SPONSORS:

A Learncafe tem cursos livres e online em um marketplace gratuito

- 15 de julho de 2016

Nome:
Learncafe.

O que faz:
A empresa tem um marketplace que oferece cursos livres, com conteúdo 100% online. Alguns deles são gratuitos e o valor dos que são pagos varia entre 19,90 reais e 125 reais.

Que problema resolve:
Oferece um canal pronto para os professores. Para criar e anunciar seu curso no portal, o professor não precisa pagar nada. Depois, quando os alunos interessados pagam as inscrições na aula, ele divide o lucro com a startup.

O que a torna especial:
“A publicação das aulas é simples e permite vários formatos de mídias (vídeos, áudios, slides, textos e arquivos para download)”, diz o fundador, José de Menezes. A criação é feita em três passos, da configuração à publicação do curso.

Modelo de negócio:
A empresa recebe 50% do valor a cada inscrição de aluno nos cursos disponíveis.

Sócio:
José de Menezes – Fundador

Perfil do fundador:

José de Menezes – 34 anos, Belo Horizonte (MG) – formado Ciência da Computação pela UFMG. ​Trabalha com internet e startups desde 1998. Também trabalhou em empresas de tecnologia como Paradigma Internet, Synergia, ForceOne, entre outras.

Como surgiu:
A ideia, segundo o fundador, foi engavetada por muitos anos. Na época em que teve o insight, José estava dedicado a outro projeto e não conseguia se dedicar à Learncafe. Quando finalmente decidiu mergulhar de cabeça, ele passou a planejar a programação e divulgação do produto. “Percebi que era muito complicado para um professor publicar e vender cursos pela internet. Questões como tecnologia, hospedagem, programação e meios de pagamento”, diz.

Estágio atual:
A empresa tem um escritório em Belo Horizonte, com uma equipe de 12 pessoas. Existem mais de 2 400 cursos disponíveis no portal, e 800 mil usuários.

Aceleração:
A startup foi acelerada durante a Startup Chile. ​

Investimento recebido:
Não informado. A empresa iniciou suas operações com capital próprio do sócio-fundador e hoje se mantém com o próprio faturamento.

Necessidade de investimento:
Não informada.

Mercado e concorrentes:
O nicho de educação online tem crescido no Brasil, assim como em diversos outros países. Alguns exemplos de plataformas concorrentes são a EduK, iPED e Veduca. Entre as internacionais, estão a Udemy e Coursera.

Maiores desafios:
“​Precisamos criar novos personagens e remunerá-los bem, tais como coautores, afiliados, coafiliados e revendedores, assim, aumentaremos a criação e distribuição dos cursos, aumentando nossa força de vendas”, diz José de Menezes. Ele também tem planos para expandir a atuação da empresa para outros países da América Latina.

Faturamento:
O último foi fechado em 60 mil reais.

Previsão de break-even:
Já atingido.

Visão de futuro:
“Queremos ser a principal parceiro de EAD do produtor de cursos”, diz o fundador da plataforma.

Onde encontrar:
Site

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para [email protected] e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

4406 Total Views 1 Views Today
Veja também: