SPONSORS:

Mais atrevimento nas ruas: chegou o Fiat Cronos

- 27 de fevereiro de 2018
O diretor do Brand Fiat Herlander Zola: "Este não é simplesmente um sedã.”

“Achei que o carro tivesse morrido!”, espanta-se o professor aposentado Hélio de Medeiros Vale, ao parar o Cronos em um cruzamento da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. “Mas o carro está ligado. Ele é muito silencioso!”, diverte-se. Hélio é um dos “Fiat Lovers” que vieram especialmente para o lançamento do novo sedã da marca e, entre membros de fã-clubes, ele e sua esposa Suely são um dos mais cercados de carinho.

Casados há 35 anos, os paulistas Hélio e Suely já tiveram 11 carros Fiat: Elba, Prêmio, Tempra, Weekend, Siena, Grand Siena, Linea, e agora estão ansiosos para ter um Cronos na garagem. A filha ganhou um Uno – e hoje dirige um Palio. “Precisamos de espaço”, diz a também professora aposentada Suely Pires Eustachio Vale. “Para nós e para quem nos acompanha”, diz, lembrando da netinha Ana Maria, que está prestes a comemorar seu primeiro aniversário. “Para quem, como nós, já dormiu num porta-malas de um Weekend durante um retiro da igreja, eu também quero saber do espaço para a bagagem, e o do Cronos é muito bom”, ela diz, trocando um delicioso sorriso confidente com o marido.

Os professores aposentados Hélio e Sueli Vale, clientes Fiat há 25 anos, e fãs dos sedãs: “Espaço para nós e para quem nos acompanha”.

O olhar clínico de Suely e Hélio está certo: o porta-malas do Fiat Cronos é mesmo um dos maiores da categoria (525 litros) O curitibano Alexandro Henrico, membro do Linea Clube, fala em nome dos órfãos do sedã: “Quem se relacionava com o Linea por causa do espaço interno, já tem um ótimo motivo pra continuar com um Fiat”.

Os sedãs são, por definição, a categoria mais polivalente do mercado automobilístico. As pesquisas mostram que é a faixa favorita dos casados entre 35-50 anos, com filhos; e é o carro único da família. “É o carro que o motorista usa para ir e voltar do trabalho e, durante o fim de semana, passear com a família”, como definiu o diretor do Brand Fiat, Herlander Zola, durante o evento para a imprensa que revelou o Cronos na noite de quarta-feira, dia 21 de fevereiro, no Hilton Barra, no Rio de Janeiro. “Então ele não é simplesmente um sedã. Ele traz uma combinação de fatores que os diferenciam no mercado, como sua proporcionalidade, sua central multimídia com acesso ao Waze e Whatsapp no volante, ou seu design claramente esportivo – o que é uma novidade em um segmento que costuma ser conservador.” Sobre o porta-malas, Zola talvez tenha criado a melhor definição: “A Fiat criou um sedã fastback – um bagageiro de sedã, mas com traseira curta e design esportivo”.

O Cronos, em sua exclusiva cor Vermelho Marsalha, durante o test drive de lançamento.

O engenheiro químico Germano Andrade era um dos lovers no lançamento e, enquanto manobrava o carro pelo cenário da Av. Lúcio Costa, notava as inovações do Cronos: “A Fiat foi pioneira em quase tudo o que temos no mercado, do carro a álcool até a cabine dupla para uma picape, passando pelo primeiro motor transversal, e acho que ela esperou o momento certo para investir em ousadia – e eu já percebi isso desde a Toro, depois Mobi e Argo e agora, especialmente, o Cronos”, diz o paraibano de João Pessoa, membro do Punto Clube. “Porque o público vai se tornando cada vez mais exigente, querendo carros mais e mais completos e mais acessíveis, que tenham tecnologia, potência, design e personalidade. E o Cronos é exatamente isso.” Herlander Zola havia tratado exatamente disso no evento da noite anterior: “O Cronos encerra esse primeiro momento de renovação da Fiat, que começou em 2016 com a Toro”, disse o executivo. “É um momento de resgatar a ousadia e a relação emocional da marca com seus consumidores.” Não à toa, a mensagem da campanha publicitária, exibida também no evento, era uma dica aos fãs de sedãs: “atreva-se”.

O Cronos era ansiosamente aguardado desde que começaram a surgir as primeiras notícias de que a Fiat trabalhava em um novo sedã a partir da plataforma MP-S, com 70% de novidade em sua estrutura.. O lançamento oficial ocorreu na Plaza de la Música, em Córdoba, Argentina, no início de fevereiro, poucos dias antes do evento do Rio. O Cronos é um exemplo perfeito da cooperação entre as plantas da FCA na América Latina, com design do time brasileiro, testes de engenharia e provas divididos entre os dois países e fabricação argentina – na histórica e modernizada fábrica Fiat de Córdoba. “O Cronos está sendo lançado no momento certo, quando os dois maiores mercados da América Latina estão em crescimento”, disse Stefan Ketter, presidente da FCA Latam, em sua fala durante o evento da Argentina.

Durante evento de lançamento, no Rio de Janeiro, a designer Paula Fujii mostra as linhas esportivas do Cronos usando a tecnologia 3D do Tilt brush, no palco.

Carolina Costa cresceu “na concessionária dos tios” em Rio do Sul, Santa Catarina. E, apesar de fazer parte de um clube de fãs do 500 e ter uma discreta tatuagem do escorpião da Abarth no pulso, confessa que sua tendência é “pensar com a cabeça de uma concessionária”: “O Cronos tem tudo o que o público tradicional do sedã quer, mas tem tudo para atingir o público mais jovem que tem interesse em tecnologia e esportividade”, diz ela, que gerencia a Espaço Fiat em Rio do Sul. “Como concessionária, eu digo que não poderia estar mais feliz em ter um produto assim.”

Durante os test drives organizados pela Fiat, os convidados, incluindo concessionários e os clubistas experimentaram as cinco versões do Cronos pela orla da Praia da Barra. O mineiro Luiz Monteiro, do Punto Clube, fez questão de dirigir todas as versões antes de dar a sua opinião: “Se eu precisar resumir, eu diria que é a junção de esportividade e de tudo que uma família precisa.” A partir de março, Cronos chega às concessionárias fazendo o que um sedã faz de melhor com muito mais tecnologia e atrevimento.

Esta matéria pode ser encontrada no Mundo FCA, um portal para quem se interessa por tecnologia, mobilidade, sustentabilidade, lifestyle e o universo da indústria automotiva.

 

banner fca

 

Veja também:

Primeiro app de mototáxi do Rio, o Garupa aposta em celebridades e tecnologia para desmistificar o serviço

- 30 de abril de 2018
Suellen de Aguiar e João Zecchin tiraram o mototáxi da favela criando um aplicativo "estilo Uber" para oferecer o serviço também no "asfalto", no Rio de Janeiro. E agora querem expandir.

A padaria The Slow Bakery, no Rio, é também a história de como colocar a mão na massa para mudar a própria vida

- 16 de novembro de 2017
Rafael Brito Pereira e Ludmila Espíndola aprenderam sozinhos a fazer pão e a gerir um negócio. Hoje, acreditam que a vida não precisa ser tão corrida — e que pode ser reinventada aos 40.

Entenda tudo de Bitcoin em 120 minutos

- 28 de junho de 2017
2399 4 0

Você, um smartphone e um notebook = vídeos profissionais!

- 21 de junho de 2017
1577 0 0