SPONSORS:

Como o BeerOrCoffee se reinventou para se tornar financeiramente sustentável

- 7 de agosto de 2019
No primeiro ano o BeerOrCoffee chegou a gerar 30 mil conexões e desde o lançamento do aplicativo, em SP, estabeleceu parcerias com grandes espaços, como o Cubo e, depois, o Google Campus.

 

Grandes ideias nem sempre se tornam bons negócios. Para crescer e prosperar, toda e qualquer empresa precisa ser rentável. E esse era, justamente, o desafio do BeerOrCoffee, que precisou mudar de rota, pivotar e validar um novo modelo de negócios para se tornar financeiramente sustentável. Entenda melhor esse case.

O negócio: O BeerOrCoffee foi fundado em 2015, por Roberta Vasconcellos, Pedro Vasconcellos e Eric Santos, com o propósito de conectar pessoas. “Sempre acreditamos que a nossa vida é feita junto com as pessoas que conhecemos ao longo do caminho e como empreendedores víamos que as conexões — seja para troca de conhecimentos ou para fazer negócios — ajudavam em nossa caminhada. Então, pensamos que a tecnologia poderia ser usada como um meio para conectar, através de um convite para um café ou uma cerveja. Inicialmente, as trocas aconteciam em bares e cafés, com base na localização das pessoas, e em eventos. O intuito inicial foi conectar pessoas com habilidades complementares”, conta Roberta. No primeiro ano o BeerOrCoffee chegou a gerar 30 mil conexões e desde o lançamento do aplicativo, em SP, estabeleceu parcerias com grandes espaços, como o Cubo e, depois, o Google Campus. E frente ao sucesso dessas conexões, outros espaços passaram a se interessar pelo negócio, que ajudava a fomentar comunidades.

Os desafios: No início o BeerOrCoffee era voltado para o público final, ou seja, o B2C (Business to Consumer), e o desafio foi a aquisição de usuários. “Era necessário um grande investimento em marketing e a principal dificuldade era no nosso modelo de monetização. A cada conexão gerada, o ticket médio era muito baixo. Apesar da grande quantidade e da excelente qualidade das conexões (de mentorias, negócios gerados, empresas criadas) e o propósito estar sendo cumprido, o negócio não era rentável. Por isso, não seria sustentável continuar com a empresa seguindo nesse caminho”.

As soluções: A estratégia para mudar essa rota foi escutar os usuários, o mercado e mentores. Foi importante também praticar o desapego da paixão empreendedora do que os sócios imaginavam que daria certo (já tinham uma marca conhecida em um determinado) e focar unicamente nos números e no que as validações diziam. Entre as aferições, perceberam que as melhores conexões no aplicativo aconteciam justamente nos coworkings, que já eram grandes hubs de pessoas. A partir daí ficou clara a necessidade de rever o modelo de negócios e pivotar um novo caminho.

“Ao mesmo tempo que estava claro que a rota precisava de mudanças, os espaços começaram a nos procurar, interessados em divulgação na plataforma. Além disso, os coworkings sinalizaram que os usuários do BeerOrCoffee poderiam utilizar seus ambientes de trabalho”, lembra Roberta. A solução para o negócio poderia ser levar clientes para esses espaços e ser um meio para conectar empresas e pessoas aos escritórios compartilhados.

Foi realizado, então, um estudo de mercado que indicou o tamanho da oportunidade. “Com a economia do compartilhamento, as pessoas não querem mais ser proprietárias de bens e sim, consumi-los como serviço (caso por exemplo, de vendermos nossos carros para “chamar um motorista particular pelo celular”). No mercado de escritórios estamos passando pelas mesmas mudanças. Por que investir e gastar tempo e dinheiro alugando ou construindo escritórios, se também podemos utilizar um ambiente que já nos ofereça todos os serviços inclusos, como aluguel, IPTU, condomínio, internet, limpeza, móveis, água, café, e com menores custos? Esse fato, aliado ao aumento do trabalho remoto e com tecnologia para trabalharmos de onde quisermos, são razões pelas quais os coworkings não param de crescer”, conta Roberta.

Assim, havia uma dor que o BeerOrCoffee poderia sanar, e um propósito no qual os sócios acreditavam. Com isso, pivotaram e validaram o novo modelo de negócios para se tornarem um marketplace de espaços de coworking.

Hoje o BeerOrCoffee é uma plataforma que conecta empresas a espaços de trabalho no Brasil inteiro. Conta com uma rede de mais de 700 espaços de coworking, espalhados em 140 cidades brasileiras, sendo a maior plataforma da América Latina.

Aprendizados: Nessa trajetória empreendedora aprendemos que a essência de um negócio está nas pessoas, que com pessoas incríveis no que fazem, alinhadas com a visão, o propósito e com uma métrica norte e que compartilhem dos mesmos valores, somos capazes de ajustar a rota quando necessário e atingir resultados melhores do que os almejados e tornar o impossível, possível. Aprendemos, também, que mais importante que a linha de chegada é o caminho, a jornada tem que fazer sentido e trazer o desenvolvimento de quem está nela, e que o sucesso é uma escolha diária”.

Para saber mais

BeerOrCoffee

O que faz:  Plataforma de coworkings, com cerca de 700 espaços no país, espalhados em 140 cidades brasileiras, que ajuda empresas a encontrarem seus escritórios.

Sócios: Eric Santos, Pedro Vasconcellos e Roberta Vasconcellos

Sede:  A empresa tem bases em Belo Horizonte, São Paulo e Lisboa

Início das atividades: 2015

Contato: www.beerorcoffee.com

 

Diversos fatores podem motivar ou inspirar a revisão do modelo de negócio de uma organização, e estar atenta a esses sinais pode ser vital para a sua sobrevivência. Quer saber mais sobre Revisão de Modelo de Negócios? É só clicar aqui! 😉

 Esta matéria pode ser encontrada no Itaú Mulher Empreendedora, uma plataforma feita para mulheres que acreditam nos seus sonhos. Não deixe de conferir (e se inspirar)!

 

 

 

5143 Total Views 5 Views Today
Veja também:

Como é ser escritor sendo, também, neto de Graciliano Ramos? Ricardo Ramos Filho é o Retrato da semana!

- 18 de outubro de 2019