SPONSORS:

Ação social sem assistencialismo: como Anadelli Braz insere 80% de seus alunos no mercado

- 18 de junho de 2015
Anadelli Braz, da Ação Comunitária do Brasil
Anadelli Braz coordena cursos que já abriram as portas do mercado a quase 300 jovens de baixa renda.

Conhecer os melhores restaurantes da capital paulista não é apenas lazer para Anadelli Soares Braz (foto), 50 anos. Ao frequentar casas renomadas, como Fasano, Jamie’s Italian e Spot, ela também se depara com frutos de seu trabalho na ONG Ação Comunitária do Brasil.  “Ver alunos formados inseridos no mercado de trabalho é minha maior gratificação”, afirma.

Consultora Natura, Anadelli se divide ainda entre a gestão de uma consultoria e a gerência de um dos projetos da ONG. Criada em 2013, o COT (Centro de Orientação ao Trabalho) é o setor da Ação Comunitária que promove cursos profissionalizantes de garçom e garçonete, auxiliar de cozinha e vendedor de loja.

A Ação Comunitária do Brasil foi fundada em 1967, por quatro empresários que queriam promover desenvolvimento social em São Paulo. A proposta sempre foi oferecer ações sociais que fugissem do roteiro das políticas assistencialistas comuns à época. Com o tempo, o foco passou a ser o auxílio a crianças, adolescentes e jovens, por meio da inserção em programas socioeducativos.

Desde 2011, quando os cursos começaram, uma nova perspectiva profissional se abriu a quase 300 pessoas de baixa renda entre 18 e 35 anos. Elas passaram pelos cursos de cinco a oito semanas, ministrados na Universidade Anhembi Morumbi, sem pagar nada. O índice de empregabilidade é de 80% e há parcerias com 350 restaurantes e lojas da capital.

O Prêmio Acolher, iniciativa da Natura que valoriza ações de transformação social promovidas por consultoras, laureou o trabalho de Anadelli em sua segunda edição, de 2012. Com o valor do prêmio, foi possível formar quase uma turma inteira, composta por 30 alunos. Para ela, o reconhecimento de uma empresa como a Natura é o grande troféu. “É sinal de que somos organizados e estamos no caminho certo”, conclui.

 

Já estão abertas as inscrições para a quarta edição do Prêmio Acolher. Saiba mais sobre o Movimento Natura e veja no site como ajudar um projeto social ou inscrever uma nova iniciativa. 

Veja também:

“Os millennials têm fama de preguiçosos e descomprometidos, mas a realidade não é bem assim”

- 11 de janeiro de 2019
Com base em uma pesquisa realizada pela Revelo, Lucas Mendes desconstrói mitos sobre a geração Y em relação a comportamento e carreira.

No Brasil não falta inteligência, imaginação, criatividade. Talvez falte só a atitude

- 20 de janeiro de 2017

“O mercado de trabalho precisa incluir em seu conceito de diversidade os pacientes de depressão”

- 15 de abril de 2016