SPONSORS:

Ela levou o conceito da economia compartilhada para as áreas de informática e audiovisual

- 12 de Abril de 2018
Patrícia enfrentou desafios, alguns recomeços, mas com entusiasmo, força e competência, fez seu negócio crescer e se fortalecer no mercado.

 

Formada em Artes e em Pedagogia, com mestrado na área de Ciências Sociais, Patrícia Crepaldi lecionou por alguns anos, até que acabou seguindo por um caminho profissional totalmente diferente.Cheia de ideias inovadoras, junto com seu marido e atual sócio ela abriu, em 2008, a Loc Prime, uma empresa de locação de equipamentos de informática e audiovisual. Eles enfrentaram desafios, alguns recomeços, mas com entusiasmo, força e competência, fizeram seu negócio crescer e se fortalecer no mercado.

Patrícia foi uma das selecionadas para participar do programa Aceleração, promovido pelo Itaú Mulher Empreendedora. Aqui ela compartilha suas experiências e aprendizados como empreendedora.

Como surgiu a ideia de criar a Loc Prime?

Eu era professora da rede pública, amava o que fazia. Meu marido, Welington, trabalhava como técnico, tinha um emprego estável e com potencial de crescimento, já que encontrava soluções originais para qualquer problema que ocorresse. Ambos tínhamos experiência no segmento de locação, pois havíamos trabalhado em uma empresa do setor há alguns anos. Em 2008, com muitas ideias na cabeça e desejo de colocá-las em prática, percebemos que era hora de empreender. Deixei minha carreira como funcionária pública para me dedicar à empresa. Assim nasceu a Loc Prime, uma empresa de locação de equipamentos de informática, audiovisual e serviços que queria romper com a burocracia e inovar no seu mercado.

Como funciona a empresa?

Fornecemos locação de equipamentos de informática e audiovisuais, além de suporte técnico, com expertise no setor imobiliário e eventos corporativos. Trabalhamos com o conceito de usabilidade, o mesmo conceito do Uber e Airbnb. Você não precisa possuir os equipamentos, basta que estejam disponíveis para usar quando necessitar.

Nosso maior diferencial é a desburocratização de processos e a agilidade no atendimento aos clientes, apesar de serem grandes empresas.

Qual é a sua atuação na empresa?

Sou a Diretora Administrativa / Financeira. Cuido de toda a “burocracia” da empresa.

Como foi no início?

Nascemos pequenos, no escritório de casa, dividindo eu e Welington, 50% dos sonhos, dos desafios e da sociedade formal. Enfrentamos a desconfiança de fornecedores que não acreditavam que uma empresa iniciante como a nossa teria potencial para cumprir com seus compromissos. Além disso, uma enchente em janeiro de 2009 devastou nosso pequeno e único estoque, mas isso não destruiu nossa vontade de fazer diferente e fazer melhor. Recomeçamos praticamente do zero.

Em 2009, atendemos nosso primeiro grande evento na área da construção civil, com a locação de mais de 150 computadores no Shopping West Plaza durante seis meses. No ano seguinte já estávamos com uma sede no bairro do Tatuapé, eu cuidando da administração/financeiro e meu marido da área técnica e comercial.

Nesse mesmo ano começamos a alugar em grande escala os computadores All in One(computadores “tudo em um”, no qual o hardware da CPU é acoplado ao monitor numa peça única. Os únicos hardwares externos são o mouse e o teclado, que também podem ser sem fio). Este foi um grande avanço para a empresa, pois o equipamento compacto, funcional, esteticamente bonito e fácil de transportar e de armazenar se tornou nossa marca no mercado e um novo padrão para nossos clientes.

Já em 2010, contratamos nossos primeiros funcionários, então deixei minhas outras ocupações para me dedicar exclusivamente à administração da empresa. Nesse ano, nosso faturamento fechou em quase 1 milhão de reais. Começamos, então, a agregar no nosso portfólio as grandes empresas do mercado da construção civil, no qual nos especializamos em atender.

Nestes 10 anos da Loc prime, qual estratégia tem dado melhor?

Criar um relacionamento estreito com nossos clientes, conhecendo profundamente suas necessidades e o mercado em que atuamos.

Por outro lado qual caminho se mostrou inadequado e foi deixado de lado?

Trabalhar com segmentos com os quais não temos identificação, mesmo que aparentemente mais lucrativos, como, por exemplo, feiras e eventos.

A Loc Prime é pioneira neste tipo de negócio?

Não somos pioneiros no segmento, mas fomos pioneiros na locação de computadores All in One, especialmente no mercado imobiliário. Criamos um padrão que hoje é referência em nosso segmento.

Qual foi a sua maior conquista até aqui?

Comprar nossa sede própria onde funciona além da Loc Prime Locações, o nosso espaço de Coworking a Loc Prime Workplace.

Então além da Loc Prime você tem um Coworking?

Sim. Ele surgiu de uma ideia de atender as mães que voltam para o mercado de trabalho ou fazem home office e gostariam de trabalhar mais próximas de seus bebês. Mas não tivemos acolhida desse público e quem acabou nos procurando foram pequenas empresas que querem reduzir custos e profissionais liberais. Assim voltamos nosso foco para esses clientes, que contam com toda infraestrutura necessária, como salas de reunião, de treinamento e recepção. Esse mercado é bastante novo na Zona Leste de São Paulo, onde estamos desde 2016. Somos um dos pioneiros no segmento aqui na região. No final de 2017 fizemos uma reforma e hoje oferecemos aproximadamente 60 estações de trabalho.

Qual é o seu sonho? O que ainda falta realizar?

Inspirar e auxiliar outros profissionais e empreendedores, especialmente na minha área profissional de origem, que é a educação.

Se pudesse voltar no tempo e refazer uma decisão, qual seria?

Não ter tentado diversificar o negócio investindo em outros segmentos. Deveria ter feito um belo caixa para suportar melhor a crise que veio a partir de 2015.

Qual sua dica para quem está querendo empreender?

Acredite no seu potencial e na sua ideia, mas tenha planejamento. Sem ele tudo que você idealizou pode naufragar e um empreendimento promissor pode virar uma grande frustração.

Você e seu marido são sócios. Qual seu conselho para quem empreende em família?

Ser sócia do meu marido é um privilégio, pois nos damos muito bem e respeitamos o espaço um do outro dentro da empresa. Ele é o técnico, cuida da parte comercial, o que olha para o cliente em primeiro lugar, enquanto eu me responsabilizo pela administração, gestão do pessoal e do bom andamento financeiro da empresa. Discordamos, a discussão faz parte dos relacionamentos, mas sempre conseguimos entrar em acordo que não atrapalhe a empresa nem nossa família.

Meu conselho para quem empreende em família é: não misture a vida profissional com a pessoal. Nem sempre será possível deixar os assuntos da empresa na empresa, muitas vezes será necessários leva-los para casa. Mas de forma alguma traga os problemas pessoais para o trabalho. É importante que cada um tenha funções bem definidas dentro da empresa, sem que um tente fazer o trabalho do outro. Temos que ter objetivos comuns, mas cada um assumindo suas responsabilidades.

Para saber mais:

Loc Prime: www.locprime.com.br

O que faz: Locação de equipamentos de informática e audiovisuais, suporte técnico em informática; espaço de Coworking.

Sócios: Patrícia Crepaldi e Welington Bento

Funcionários: 14

Sede: Tatuapé – São Paulo/SP

Início das atividades: fevereiro de 2008

Investimento inicial: 10 mil reais

Contato: patrícia@locprime.com.br / 11 98173-7680 / 11 2368-6270 / 11 3389-3222

 

Esta matéria pode ser encontrada no Itaú Mulher Empreendedora, uma plataforma feita para mulheres que acreditam nos seus sonhos. Não deixe de conferir (e se inspirar)!

 

NOVO BANNER

Veja também:

Como a Fjord traz inovação (e uma turma de “descolados”) para dentro da Accenture

- 27 de Março de 2018
Claudia Niemeyer no lago glacial Jökulsárlón, na Escandinávia, onde a Fjord nasceu.