SPONSORS:

A Qualquer Doc quer desburocratizar os serviços de cartório e despachante

- 5 de março de 2018

Nome:
Qualquer Doc.

O que faz:
É uma startup de serviços cartorários e despachante que atende os pedidos dos clientes via WhatsApp.

Que problema resolve:
Segundo os fundadores, a empresa busca desburocratizar a obtenção de documentos, evitando que o cliente precisa se deslocar até um órgão público e enfrente filas. Além disso, para empresas, eles afirmam minimizar os custos fixos do escritório com colaboradores que fariam este tipo de serviço.

O que a torna especial:
Ainda de acordo com os sócios, o cliente não precisa se preocupar com nenhuma providência e recebe os documentos em casa ou no trabalho.

Modelo de negócio:
Cobra a partir de 39 reais para a realização de cada serviço.

Fundação:
Maio de 2017.

Sócios:
Ivan Zafalon— Fundador
Cesar Carvalho Filho Sócio-Diretor

Perfil dos fundadores:

Ivan Zafalon — 47 anos, Jaú (SP) — é formado em Letras e pós-graduado em Psicologia da Educação pela Universidade Paulista. É fundador do Grupo Gênio.

Cesar Carvalho Filho — 40 anos, Bauru (SP) — é formado em Administração de Empresas pela Instituição Toledo de Ensino e tem MBA em Gestão Empresarial pela FGV. Trabalhou na Ambev e na Siemens.

Como surgiu:
Ivan trabalhou durante a juventude em um cartório e diz que a experiência com a burocracia deste ambiente lhe deu a ideia para o negócio. “Em Dubai é possível abrir uma empresa em horas, aqui no Brasil tudo é complicado e os órgãos públicos estão saturados, além de você ser mal atendido usualmente”, afirma o empreendedor que buscou com a solução criada com a Qualquer Doc uma forma de desburocratizar este sistema.

Estágio atual:
A startup tem um escritório em Campinas e mais de 1 000 usuários cadastrados.

Aceleração:
Está em busca de aceleração.

Investimento recebido:
Os sócios investiram 70 mil reais do próprio bolso no negócio.

Necessidade de investimento:
O negócio quer captar fundos para investir em publicidade, mas ainda não definiu o valor necessário.

Mercado e concorrentes:
“Todo cidadão pode ser cliente, uma vez que todo brasileiro precisa de documentos ou de uma segunda via”, diz Ivan. Ele aponta como concorrentes os despachantes tradicionais que auxiliam o cliente, por exemplo, a tirar a segunda via da habilitação e certidões.

Maiores desafios:
“Investimento em TI e publicidade para mostrar às pessoas o quanto é compensador utilizar o serviço em vez de sair de casa e ir até o cartório”, afirma o fundador.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Maio de 2018.

Visão de futuro:
“Revolucionar a maneira de se obter um documento”, conta Ivan.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.