SPONSORS:

A Eskolare cria lojas virtuais de produtos e serviços educacionais para instituições de ensino

- 10 de agosto de 2018

Nome:
Eskolare.

O que faz:
Cria lojas virtuais customizadas de produtos e serviços para escolas.

Que problema resolve:
Para os pais ou responsáveis, é uma solução mais simples do que ir às lojas físicas, fazer pesquisa de mercado ou enviar dinheiro na agenda dos filhos para a compra de livros, outros materiais didáticos e até excursões. Para as escolas, há economia na gestão de fornecedores, processos administrativos e atendimento às famílias, além de aumento de produtividade.

O que a torna especial:
A plataforma entrega às escolas relatórios de gestão de todos os fornecedores e consegue customizar uma loja virtual em apenas dois dias.

Modelo de negócio:
A Eskolare lucra com o comissionamento de uma taxa de 15 a 30% por venda junto aos fornecedores. As escolas e os pais não pagam nada para ter acesso à plataforma.

Fundação:
Novembro de 2017.

Sócios:
Anderson Moutinho — Cofundador e responsável pela área de Estratégias e Operações
Erick Moutinho — Cofundador e responsável pela área de Marketing
Victor Barros — Cofundador e responsável pela área de Tecologia

Perfil dos fundadores:

Anderson Moutinho — 32 anos, São Paulo (SP) — é formado em Biologia pela Universidade Metodista e em Engenharia de Produtos pela Universidade Federal do ABC. É sócio-fundador da Infield e mentor de empreendedores universitários da Universidade Federal do ABC.

Erick Moutinho — 38 anos, São Paulo (SP) — é formado em Engenharia Elétrica pela Mauá. É sócio-fundador da Infield.

Victor Barros — 30 anos, Natal (RN) — é formado em Ciência e Tecnologia e Engenharia de Produtos pela Universidade Federal do ABC, com MBA em Gestão Financeira pela FGV. É presidente da Zoom Education for life e sócio da Neue Labs.

Como surgiu:
Erick conta que depois de os três amigos trabalharem juntos na reestruturação de uma empresa de robótica na área de educação, a paixão por esta área e o sangue empreendedor os uniu ainda mais. Tiveram, então, a ideia de criar uma solução “que transformasse as relações e aproximasse ainda mais pais e filhos das melhores soluções de educação”.  Ele diz que, após apresentarem o projeto em um evento do setor, conseguiram validar a proposta e atrair 14 investidores. 

Estágio atual:
A startup tem sede em São Paulo, conta com sete colaboradores, 30 escolas clientes de diversas cidades do Brasil e mais de 600 vendas realizadas.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
Os sócios receberam 1,2 milhão de reais de investidores, entre eles empresas do mercado financeiro, de meios de pagamento e de telecomunicações.

Necessidade de investimento:
Os sócios planejam captar um novo aporte para a expansão do negócio, mas ainda estudam o valor.

Mercado e concorrentes:
“O Brasil tem mais de 50 milhões de estudantes, aproximadamente dois milhões de professores e mais de 200 mil instituições de ensino que precisam de soluções como a nossa”, afirma Erick. Ele diz que a empresa ainda não tem concorrentes.

Maiores desafios:
“O mercado educacional movimenta R$ 110 bilhões por ano, mas ainda está longe do e-commerce. Nosso desafio é mobilizar famílias e escolas a entrarem no universo online”, fala o cofundador.

Faturamento:
300 mil reais (até o momento).

Previsão de break-even:
Primeiro semestre de 2019.

Visão de futuro:
“O nosso objetivo é transformar as relações e aproximar ainda mais pais e filhos, promovendo uma cultura empreendedora e impactando na trilha de conhecimento dos alunos”, conta Erick.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Veja também: