SPONSORS:

A Juridoc é uma plataforma de serviços jurídicos para empreendedores

- 25 de outubro de 2017

Nome:
Juridoc.

O que faz:
É uma plataforma de serviços jurídicos para pequenas e médias empresas.

Que problema resolve:
Segundo os fundadores, os serviços oferecidos pela startup buscam simplificar a vida do empreendedor em relação à legislação e ao tempo gasto com burocracia.

O que a torna especial:
O software desenvolvido pela Juridoc elabora documentos personalizados (para abertura de uma empresa ou registro de marca, por exemplo), com a promessa de uma economia média de tempo de 75% e financeira de 80%. A startup também oferece assistência de advogados parceiros para dúvidas e revisões de papeis em apenas 10 minutos (o que, de forma tradicional, de acordo com os os sócios, pode demorar de 7 a 10 dias).

Modelo de negócio:
A startup cobra diferentes valores pelos serviços prestados. Para a criação de documentos, entre 9 e 99 reais. Para a abertura de uma empresa, a partir de 499 reais.

Fundação:
Abril 2016.

Sócios:
Maxime Troubat — CEO
Emmanuel Dorne — Desenvolvimento Tecnológico
Adrien Millat — Desenvolvimento Legal e Parcerias
Eduardo Kim — Diretor Comercial
Felipe Novak — Diretor de Assuntos Jurídicos

Perfil dos fundadores:

Maxime Troubat — 38 anos, São Paulo (SP) — tem especialização em Administração pela Reims Management School (França). Lançou as startups francesas Waliboo, Ulovart, Modradesechange, QOOQ e AirYourVoice.

Emmanuel Dorne— 38 anos, São Paulo (SP)  tem especialização em Finanças Corporativas e Inteligência Artificial pela Universidade Paris Dauphine e pelo Institut Nacional des Télecommunications (ambos na França).

Adrien Millat  — 31 anos, São Paulo (SP)  tem especialização em Business Law pela Université Paul Cézanne e Internacional Business Law pela ESEC (França). Trabalhou no escritório Pontes Vieira Advogados.

Eduardo Kim — 40 anos, São Paulo (SP)  é comerciante e proprietário das confecções de moda jovem feminina KES e NSK.

Felipe Novak — 32 anos, São Paulo (SP)  é formado em Direito pelo Mackenzie, com especialização em Direito Societário pelo Insper. Trabalhou nos escritórios Melchior Micheletti Amendoeira e Tolezano Advogados. É sócio do Negromonte & Prado Advogados.

Como surgiu:
A ideia do negócio veio das dificuldades enfrentadas por Maxime e seus atuais sócios para transformar sua MEI em uma Empresa Individual. “Foi um verdadeiro pesadelo administrativo. Não havia nenhum recurso online ou informações confiáveis que pudessem ajudar”, diz o CEO. Os amigos perceberam que outros empreendedores enfrentavam os mesmos problemas e sentiam falta de soluções mais simples e rápidas para registrar suas marcas ou criar documentos legais. Decidiram juntar as economias e investir no projeto de uma plataforma que agilizasse essas tarefas. Foram necessários mais de 12 meses de pesquisa e de desenvolvimento para criar os algoritmos automáticos do software que viabiliza os serviços da startup.

Estágio atual:
A plataforma foi lançada em setembro deste ano, após dois meses de teste beta.

Aceleração:
A Juridoc está participando do programa de aceleração da Startup Farm Ahead IBM Watson.

Investimento recebido:
Os fundadores investiram 500 mil reais de recursos próprios.

Necessidade de investimento:
A empresa pretende captar 550 mil reais para aprimorar o marketing, as vendas e toda a estrutura necessária para escalar.

Mercado e concorrentes:
“Todos os anos são abertas dois milhões de empresas no Brasil, 93% delas são de pequeno e médio porte. Todas têm necessidades legais para criação e gestão, além de administração de empregados e relacionamentos com fornecedores”, afirma Maxime. Ele conta que a Juridoc possui apenas um concorrente, a Wonderlegal, que atua na França.

Maiores desafios:
“Existem enormes oportunidades a serem exploradas neste campo de assuntos legais online. Portanto, nosso maior desafio é focar em nosso público alvo e não nos deixarmos dispersar pelos diferentes pedidos que recebemos”, diz o CEO.

Faturamento:
A expectativa é faturar 370 mil reais no primeiro ano de operação.

Previsão de break-even:
No final de 2018.

Visão de futuro:
“Investir em tecnologia. Existem muitas coisas para serem desenvolvidas em relação às soluções de inteligência artificial que poderiam nos ajudar a lidar melhor com os dados e principalmente entender as necessidades dos nossos clientes”, afirma Maxime.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para [email protected] e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

2390 Total Views 2 Views Today
Veja também:

Para desburocratizar serviços jurídicos em startups, o BNZ Innovation criou até uma moeda própria

- 5 de fevereiro de 2019