SPONSORS:

A Nutrieduc oferece acompanhamento de dietas e contato com nutricionistas

- 16 de março de 2016

Nome:
Nutrieduc.

O que faz:
É uma plataforma focada em qualidade de vida, que une informações básicas de profissionais das áreas de nutrição e endocrinologia para o usuário, que pode fazer o acompanhamento da sua dieta pelo smartphone.

Que problema resolve:
Ajuda pacientes que poderiam desistir de seguir uma dieta balanceada por falta de disciplina. A interface ainda permite interagir com o seu nutricionista ou endocrinologista.

O que a torna especial:
O usuário tem em mãos seu histórico alimentar e pode tirar dúvidas com o seu médico pela ferramenta. Além disso, o profissional conta um serviço de agendamento online de consultas, painéis com gráficos em tempo real de todos seus pacientes, status de entregas de dietas e relatórios. Em breve, a Nutrieduc também vai começar a integrar suas funções com wearables.

Modelo de negócio:
Por enquanto, o serviço não é cobrado. Em breve, a plataforma terá planos de assinatura no modelo B2B. No B2C, o usuário tem acesso à dieta dos pontos gratuitamente, assim como às dietas Premium (para quem tem diabetes do tipo 2, hipertensão e diarreia).

Fundação:
Maio de 2014.

Sócios:
Rafael Nunes – CEO
Angelo Nunes – CAO
Bruno Scrok – Analista de Sistemas
Diego Vinicius – Analista Desenvolvedor Mobile
Patrick Rodrigues – UI/UX Design
Jeann Sebold – Analista de Sistema Front-end
Heraldo Fantinatti – Marketing
Dra. Andressa Gulin – Clínica Geral
Dra. Suelen Vieira – Endocrinologista
Rodrigo de Alvarenga – Conselheiro

Perfil dos fundadores:

Rafael Nunes – 29 anos, Curitiba (PR) – formado em Engenharia de Computação pelo IESAM (Instituto de Estudos Superiores da Amazônia) e pós-graduado pela UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) em Tecnologia Java. Começou como estagiário no Instituto de Terras do Pará, foi programador na empresa BRQ durante um ano, trabalhou como analista de faturamento pleno na GVT e programador pleno na empresa Zênite Consultoria.

Angelo Nunes – 28 anos, Curitiba (PR) – formado em Administração com Habilitação em Gestão Ambiental pelo IESAM (Instituto de Estudos Superiores da Amazônia) e pós- graduado pela UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) em Gestão Estratégica da Produção. Estagiou no Comando da Polícia Militar do Pará como auxiliar administrativo, trabalhou com auxiliar administrativo no IMTEP e Técnico Telecom na GVT.

Como surgiu:
O CEP e co-fundador da startup, Rafael Nunes, quando estava finalizando o seu curso de pós graduação na UTFPR, resolveu continuar um projeto acadêmico, que tratava da dieta dos pontos. Ele criou um sistema em que o médico enviava o cardápio ao paciente via celular. A monografia foi aprovada e o projeto virou um app em julho de 2012. A ferramenta começou a ter um crescimento inesperado, chegando 20 mil downloads, e foi aí que Rafael resolveu largar seu emprego e convidou seu irmão, Angelo, para ajudá-lo a expandir a ideia.

Estágio atual:
A equipe atua em homeoffice, mas somente os fundadores estão 100% dedicados à startup. Hoje, eles somam 34 mil downloads do app da dieta dos pontos (que virou parte da Nutrieduc), e há oito nutricionistas cadastrados na plataforma, com algumas semanas de lançamento beta.

Aceleração:
Estão em busca.

Investimento recebido:
Receberam três aportes de investidores-anjos, que possibilitaram a fase pré-operacional. Além de 1oo mil dólares do Google e 20 mil dólares do Facebook, ambos investimentos em serviços.

Necessidade de investimento:
Buscam captação para ter a equipe 100% dedicada ao projeto e também para comercial, vendas e marketing. Estão com campanha aberta no Broota.

Mercado e concorrentes:
“Hoje no Brasil, mais da metade da população está acima do peso, é um dado muito preocupante. As pessoas precisam de ajuda para adquirir hábitos de vida saudáveis”, diz Rafael. Entre os concorrentes, ele cita a Minha Vida, Nutrisoft, DietBox, DietSmart e MyFitnessPal.

Maiores desafios:
Ter a equipe totalmente dedicada à plataforma.

Faturamento:
Ainda não faturam.

Previsão de break-even:
Junho de 2017.

Visão de futuro:
“Nós queremos que o Nutrieduc seja uma plataforma que atue na prevenção, não na doença”, diz o CEO.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Veja também:

Como ele fundou negócios que desmistificam uma doença: conheça as marcas Vida de Diabético e Máfia da Insulina

- 12 de novembro de 2018
3073 2 0
Fred Prado conta que, após ser diagnosticado com diabetes tipo 1, resolveu apoiar outras pessoas com o mesmo problema, fornecendo informações sobre o tema. Acabou transformando os projetos pessoais no seu ganha-pão.

Como a MedRoom utiliza realidade virtual e gamificação no treinamento de estudantes de medicina

- 22 de maio de 2018
9320 3 0
Os fundadores da MedRoom, Sandro e Vinicius, querem que a realidade virtual ajude estudantes a superarem o abismo entre a a teoria e a prática médica (foto: Isabele Araujo).