SPONSORS:

Enel premia inovações que geram sustentabilidade, reduzem custos e aumentam satisfação dos clientes

- 3 de julho de 2019
Da esquerda para a direita, Luiz Eduardo Ribeiro Magalhães, Rosário Zacarias, Nilton Cesar Silveira Manzano, Glauber Ferreira dos Santos, Guilherme Lancastre, Max Xavier Lins, presidente Enel, com o Mini Jumper Temporário

Mesmo a geração de energia vinda de fontes renováveis, como o sol, a água e o vento, gera impacto ambiental. Com inovação e sustentabilidade, o time liderado pelo engenheiro Bruno Marconi na Enel Brasil vem reduzindo esses impactos. Eles criaram um robô que limpa os painéis solares da empresa e foram um dos vencedores da premiação Deu Certo, que visa consolidar e estimular a disseminação da inovação por todas as áreas da Enel.

Os robôs atuam na limpeza da poeira que se acumula nos painéis solares, reduzindo sua eficácia para captar e transformar os raios de sol em energia. “Ao economizar água e equipe de manutenção, o robô reduz em 20% os custos de produção da energia solar, um dos principais impeditivos para a expansão no uso desta fonte renovável”, explica Bruno.

Já o projeto liderado pelo engenheiro Alexandre Marques criou um gel de silicone que isola os cabos e equipamentos da Enel do contato com a água salina e poluentes. “Quando as conexões elétricas entram em contato com a água do mar ou poluentes, temos um alto grau de degradação dos materiais, causando superaquecimento da rede, curtos-circuitos e queda de energia. Esses problemas geram insatisfação para os clientes e elevam o custo de manutenção e de ressarcimentos para a empresa”, explica.

O projeto já aplicou a substância em mais de 90% das áreas com problemas no Centro Histórico da cidade de Paraty, no Rio de Janeiro. Marques estima uma economia de cerca de R$ 720 mil reais nos investimentos necessários para manter ou melhorar os bens da empresa até dezembro de 2020. O produto ainda pode ser aplicado em vários setores da companhia, como no isolamento de placas eletrônicas presentes em equipamentos de rede e subestação.

Inspire Deu Certo

As equipes lideradas por Bruno e Alexandre foram duas das quatro vencedoras do último ciclo do Inspire Deu Certo, em que projetos piloto elaborados pelos colaboradores da Enel Brasil podem ser premiados nas categorias Processo, Produto, Digitalização e Segurança. Desde seu lançamento, 89 projetos já foram premiados. As inscrições para o próximo ciclo estão abertas e terminam dia 12 de julho.

Criado em 2013 pela Enel Brasil, o programa visa a aprimorar processos e gerar melhorias para toda a organização a partir de soluções desenvolvidas pelos próprios colaboradores, criando, assim, uma cultura de inovação inclusiva. O processo de seleção ocorre ao longo do ano, com ciclos periódicos mensais que premiam publicamente as melhores ideias, levando em consideração os fundamentos, análise financeira, aplicabilidade e resultados obtidos.

Manutenção sem interrupção no fornecimento

A dificuldade em realizar manutenção preventiva na rede de distribuição aérea em postes com estação transformadora levou a equipe liderada pelo engenheiro Glauber Ferreira dos Santos a desenvolver o Mini Jumper Temporário, também vencedor do último ciclo do Inspire Deu Certo. O equipamento permite que as equipes de manutenção da Enel realizem a manutenção da rede sem precisar desligar a rede elétrica, ou seja, sem precisar deixar os clientes residenciais sem luz.

“Com um investimento de 450 mil reais, podemos reduzir as interrupções para manutenção cerca de 1.5000 vezes ao ano, aumentando a satisfação do cliente, reduzindo custos com interrupção no fornecimento de energia e melhorando os indicadores de qualidade da empresa”,  diz Glauber. Ele estima uma economia anual total de 255 mil reais com o projeto.

O Inspire Deu Certo também premiou a inovação no Monitoramento de Transformadores de Potência em subestações, liderado pelo engenheiro Adilson Lima. Utilizando sensores de gás, temperatura e umidade, o projeto consegue avaliar a necessidade de manutenção nas subestações, antecipando problemas e reduzindo custos de manutenções desnecessárias. “As equipes de manutenção vão atuar só quando o monitoramento indicar necessidade e não de acordo com datas pré-programadas ou depois que os problemas surgirem”, explica.

O projeto já está em vigor em todas as cidades que a Enel atua no Estado de São Paulo e também está desenvolvendo um software para processar esses dados por meio de inteligência artificial.

1977 Total Views 3 Views Today
Veja também:

Como se reerguer depois de um colapso psiconeurológico? Cari Mello é o Retrato da semana

- 19 de julho de 2019