SPONSORS:

Holipet, um marketplace para ajudar prestadores de serviços para pets

- 20 de maio de 2016

Nome:
holipet.

O que faz:
É um marketplace de serviços para donos de pets, focado em ajudar em amplicar os negócios dos prestadores desses serviços e estabelecimentos.

Que problema resolve:
A empresa disponibiliza aos prestadores de serviços ferramentas de gestão e um site institucional. Aos consumidores, a plataforma também uma rede para se inteirar sobre eventos, animais achados e perdidos e estabelecimentos petfriendly.

O que a torna especial:
Os fundadores querem facilitar a vida de quem tem ou trabalha com pet, para que eles organizam seus negócios e aumentem sua receita. A plataforma tem uma agenda inteligente, envio de SMS, lembretes, relatórios de gestão, site institucional e busca por produtos, entre outras funcionalidades. Para o usuário, a holipet oferece filtros por região, avaliação, preços, etc.

Modelo de negócio:
Consiste em dois modelos. O prestador pode reverter 25% do percentual da reserva de cada serviço para a holipet ou pagar um valor por mês, que varia dependendo da opção de planos (mensal, semestral ou anual) e não tem esse percentual descontado.

Fundação:
Abril de 2016.

Sócios:
Vanessa Louzada – Fundadora
Thaís Amorim – Fundadora

Perfil dos fundadores:

Vanessa Louzada – 36 anos, Ariquemes (RO) – formada em Direito advogada, empresária, mestre em Direito do Consumidor pela PUC/SP.

Thaís Amorim – 32 anos, Itaú de Minas (MG) – formada Administração de Empresas pela FGVSP. Trabalhou em empresas como New Acction, T4log e V.O.2 Academia.

Como surgiu:
A ideia de criar a holipet surgiu por necessidades das fundadoras, donas uma vira-lata adotada, a Augusta. Elas tinham dificuldades de encontrar locais para deixá-la, ou para levá-la a algum estabelecimento que aceitasse animais. A partir daí, identificaram a oportunidade de negócio e estudão o mercado e cases de outras startups para estruturar e desenvolver o projeto.

Estágio atual:
A empresa tem um escritório em Pinheiros, em São Paulo, e está contratando colaboradores para as ações de vendas de planos. Há 280 usuários cadastrados no lançamento do portal e um plano de ampliação de escala.

Aceleração:
As sócias querem buscar aceleração de acordo com o plano de negócios, visando ações de marketing e vendas.

Investimento recebido:
Todo o investimento foi próprio. Essa primeira fase do projeto custou em torno de 250 mil reais.

Necessidade de investimento:
As fundadores não comentam o valor.

Mercado e concorrentes:
“No Brasil, o mercado pet é o segundo maior do mundo. Mesmo com a crise, o mercado pet está consolidado e o segmento de startups possui olhar positivo de investidores. Neste cenário, acreditamos no projeto para que se consolide em dois anos”, diz Vanessa. Ela cita projetos semelhantes como concorrentes indiretos, como Dog Hero, Pet hub, Agenda pet, Pet anjo, Los caninos e Dog Walk. Há também o Adorável Criatura, guia colaborativo de serviços para pets.

Maiores desafios:
“Conscientizar os mais diversos prestadores que o portal poderá ajudá-los em seus negócios”, segundo Vanessa.

Faturamento:
A expectativa de faturamento para 2016 é de 105 mil reais.

Previsão de break-even:
Dentro de 16 meses.

Visão de futuro:
“São muitos prestadores e pequenos empresários que podem oferecer melhor os seus serviços e produtos e podem atingir um número maior de consumidores que precisam desses serviços. Para esses consumidores, além de ampliar e melhorar os serviços prestados, fomentar eventos pets e locais petfriendly e ter sempre em mente a responsabilidade social de ajudar as ONGs protetoras de animais”, diz Thaís.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua  iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

4278 Total Views 3 Views Today
Veja também:

A criação, os erros e planos da DogHero para intermediar estadia para todos os cachorros do país

- 3 de outubro de 2017
Eduardo Baer e Fernando Gadotti, os fundadores da DogHero — com Amora e Bárbara (foto: Igor Pratis).