SPONSORS:

A Fair&Sale realiza curadoria de negócios criativos para exposição em feiras na capital paulista

- 22 de outubro de 2019

Nome:
Fair&Sale.

O que faz:
Realiza curadoria de negócios criativos para exposição em feiras na capital paulista.

Que problema resolve:
Busca conectar o empreendedor criativo ao mercado consumidor.

O que a torna especial:
O principal produto da Fair&Sale são as feiras em espaços públicos da cidade. Mas o negócio também conta com uma série de podcasts e está inaugurando um espaço físico dentro da Casa B2Mamy, fazemos eventos em parceria.

Modelo de negócio:
O negócio cobra uma taxa de até R$ 450 dos expositores. “Fazemos também eventos patrocinados nos quais o patrocinador paga pela participação do expositor e neste caso a taxa é zero.”

Fundação:
Maio de 2017.

Sócios:
Daniella Cor — Cofundadora
Michel Flamarion — Cofundador

Fundadores:

Daniella Cor — 31 anos, Votuporanga (SP) — é formada em Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Trabalhou como repórter de economia da Revista Época. Fundou a addream (agência de inovação para o bem) e a Azul Pistache.

Michel Flamarion — 29 anos, São Paulo (SP) — é formado em Motion Graphics pela Escola Panamericana, com experiência breve em agências de publicidade antes de iniciar a jornada como empreendedor em série em 2012, fundando a addream e a Cowshake.

Como surgiu:
Os sócios contam que a ideia surgiu a partir da própria experiência como expositores em pequenos eventos e do fato de morarem no bairro de Moema, onde havia muito lazer e poucas opções de cultura. Em 2017, o casal decidiu criar a própria feira de negócios criativos na Av. Sabiá, em Moema, e para aquela edição convidaram 400 marcas, sendo que 40 toparam. Já na segunda edição receberam 100 pedidos de participação.

Estágio atual:
A Fair&Sale já realizou 36 edições em 12 endereços de São Paulo e no interior incluindo ruas, praças e parques. Conta com 1.600 empreendedores criativos na rede, mais de 500 inscrições por evento e cinco colaboradores Hoje, o evento tem uma agenda mensal fixa em dois endereços (Praça Cidade de Milão e Praça Nossa Senhora Aparecida, além de edições itinerantes por conta própria e ao lado de parceiros).

Aceleração:
O negócio está sendo acelerado pelo Pulse 6, da B2Mamy, e pelo Google For Entrepreneurs.

Investimento recebido:
Os sócios fizeram um investimento inicial de R$ 2 mil na empresa.

Necessidade de investimento:
Não buscam por enquanto.

Mercado e concorrentes:
“Vemos oportunidades em atender a demanda de consumo por produtos únicos de um lado e a oferta de empreendedores criativos que produzem ou garimpam peças autorais. Atendendo os anseios do empreendedor criativo, entendendo o seu perfil, sua condição e criando soluções que façam sentido dentro do seu contexto”, diz Daniella. Ela cita como concorrentes (e até mesmo parceiros) outras feiras de negócios criativos como Rede Manual e Jardim Secreto.

Maiores desafios:
“Dar conta da demanda dos empreendedores por soluções rápidas e acessíveis financeiramente, fazendo isso com uma equipe enxuta”, diz a cofundadora.

Faturamento:
R$ 500 mil (previsão para 2019).

Previsão de break-even:
Foi atingido logo no primeiro mês de operação.

Visão de futuro:
“Vemos a Fair&Sale como um hub de negócios criativos tanto para empreendedores, consumidores e parceiros”, afirma Daniella.

Onde encontrar:
Site
Contato

703 Total Views 2 Views Today
Veja também:

Projetos que enxergam além do óbvio

- 10 de julho de 2015