SPONSORS:

A Enercred vende assinaturas de energia renovável para clientes residenciais

- 9 de fevereiro de 2018

Nome:
Enercred.

O que faz:
É um serviço de assinatura de créditos de energia renovável para o consumidor residencial.

Que problema resolve:
A startup quer democratizar o acesso a energias renováveis para quem não têm recursos financeiros para investir em um sistema próprio.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, com o serviço, o consumidor não precisa se preocupar com a manutenções do sistema, pode acessar sua conta digitalmente e contribui com um consumo mais sustentável, além de economizar na conta de luz com os descontos gerados.

Modelo de negócio:
A startup lucra com a assinatura do serviço, que varia conforme o consumo de energia do cliente.

Fundação:
Março de 2016.

Sócios:
José Otávio Carneiro Bustamante — CEO
René Gustavo Costa e Gonçalves CTO
Bárbara Ferreira Viegas Rubim Assuntos Jurídicos e Regulatórios
Ciro Bustamante JuncoProspecção de Recursos e Geração

Perfil dos fundadores:

José Otávio Carneiro Bustamante — 34 anos, Pedralva (MG) — é formado em Engenharia Elétrica, com MBA em Gestão Empresarial pela FGV e Prototipagem de Negócios pelo MIT. Trabalhou no Hospital Albert Einstein e na ToCare.

René Gustavo Costa e Gonçalves — 21 anos, Belo Horizonte (MG) — é formado como técnico em Informática pelo CEFET/MG e Ciência da Computação pela UNIFEI. É o fundador da startup Fidder.

Bárbara Ferreira Viegas Rubim — 28 anos, Belo Horizonte (MG) — é formada em Direito pela PUC-MG. É conselheira da ABSOLAR e ABGD. Trabalhou no Greenpeace e fez trabalhos de consultoria para a ONU.

Ciro Bustamante Junco — 34 anos, Pedralva (MG) — tem experiência empreendedora no setor agrícola e já administrou empresas como a Farmácia Botica Natural e Minas Café.

Como surgiu:
Enquanto José Otávio realizava um curso no MIT, em 2015, teve a chance de conhecer a empresa Solstice Initiative, que trabalha com comunidades solares. Ele gostou do modelo de negócios e teve a ideia de levar esse conceito ao Brasil. O sistema da startup se tornou viável por meio da geração compartilhada de energia e foi validado junto à concessionária CEMIG (Companhia Energética de Minas) em 2017.

Estágio atual:
A startup começou a operar em novembro do ano passado com 23 clientes pagantes em Minas Gerais e acaba de começar um projeto piloto em Goiás. Atualmente está expandindo sua planta de geração de 15kWp para 75kWp em Pedralva (MG) para atender 100 clientes e a lista de espera já está com 255 interessados.

Aceleração:
A Enercred foi acelerada pelos programas da InovAtiva Brasil e EDP Starter Brasil (ambos em 2017).

Investimento recebido:
Os empreendedores investiram 150 mil reais de capital próprio no negócio.

Necessidade de investimento:
Os sócios querem captar um aporte Séria A nos próximos meses para melhorar a tecnologia, atrair talentos e investir no marketing.

Mercado e concorrentes:
“O mercado de geração compartilhada está no início, somos pioneiros em créditos de energia para o consumidor residencial. Porém outros players já trabalham com locação de plantas de geração no B2B. A tendência é que grandes empresas também ataquem este mercado no médio prazo”, diz José Otávio. Como concorrentes, ele aponta a Fazenda Solar, COSOL e Cartão Solar.

Maiores desafios
“Fazer o match de oferta e demanda, levantar a lista de espera e ter plantas de geração suficientes para entregar créditos de energia limpa para os consumidores em tempo hábil”, diz o CEO.

Faturamento:
10 mil reais (em 2017).

Previsão de break-even:
Junho de 2019.

Visão de futuro:
“Ser reconhecida como uma empresa sustentável e inovadora, responsável por democratizar o acesso à energias renováveis através de créditos de energia limpa.”, conta José Otávio.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para mentoria@projetodraft.com e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

Veja também:

Quando o sol é a base de uma empresa: conheça a Solar21

- 3 de outubro de 2018

Como a Solstar quer tornar mais simples produzir energia solar, em casa, no Brasil

- 13 de fevereiro de 2018
6447 8 0

Energia no teto do carro ou na fachada do prédio: como a Sunew quer revolucionar a captação solar

- 3 de maio de 2016
8118 6 0