SPONSORS:

A Presente em Palavras cria conteúdo para datas comemorativas

- 15 de setembro de 2017

Nome:
Presente em Palavras.

O que faz:
A startup comercializa mensagens (discursos, falas) personalizadas para eventos como noivados, aniversários, casamentos, formaturas e situações corporativas.

Que problema resolve:
Segundo os sócios, o negócio ajuda as pessoas a transmitirem o que sentem.

O que a torna especial:
Oferece conteúdo personalizado para os clientes a partir de uma entrevista prévia.

Modelo de negócio:
A Presente em Palavras lucra com a venda de mensagens para pessoas físicas e empresas.

Fundação:
Junho de 2015.

Sócio:
Danilo Gurdos CEO
Victor Pirino CTO
Fernanda FrancoCMO
Kiko César COO

Perfil dos fundadores:

Danilo Gurdos — 28 anos, São Paulo (SP) — é formado em Gestão Ambiental pela USP e pós- graduado em Administração pela FGV. Trabalhou por quase cinco anos na Porto Seguro na área de sustentabilidade e inovação.

Victor Pirino — 29 anos, São Paulo (SP) — é formado em Engenharia de Gestão pela UFABC. Trabalhou nas empresas  Comgás e Voith Hyrdo.

Fernanda Franco — 27 anos, São Paulo (SP) — é formada em Medicina Veterinário pela Universidade Anhembi Morumbi. Trabalhou com vendas de produtos e medicamentos veterinários para a Vetnil.

Kiko César — 47 anos, Hamburgo (Alemanha) — é pós-graduado em Publicidade pelo Portfolio Center, em Atlanta (EUA). Trabalhou como redator na Young & Rubicam New York e em agências como a JWT e Grey SP.

Como surgiu:
O CEO da startup sempre gostou de escrever e ouvir discursos. Ao longo do tempo, diz que percebeu a maneira massificada e impessoal como esses conteúdos são criados e reproduzidos. Ele pensou que poderia ir além, mesclando tecnologia para captar informações e a criatividade de pessoas para produzir as mensagens. Começou a desenvolver metodologias para entrevistar os clientes e buscar escrever de forma mais original o que eles sentem.

Estágio atual:
A Presente em Palavras conta com cerca de 10 freelancers, entre escritores e contadores de histórias, e já atendeu mais de 400 clientes em 250 municípios do Brasil e em algumas cidades do exterior.

Aceleração:
A startup foi acelerada pela Startup Farm (2016).

Investimento recebido:
Os sócios investiram do próprio bolso 60 mil reais.

Necessidade de investimento:
Os empreendedores planejam captar 250 mil reais para a expansão da equipe e do marketing da empresa.

Mercado e concorrentes:
“Nosso mercado principal é o de casamentos, que movimentou cerca de 16 bilhões de reais no último ano”, diz Fernanda. Como concorrentes diretos, ela aponta jornalistas, escritores, ghostwriters e outros grupos que realizam essa atividade de forma autônoma. E como indiretos, lojas de presentes personalizados, celebrantes tradicionais e padres.

Maiores desafios:
Captar investimentos e crescer de forma sustentável.

Faturamento:
O negócio faturou 60 mil reais em 2016 e espera fechar este ano com 170 mil reais de receita.

Previsão de break-even:
Já foi atingido após um ano de operação.

Visão de futuro:
“Queremos nos transformar em uma marca que seja sinônimo de conteúdo e emoção. Estamos nos preparando para ir muito além das palavras, contemplando conteúdos audiovisuais”, afirma Fernanda.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para mentoria@projetodraft.com e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

Veja também:

A Descola demorou um pouco para alcançar as metas projetadas há quatro anos, mas hoje não para de crescer

- 15 de novembro de 2018
2283 0 0
Da fundação da Descola, em 2014, permaneceram no negócio os sócios André Tanesi, Gustavo Paiva e Daniel Pasqualucci (da direita para a esquerda).

A Nuvem Lifestyle é sobre refazer a vida — e empreender criativamente — em Portugal

- 23 de maio de 2018

Como se tornar um best-seller no Brasil, segundo autores desconhecidos que estouraram

- 17 de janeiro de 2018
Cris Correa já lançou três livros, vendeu quase 500 mil exemplares, e conta como sua rotina mudou depois do sucesso.

A reinvenção pessoal de Ricardo Freire e a nova forma de produzir conteúdo de turismo na web

- 10 de janeiro de 2018
Ricardo Freire em Tiradentes (MG), em uma das raras fotos de si mesmo: "Vou entrar pro Guinness como o único blogueiro do mundo que não tira selfie".