SPONSORS:

Após vencer seus próprios traumas, ela criou o Teen Mentors para ajudar jovens a fazerem o mesmo

- 10 de janeiro de 2019
O sofrimento com o alcoolismo do pai, na infância, e a depressão da filha fizeram Patrícia Estrela desenvolver uma metodologia para auxiliar crianças e adolescentes a lidar com diferentes questões na área pessoal e profissional.
O sofrimento com o alcoolismo do pai, na infância, e a depressão da filha fizeram Patrícia Estrela desenvolver uma metodologia para auxiliar crianças e adolescentes em aspectos pessoais e profissionais

“Eu achava que o ser humano era um erro”. Foi com essa frase, dita com despojamento, que Patrícia Estrela, 42, começou a constar sua história, pautada inicialmente por problemas familiares que marcaram sua infância e adolescência no Rio de Janeiro. O alcoolismo do pai fez com que, aos 12 anos, ela decidisse fazer terapia. O que antes era apenas um desejo de autoconhecimento acabou levando a jovem a estudar Psicologia, aos 20 anos. Até então, o curso era “só um hobby”, já que a carioca era bem sucedida na área do comércio, no ramo alimentício.

Só que, por ironia do destino, em 2015, sua filha teve depressão e ela sabia que não podia curá-la sozinha. Na busca por tratamentos, surgiu a ideia do Teen Mentors, um programa que dá suporte para que crianças e adolescentes enfrentem seus traumas e se desenvolvam profissional e pessoalmente.

Patrícia fala mais a respeito: “Eu não entendia muito bem, no início, por que tinha que passar por todo esse processo com a minha filha, que eu mesma já tinha vivido na idade dela. Só entendi ao criar o programa, pois quando uma mãe me procurava para pedir ajuda, eu sabia o que ela estava enfrentando”.

DE PSICÓLOGA A MENTORA DE ADOLESCENTES

A doença da filha, Pietra Pina, 21, coincidiu com o fim do casamento de Patrícia, após 17 anos. O ex-marido, Paulo Pereira, 54, permaneceu amigo e se tornaria, inclusive, sócio do Teen Mentors mais tarde. Em 2015, no entanto, quando o programa era só uma ideia, a empreendedora ainda precisava passar por um processo de transformação pessoal e profissional para amadurecer o plano. “Tive que recomeçar. Decidi me mudar para Brasília, onde morava boa parte da minha família. Mas lá só se falava em ser funcionário público e eu sabia que não ia prestar concurso, então, decidi começar a atuar como psicóloga”, diz.

Depois de passar dois anos atendendo principalmente adolescentes, em consultório, finalmente, em 2017, decidiu tirar o projeto do papel. Ela conta:

“Apresentei o piloto em uma escola e a diretora acreditou na hora. Fiz a primeira experiência com 332 crianças, de graça, e depois vieram mais pessoas interessadas”

Já com os primeiros clientes, em 2018, Patrícia investiu 30 mil reais no negócio e alugou um sala para realizar atendimentos seguindo uma estrutura pré-definida: ao longo de seis meses — que formam o primeiro módulo do Teen Mentors — um grupo de jovens entre 10 e 18 anos se reúne, uma vez por semana, durante duas horas e meia para discutir temas como educação financeira, inteligência emocional, orientação profissional etc. Neste segundo ano de operação, ela formou 100 jovens.

O programa do Teen Mentors é composto por dois módulos, com duração de um semestre cada.

A mentoria funciona como se fosse um curso, mas com a função de fortalecer e transformar os estudantes em pessoas responsáveis pelas próprias escolhas.

“Além de trabalhar com apostilas, dinâmicas e jogos, a gente sempre mostra algum vídeo e pergunta a eles, depois da apresentação, ‘que ficha caiu?’ e, na sequência, ‘que atitude você toma diante disso?’”, fala a empreendedora, sobre como busca aprofundar os temas tratados pelo Teen Mentors.

A ideia é estimulá-los, desde cedo, a tomar decisões. Os resultados, de acordo com a empreendedora, vão de reconciliação familiar à descobertas de talentos (o que geralmente também se reflete em notas melhores no boletim escolar). “É por isso que, para mim, nem é trabalho: é missão de vida”, diz Patrícia.

COMO PROVAR QUE O VALOR INVESTIDO VAI MUITO ALÉM DA MATRÍCULA

Cada módulo do programa (ao todo são dois, de seis meses cada) custa, segundo a empreendedora, o mesmo que um semestre de um curso básico de inglês. Ela conta que o valor e varia de acordo com as necessidades do que é requisitado por cada família dos jovens atendidos — o tíquete médio é de cerca de 600 reais por mês por participante. O principal desafio, diz Patrícia, é fazer os pais entenderem o que está em jogo além do investimento financeiro:

“Todo mundo sabe o que é um curso de inglês ou teatro, já quando se fala em desenvolver capacidade emocional, os pais pensam: ‘Meu filho não tem problema’”

Para contornar a desconfiança, ela convida as pessoas para conhecerem pessoalmente a metodologia que desenvolveu, chamada STAR (Sistêmico Treinamento de Autoconhecimento Relacional). Qualquer semelhança com o sobrenome dela, Estrela, não é mera coincidência, já que a idealizadora do Teen Mentors decidiu adotá-lo quando incorporou a ideia de “fazer os outros brilharem” (ela está em processo para adotar legalmente o nome).

Patrícia desenvolveu um método próprio, chamado STAR, para mentorar crianças e jovens. Os cursos acontecem em Brasília e na África.

No entanto, Patrícia conta que, mesmo com o convite para os pais virem conhecer detalhes da metodologia e ver resultados práticos, muita gente faz pouco caso de sua proposta. “Tem gente que marca para conhecer e não vai, nunca tem tempo. E olha que temos horários bem flexíveis.”

Atualmente, a equipe do Teen Mentors é formada por quatro pessoas, incluindo a própria Patrícia, o ex-marido (e sócio), a filha e o genro (que trabalham no departamento de Marketing). O faturamento médio mensal é de 50 mil reais, atendendo cerca de 80 participantes.

Ela acredita que poderia atingir um público maior, caso não fizesse o atendimento sozinha. “A gente está treinando duas novas mentoras para abrir duas filiais em Brasília, já em formato de licenciamento, em março. E temos também uma pessoa na África, em Maputo, capital de Moçambique, aplicando nossa metodologia.”

EXPANDIR É APENAS UM DOS PASSOS PARA IMPACTAR MAIS JOVENS

Criar filiais é o passo natural para o Teen Mentors, a médio prazo, crescer. O grande objetivo, no entanto, é transformar a vida do maior número possível de crianças e adolescentes, principalmente fazendo com que eles desenvolvam inteligência emocional. Na visão da empreendedora, não tem sentido alguém dizer que o filho não precisaria participar porque “não tem problema”. Ela afirma:

“Aos 18 anos, entrei em Informática na UERJ. Fiz pouco mais de um semestre e acabei desistindo, exatamente porque não tinha estrutura emocional”

E prossegue: “Não é uma questão de ‘ter problema’, mas das oportunidades que a gente acaba perdendo por não saber como lidar com as situações da vida”. Um dos slogans do Teen Mentors é “vamos mudar o mundo”. Até poderia ser um baita clichê (como apontou a própria filha de Patrícia quando viu a frase escrita no site), mas a empreendedora defende que isso só faz sentido porque ela mudou “o próprio mundo” antes de ter a pretensão de transformar a vida de outras pessoas. Outra pergunta que ela usa, sem clichê, é: Quanto vale o futuro do seu filho?

DRAFT CARD

Draft Card Logo
  • Projeto: Teen Mentors
  • O que faz: Programa de mentoria para crianças e adolescentes, de 10 a 18 anos
  • Sócio(s): Patrícia Estrela e Paulo Pereira
  • Funcionários: 4 (com os sócios)
  • Sede: Brasília
  • Início das atividades: 2017
  • Investimento inicial: R$ 30.000
  • Faturamento: R$ 50 mil mensais, em média
  • Contato: falecomteenmentors@gmail.com
Veja também:

“Minha vida era uma mentira. As coisas só começaram a mudar quando aceitei minha verdade. Eis o que aprendi”

- 17 de janeiro de 2019

Verbete Draft: o que é Síndrome de Burnout

- 9 de janeiro de 2019
750 8 0
Pessoas de todas as profissões e cargos estão sujeitas ao esgotamento por situações de trabalho desgastantes. Por isso, é preciso estar atento aos sinais do Burnout, como frustração e ansiedade. Entenda.

“Aprendi que a dança tem o poder de atuar nas feridas mais profundas, transformando dor em vigor”

- 4 de janeiro de 2019