SPONSORS:

Bel Pesce, da FazINOVA: as dicas de tecnologia da premiada empreendedora brasileira

- 9 de fevereiro de 2015
Bel Pesce, "A menina do Vale", tem um sonho ousado: impactar 1 bilhão de pessoas com dicas práticas sobre inovação e negócios
Bel Pesce, "A menina do Vale", tem um sonho ousado: impactar 1 bilhão de pessoas com dicas práticas sobre inovação e negócios

Há pouco mais de três meses, em outubro de 2014, Bel Pesce se tornou a primeira brasileira a conquistar o Women’s Initiative Awards, prêmio da joalheria francesa Cartier, que avalia projetos de mulheres empreendedoras em todo o mundo.

Com apenas 26 anos, Bel tem no seu currículo de empreendedora a criação de cinco empresas – mas foi a FazINOVA que chamou atenção da comissão julgadora pela criatividade e pelo impacto financeiro e social do negócio.

Bel define o projeto como uma “escola de sonhos” cujo objetivo é desenvolver talentos por meio de cursos e matérias disponíveis gratuitamente na plataforma online – além de cursos presenciais e eventos que buscam conectar pessoas e promover a troca de experiências.

A ideia do projeto nasceu após o lançamento do seu primeiro livro, A Menina do Vale, em 2012 – disponibilizado gratuitamente e que atingiu a marca de 1 milhão de downloads em três meses. Foi aí que Bel percebeu o tanto de pessoas que buscavam dicas práticas de como entrar no ramo do empreendedorismo. Hoje ela nutre um sonho ousado, mas que ela não considera impossível: impactar 1 bilhão de pessoas.

Formada em Engenharia Elétrica, Engenharia da Computação, Economia, Administração e Matemática pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) Bel trabalhou em grandes empresas como Google e Microsoft. Foi no Vale do Silício que ela lançou a Lemon, startup que a fez famosa, responsável pelo aplicativo de controle de gastos pessoais de mesmo nome.

A experiência como empreendedora e sua vontade de compartilhar os aprendizados e, mais do que isso, de contribuir para o fomento do empreendedorismo no Brasil, fizeram com que Bel voltasse a São Paulo. Aqui, ela criou a FazINOVA e, em 2013 lançou mais dois livros: Procuram-se Super-Heróis e A menina do Vale 2.

 

DE EMPREENDEDOR PARA EMPREENDEDOR

 

Que apps de produtividade todo empreendedor devia usar?
Eu uso um monte de coisas. Mas, na verdade, há poucos apps que uso todos os dias. Uso apps de produtividade não só relacionados ao ato de empreender – mas apps que me ajudam a ser mais eficiente em tudo, desde postar uma foto até ler um livro. São eles:

Dropbox: pra mim é importante ter tudo ao alcance caso precise de algum documento, algo que eu escaneei ou alguma apresentação. É bom ter tudo salvo aqui.

Evernote: eu adoro o Evernote. Eu anoto muita coisa lá. Faço um resumo diário das coisas. Todos os dias eu começo abrindo um arquivo no Evernote e coloco os dados do que está acontecendo no dia. Tenho um caderno no Evernote chamado “Dia-a-dia da vida da Bel”.

Evernote Scannable: outro app da Evernote, que permite que você tire foto de qualquer documento. Não só guarda foto, mas tem reconhecimento de texto e você consegue armazenar nos lugares certos, como, por exemplo, um cartão de visitas fotografado no seu Linkedin.

Quicktime: Uso muito o Quicktime para gravar entrevistas (estou usando agora para gravar essa entrevista com vocês).

– Todos os apps possíveis e imagináveis do meu banco e dos meus cartões de crédito. Gosto de resolver tudo sem ter que ir a uma agência. E de preferência pelo mobile.

Trello: tanto mobile quanto no desktop, possui diversas listas organizadas de uma maneira bem legal.

Audible: app em que você escuta vários audiobooks. Compra no desktopo e ele atualiza e sincroniza. É fantástico. Muito legal.

Que sites/perfis de negócio e inovação todo empreendedor devia seguir?

Hoje acompanho dois principais. Não deixo passar um post do que eles falam. Gosto muito:

Blog do Paul Graham
Blog do Ben Horowitz

Que livros de negócio todo empreendedor devia ler?
Por mais que talvez sejam títulos batidos, na minha opinião tem que ler:
“Startup Enxuta”, de Eric Ries
“Sonho Grande”, da Cris Côrrea
“Se eu soubesse aos 20”, da Tina Seelig.
Também gosto muito de biografias porque adoro ler nas entrelinhas como as pessoas vivem seu dia-a-dia:
“The Snowball”, sobre Warren Buffett
“Made in America”, autobriografia de Sam Walton, do Wal-Mart
“Grinding it out”, sobre Ray Kroc, do McDonalds
“Perdendo a minha virgindade”, autobiografia de Richard Branson

Que ferramentas (planilhas, softwares, hardwares etc) todo empreendedor deveria ter?
Cada vez mais, para o que eu faço, uso apenas um laptop. As ferramentas que eu uso são os apps que já citei, além do Google Docs. Meu hardware inseparável é o Noise Cancelling Headphone, da Bose, que cancela o barulho do ambiente. É maravilhoso.

Que eventos de inovação e negócios todo empreendedor deveria frequentar? 
Eu curtia muito ir a eventos. Ainda gosto, porque é bom para conhecer gente. Mas o empreendedor tem que tomar cuidado para não fazer com que ir a eventos vire uma meta e o faça esquecer que o evento serve para alcançar uma meta maior, que é construir a sua empresa.

– Nos últimos anos, o que eu achei fantástico foram os cursos da Disney, no Disney Institute, divididos em cinco pilares que são: liderança, marca, qualidade de serviço, criatividade e inovação e seleção e treinamento. São incríveis. Eu mesma ofereço alguns cursos na Disney em português que são um “bem-bolado” do que eu aprendi nestes cursos.

– No que se refere a desenvolvimento pessoal, indico o curso do Dale Carnegie, autor do livro Como fazer amigos e influenciar pessoas. Achei que seria baboseira, para ser sincera, mas me tocou muito e foi um dos melhores cursos que fiz na vida. Parece nome de quem tem poucos amigos, mas o curso é fantástico.

– Recomendo também o evento “Unleash The Power Within”, de Tony Robbins. Confesso que tinha um pé atrás, achava que era impossível ele convencer as pessoas daquela maneira, mas eu estava enganada e o evento é realmente impressionante. Recomendo fervorosamente. Os dois citados acima não são eventos de inovação e negócios, mas contribuem para você se tornar um líder melhor.

– Em termos de inovação e negócios, os eventos de mais alto nível que vi no Brasil são os eventos organizados pelo João Doria, absurdamente fantásticos. Por exemplo, o CEO’s Family Workshop, em que ele convida presidentes de empresas e suas famílias para um fim de semana de interação. O network que existe nos eventos do Doria é de altíssimo nível.

Que softwares você usa no seu computador pessoal?
Uso meu laptop para trabalhar. Os softwares que eu uso na minha vida pessoal são quase os mesmos que uso profissionalmente. Uso muito o Google Drive para organizar minhas planilhas. Uso muito o Skype para falar com as pessoas e o Dropbox para armazenar as minhas coisas. O que tem de diferente mesmo é que eu uso no computador pessoal softwares de esporte. Uso o Garmin Express para conectar com os dados das minhas corridas, My Fitness Pal, para registrar minha rotina diária de saúde. Gosto do Duolingo para aprender línguas. Sou super viciada no Uber para pedir táxi. E claro, uso muito Spotify para música e o app da FazINOVA para fazer exercícios.

Alguma dica de configuração ou atalho?

Se você tem um computador que dá para personalizar os atalhos, faça isso, facilita muito o dia-a-dia. Também uso muito o atalho para Screenshot.

Qual a sua opinião sobre cloud computing?
Acho fantástico. A ideia de ter tudo na nuvem salva muita coisa, não apenas no sentido de estar guardado, mas também de nos livramos de situações ruins. Era muito fácil perder todas as suas coisas em caso de roubo, ou perda. Além da praticidade de poder navegar entre aparelhos com os mesmos dados. Sou adepta desde o início e me empolgo para saber as novidades que ainda virão.

Como seria o computador dos seus sonhos?
Teria bateria infinita, alguma solução tecnológica que garantisse wi-fi ilimitado em qualquer lugar do mundo, espaço infinito e uma velocidade bem rápida. O bacana é que estamos realmente chegando cada vez mais perto disso. Então acho que o computador dos meus sonhos não está tão longe da realidade. Mas, já que é pra sonhar, seria legal também que ele fosse mais personalizado, soubesse meus gostos e meus horários e que atendesse bem aos meus comandos de voz. Num mundo ideal, imagina: “Computador, descobre aí pra mim algumas histórias legais sobre tal tema e retorne para mim de forma concisa para se encaixar nesse formato de documento aqui”. Seria perfeito, concorda? Porque ainda temos que realizar muitos processos manualmente…

 

AssinaturaHP

Com esta série HP/Intel no Draft, vamos falar das ferramentas e tecnologias usadas pelos inovadores. Do lifestyle e dos novos jeitos de trabalhar dos game changers brasileiros. Dos novos espaços de trabalho e dos novos jeitos de gerir dos nossos makers. Do como pensam e como fazem negócios os empreendedores criativos do país.

9103 Total Views 1 Views Today
Veja também:

Prestes a completar três anos, o estúdio de inovação da Visa acelera startups e cocria soluções com clientes

- 25 de julho de 2019

“Atuar no Vale do Silício é, de alguma forma, ler o jornal do amanhã”

- 22 de março de 2019