SPONSORS:

A Knowe é um plataforma de aconselhamento profissional

- 8 de junho de 2018

Nome:
Knowe.

O que faz:
É uma plataforma de mentoria e aconselhamento profissional que conecta, de forma online, profissionais experientes a pessoas interessadas em receber orientações para a carreira.

Que problema resolve:
Ajuda profissionais a se encontrarem no mercado de trabalho, já que segundo uma pesquisa recente do International Stress Management Association Brasil (citada pelos sócios),  72% das pessoas estão insatisfeitas com o que fazem hoje.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, os usuários podem realizar sessões de aconselhamento por videoconferência, com maior garantia de interação, segurança e confidencialidade do que se a comunicação fosse feita via e-mail ou redes sociais.

Modelo de negócio:
A Knowe fica com 20% do valor cobrado pelo mentor pelas sessões de aconselhamento.

Fundação:
Julho de 2016.

Sócios:
Bruno Negretti— CEO
Stephanie Passos— CMO
Ramón Stortini — Cofundador

Perfil dos fundadores:

Bruno Negretti — 37 anos, São Paulo (SP) — é formado em Administração pelo Mackenzie, com MBA em Economia pela USP e especialização em Managing Talent pela Universidade de Michigan (EUA). Tem passagens pelo Banco Safra, Santander e Page Executive.

Stephanie Passos— 28 anos, São Paulo (SP) — é formada em Relações Internacionais pela Faculdade Rio Branco, com especialização em Marketing pela University of La Verne (EUA) e em Recursos Humanos pela New York University (EUA). Tem passagens pelo PageGroup, Spencer Stuart e Marlin Hawk.

Ramón Stortini — 29 anos, São Paulo (SP) — é formado em em Engenharia Mecânica pelo Mackenzie. Tem passagens pela TAM, LAN Airlines e GE Aviation.

Como surgiu:
Bruno diz que a própria experiência dos fundadores com este mercado de headhunters os levou a fundar o negócio, com propósito de ajudar quem precisa de aconselhamento profissional nas mais diversas áreas.

Estágio atual:
O negócio é brasileiro, mas nasceu nos Estados Unidos. Começou a operar aqui em março de 2017. Já atendeu mais de sete mil pessoas em sete países.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
Os sócios fizeram duas rodadas de investimento. Na primeira receberam 225 mil dólares para abrir a empresa de cinco investidores brasileiros morando nos Estados Unidos. Na segunda, captaram 800 mil reais com presidentes de empresas, amigos e headhunters.

Necessidade de investimento:
Os sócios estudam buscar um novo aporte de 3 a 5 milhões de reais no fim deste ano para a contratação de mais pessoas, investimento em TI e marketing.

Mercado e concorrentes:
“As pessoas no Brasil estão perdidas quanto ao rumo das suas carreiras e, quando precisam de aconselhamento, recorrem a amigos, vizinhos, redes sociais. Mas muitas vezes, não têm acesso a profissionais capacitados, que possuem experiência e já passaram pelos mesmos desafios”, diz Bruno. Como concorrentes, ele cita GLG, LinkedIn, Clarity e The Muse.

Maiores desafios:
“Nosso maior desafio é desbravar, desenvolver e consolidar um mercado que ainda não existe no país”, afirma o CEO.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Final de 2018.

Visão de futuro:
“Queremos nos tornar o maior marketplace de advisors e mentores do mundo”, conta Bruno.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Veja também: