SPONSORS:

MeSeems, pesquisas mobile

- 16 de fevereiro de 2015
Logo da empresa.

Nome:
MeSeems

O que faz:
Realiza pesquisas quantitativas para empresas. Os usuários que respondem aos questionários acumulam pontos, que podem ser trocados por prêmios.

Como funciona:
As empresas disponibilizam suas perguntas no aplicativo. Os interessados, previamente cadastrados na rede da MeSeems, podem respondê-las e ir em busca dos benefícios.

Que problema resolve:
A necessidade do mercado de obter dados quantitativos de maneira rápida e com um número razoável de respondentes.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, a rapidez em relação aos concorrentes que usam os modelos tradicionais. Além disso, a plataforma permite aos clientes acompanhar as respostas em tempo real — e custa menos que seus concorrentes.

Fundação:
Fundada em setembro de 2013, iniciou as operações em abril de 2014.

Sócios:
Renato Alves Chu – formado em Administração de Empresas pela FGV-EAESP, com passagem pela Universidade de St. Gallen na Suíça, começou a carreira no mercado financeiro. Tem experiência no mercado de ADRs pelo Bank of New York Mellon e em pesquisa de mercado, passando pelo Centro de Estudos de Private Equity e Venture Capital da FGV.
Lucas Momm de Melo – formado em Engenharia de Produção Mecânica pela Escola de Engenharia Mauá, trabalhou em Mercado de Capitais no Investment Banking do BTG Pactual. Antes de se juntar ao time do BTG Pactual, trabalhou em Investment Banking no Bank of America Merrill Lynch. Foi responsável por fundar o Clube de Investimento Unstoppabull, onde foi um dos gestores entre 2007 e 2009.
Thomas Cegal Gouthier de Vilhena – formado em Engenharia de Sistemas Eletrônicos pela Escola Politécnica da USP, passou por duas empresas antes de se juntar ao MeSeems: a E-Deploy Technology e, logo após ser formar, a Diebold Procomp.
Nicholas Matuzita Mizoguchi – graduando em Engenharia de Computação pela Universidade Estadual de Campinas. Em 2013, trabalhou no MIT Media Lab desenvolvendo para a plataforma Android no projeto Vision Blocks e também como desenvolvedor no Computer Science and Artificial Intelligence Laboratory (CSAIL) no sistema START. Antes de frequentar o MIT, Nicholas atuou no Laboratório da Microsoft localizado na UNICAMP por dois anos.

Como surgiu:
Renato Alvez Chu e Lucas Momm são amigos de infância. Em certo momento, quando saíam dos bancos de investimento, decidiram empreender. Chamaram mais dois sócios e resolveram se aventurar no mercado de tecnologia e pesquisa.

Estágio atual:
Plena operação.

Aceleração:
Procuram aceleração.

Necessidade de investimento:
Procuram investimento, mas não estabeleceram um valor.

Investimento recebido:
Não informado.

Mercado e concorrentes:
Ainda que atuem exclusivamente no mercado de pesquisas online, são consideradas concorrentes todas as outras empresas de pesquisa de mercado.

Maiores desafios:
Criar demanda por pesquisa mobile. Segundo os cofundadores, no Brasil ainda há muita resistência nesse mercado.

Modelo de negócios:
As empresas contratantes pagam pelo serviço. As perguntas são padronizadas de acordo com as necessidades do cliente e direcionada ao perfil do público que deseja atingir.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Não informado.

Visão de futuro:
“O mercado demandará velocidade e assertividade nas tomadas de decisões e consequentemente será crescente a necessidade de ferramentas inovadoras e, se possível, de baixo custo comparativo”, afirma o comunicado da empresa.

Onde encontrar:
Site
Facebook
Contato

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Veja também: