especialização em Marketing Digital pela mesma instituição.

Como surgiu:
Como Camila é profissional de eventos corporativos e atua nas áreas de produção e atendimento, ela conta que identificou uma necessidade de mercado: um app específico para casting de eventos. Porém, precisava de alguém para tocar a área de tecnologia. Foi aí que conheceu um dos atuais sócio, o Daniel. Junto com ele e Willian, ela conseguiu emplacar o projeto em um processo de validação na incubadora de Projetos Inovadores do Sebrae-SP e FATEC, onde fizeram interações com 52 potenciais clientes e validaram os problemas e também o MVP da startup.

Estágio atual:
A castfy conta com quase 700 cadastrados, entre estabelecimentos e profissionais, e está atendendo os primeiros clientes no formato concierge (pois a plataforma está em fase de ajustes de acordo com os aprendizados das validações).

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
Os sócios investiram cerca de 12 mil reais de recursos próprios na empresa.

Necessidade de investimento:
Querem captar 400 mil reais para expandir a equipe, investir em publicidade paga (Facebook, Instagram e Google Adwords), e viagens para visitas a clientes e parceiros nas principais capitais do Brasil.

Mercado e concorrentes:
“O mercado de eventos está se aquecendo depois de três anos de crise e está começando a sentir a onda da digitalização e uso de ferramentas de tecnologia. Os processos nas agências de eventos ainda são manuais em sua maioria, porém muitas pessoas começam a perceber que isso precisa mudar para conseguir melhor o desempenho na produção”, fala Camila. Ela aponta como principais concorrentes a Job for Model e agências de casting físicas.

Maiores desafios:
“Trabalhar com uma equipe extremamente enxuta e com tempo escasso, administrando bem o nosso tempo”, conta a fundadora.

Faturamento:
13 mil reais (em 2018).

Previsão de break-even:
Julho de 2019.

Visão de futuro:
“Queremos atuar em todo o Brasil até 2020 e com uma cartela maior de serviços para eventos como limpeza, carregadores, apoio de produção. Além do mercado de eventos, pretendemos dominar a parte de contratações para bares e restaurantes nas áreas de salão e cozinha, além de hostess”, afirma Camila.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho, mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

1375 Total Views 2 Views Today
Veja também:

A Doity vende a possibilidade de se criar eventos em 5 minutos (e prevê expandir a receita em 80% este ano)

- 12 de agosto de 2019

A Picnics transforma aniversários, casamentos e eventos corporativos em piqueniques caprichados

- 10 de junho de 2019

Inspirado pelos jogos e baladas da faculdade, o Guni quer ser a rede social preferida dos universitários

- 27 de maio de 2019

Shawee e a arte de ganhar dinheiro ajudando empresas a fazer hackathons e gerir os dados criados

- 1 de março de 2018
Após sentirem, na prática, as dificuldades de organizar hackathons, Rodrigo (à esquerda) e Abraão fundaram a Shawee.