SPONSORS:

Design é a capacidade de resolver um problema e, mais que isso, gerar encantamento

- 29 de julho de 2015
Mario Fioretti conta, em livro, o que aprendeu em mais de 30 anos trabalhando com design de produtos.
Mario Fioretti conta, em livro, o que aprendeu em mais de 30 anos trabalhando com design de produtos.

 

por Mario Fioretti

 

Cena 1: Uma mulher entra numa padaria no fim da tarde, hora de maior movimento do estabelecimento. Apesar de cheia, ela é rapidamente atendida por um funcionário bem treinado. Envolvida pelo delicioso cheiro de pão recém assado, ela pode ainda degustar alguma coisa gostosa, animando-a a comprar um pouco mais que o planejado. Em alguns minutos, após passar por um check-out eficiente, ela sai da loja satisfeita.

Cena 2: Uma moça acaba de comprar um celular. Ao abrir uma linda caixa transparente, retira os acessórios cuidadosamente embalados. Pega o aparelho e passa as mãos por sua superfície lisa e sem imperfeições, suavemente monolítica. Ao ligá-lo, o encantamento se transfere para um ambiente iluminado, colorido, que mostra uma interface amigável e convidativa. Ela tem a certeza de ter escolhido a marca certa.

Cena 3: Um rapaz se aproxima de seu carro, olhando diretamente nos faróis brilhantes e bem desenhados, que lembram os olhos de um felino. Passa a mão pela carroceria de aço com linhas fluidas, que o faz parecer estar a 200km/h mesmo parado. Senta-se ao volante e observa os instrumentos, gráficos e iluminados como o painel de um jato. Ele vestiu o automóvel como se veste uma jaqueta, e agora está pronto para sair.

O que há em comum entre essas três pessoas é que todas foram impactadas pelo design. Longe de ser aquela disciplina que existia para cobrir os objetos com uma aparência mais bonitinha, o design transcendeu muito suas fronteiras. Service Design, no caso da padaria, que projeta um fluxo inteligente pela loja, num ambiente agradável, convidativo e mais rentável. Experience Design quando falamos do celular, em que a moça está vivendo uma experiência de relação com a marca em todas as suas dimensões — emocionais e práticas. E Product Design ao falarmos do automóvel, compreendendo a importância de se conhecer todos os motivos que levaram o rapaz a comprar aquele veículo, e não apenas um meio de transporte, através de seus símbolos e significados.

Todas são variações de um mesmo conceito – design – que é a capacidade de entender um problema ou oportunidade, buscar alternativas inovadoras e coerentes com os atores envolvidos (usuário, prestador do serviço, manufatura, vendas) testar o conceito escolhido e aplicar na prática. É sobre isso que fala meu livro Design Encanta, Inovação Surpreende, publicado pela Alta Books.

Mario Fioretti: "Design é a capacidade de entender um problema ou oportunidade, buscar alternativas inovadoras e coerentes com os atores envolvido, testar o conceito escolhido e aplicá-lo na prática".

Mario Fioretti: “Design é a capacidade de entender um problema ou oportunidade, buscar alternativas inovadoras e coerentes com os atores envolvido, testar o conceito escolhido e aplicá-lo na prática”.

Através de cases que eu vivi nos muitos anos à frente da diretoria de Design & Inovação da Whirlpool, a fabricante dos produtos Brastemp e Consul, além de outros que ajudam a ilustrar minha mensagem, tento transmitir a ideia de que um design inovador, que emociona e convence uma pessoa a comprar um produto sem a necessidade de sequer um vendedor por perto, é suficiente para manter uma empresa competitiva sem precisar investir nos pesados custos da liderança em alta tecnologia. E que não se restringe a produto. Um serviço inteligente prestado por uma empresa, um processo de compra rápido e sem burocracia, um site amigável e fácil de navegar são também fruto desse conceito de design aplicado cada vez mais à rotina de todos nós.

Todo aquele que aplica a inteligência e o bom senso no trabalho, focando no seu cliente ou usuário, torna-se um designer em si mesmo

Não dou receitas no meu livro, lá você não encontrará no fim de cada capítulo as 10 principais dicas daquele trecho. Mas conto uma história real, desenvolvida por uma galera brasileira, composta de profissionais cariocas, paulistas, catarinenses, gaúchos, mineiros e pernambucanos, trabalhando marcas brasileiras, desenvolvendo soluções que trazem a liderança numa indústria altamente competitiva. Conto também como até em negócios commoditizados como o café, em que um pacote é vendido por 15 reais o quilo em qualquer supermercado, uma empresa orientada pelo design e inovação consegue extrair muito mais valor desse mesmo produto, cobrando até 400 reais o quilo — que todos nós pagamos sem reclamar e o consumimos em nosso dia a dia, seja em casa ou nos restaurantes.

Num país onde existem poucos executivos focados em design e inovação nas grandes e pequenas corporações, espero transmitir um pouco de minha experiência, e com ela ajudar a todos aqueles que buscam mais excelência, qualidade e resultados em seus negócios, traduzidos em aumento de receita e fidelidade de seus clientes.

 

Mario Fioretti é designer e inovador e, em uma carreira de mais de 30 anos focada principalmente em bens de consumo duráveis, trabalhou em projetos que já venderam ao todo mais de 100 milhões de produtos.

28314 Total Views 2 Views Today
Veja também: