SPONSORS:

As soluções para proteger sua startup de ataques cibernéticos

- 29 de junho de 2018
Existem no mercado soluções desenhadas especialmente para os pequenos negócios, com interface acessível e que não requerem um perfil técnico do administrador.

 

O foco de atenção de uma startup costuma ser o desenvolvimento de seu produto ou serviço e a captação de clientes. Todo o resto costuma ficar em segundo plano, inclusive o cuidado com a segurança da informação.

Só que é um erro supor que somente as grandes empresas são alvo de ataques cibernéticos. Estudo recente feito pela Federação das Indústrias de São Paulo (FIESP) mostra que 65% dos ataques virtuais são direcionados aos pequenos negócios. “Algumas pequenas empresas estão sendo atacadas e nem sabem disso”, afirma Shelly Zaclis Bronstein, gerente de marketing de produto sênior do Microsoft 365.

E, quanto menor a empresa, maior o impacto do ataque.

Estudo feito pela UPS Capital nos Estados Unidos mostra que os piores ataques cibernéticos a pequenas empresas custam algo entre US$ 84 mil e US$ 148 mil, fora o dano à imagem da marca, que pode ser irreparável. Ainda segundo o levantamento, 60% dos pequenos negócios quebram seis meses após sofrerem um cyber ataque.

Por isso, empreendedores, é importante se atentar à segurança. Proteger os dados de uma startup, que normalmente chega ao mercado trazendo soluções inéditas que desestabilizam segmentos tradicionais, é fundamental para preservar a inovação, o diferencial competitivo.

A boa notícia é que não é preciso ser um especialista no assunto para manter seguras as informações da empresa e dos clientes. Existem no mercado soluções desenhadas especialmente para os pequenos negócios, com interface acessível e que não requerem um perfil técnico do administrador.

O Microsoft 365 Business é uma dessas soluções. Além de incluir o Office 365 e o Windows 10 Pro, o pacote vem com o Windows Defender, um dos principais antivírus do mercado, e com o Enterprise Mobility + Security (EMS). Trata-se de uma solução com camadas de segurança que protegem as informações das startups, pequenas e médias empresas, incluindo arquivos, e-mail, calendário e contatos. Como? Um exemplo. O EMS identifica a identidade de quem está acessando os documentos armazenados no OneDrive, o serviço de armazenamento em nuvem da Microsoft, e só permite o acesso das pessoas autorizadas. Além disso, é possível bloquear os dispositivos móveis da equipe a distância, algo bastante útil caso um equipamento seja roubado.

NUVEM TRAZ MAIS SEGURANÇA

Manter os arquivos na nuvem, aliás, aumenta a segurança, já que não é preciso se preocupar com os documentos caso haja qualquer dano aos equipamentos em decorrência de pane elétrica, roubo, incêndio ou enchente, para citar alguns exemplos. Outro detalhe importante é que o OneDrive é criptografado com SSL, um método extremamente seguro para transmissão de dados.

TREINAMENTO AJUDA A PROTEGER OS DADOS

Mesmo utilizando tecnologia de ponta, é importante que os funcionários das startups e pequenas empresas recebam treinamento adequado para evitar o vazamento de informações. Veja algumas dicas:

  • Definir processos e políticas que estabeleçam acessos a determinadas informações, principalmente as mais sensíveis
  • Criar senhas fortes e conscientizar os colaboradores sobre a importância desse tema
  • Orientar a equipe a trocar periodicamente as senhas
  • Alertar sobre links suspeitos que chegam por e-mail e redes sociais

 

Veja também:

Verbete Draft: o que é Femtech

- 12 de dezembro de 2018
534 0 0