Mulheres que realizam: Miriam Diniz, da Emap Solar. Energia limpa, renovável e inesgotável | Conteúdo Itaú Mulher Empreendedora | Projeto Draft


SPONSORS:

Mulheres que realizam: Miriam Diniz, da Emap Solar. Energia limpa, renovável e inesgotável

- 27 de fevereiro de 2018
"A Emap Solar é uma empresa que desenvolve projetos e implanta a solução para os clientes interessados em gerar a própria energia", conta Miriam.

 

Em 2006, a bióloga Miriam Penna Diniz viu sua vida dar uma guinada de 180 graus depois do falecimento repentino de seu pai. Abandonou seu mestrado em Ecologia e muitos outros planos para assumir a empresa de montagem de estruturas metálicas da família, a Emap Montagens. E foi assim, imersa nos desafios de gerir um negócio e entre um projeto e outro, que ela se deparou com uma grande oportunidade: criar uma empresa dedicada ao setor de energias renováveis. Apaixonada pelo tema, se especializou no tema e fundou da Emap Solar, uma empresa voltada para a geração de energia fotovoltaica (produzida a partir da luz solar). A empresa, que vem crescendo rapidamente e conquistando muitos clientes, foi a vencedora do Prêmio Grandes Mulheres, no final de 2017.

Confira essa história.

Como você enfrentou o desafio de se tornar uma empresária?

Na época estava recém-casada e morava na Espanha, onde paralelamente ao mestrado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), cursava Gestão de Espaços Naturais Protegidos, na Universidade de Madrid. De volta ao Brasil, precisei organizar a empresa, uma vez que muito se perdeu com o falecimento do meu pai. Em cerca de 2 anos, junto com uma excelente equipe, estruturei e profissionalizei a empresa, criei processos e obtivemos o ISO 9001 (certificação dos Sistemas de Gestão da Qualidade de uma empresa). Durante essa caminhada fomos finalistas do Prêmio da Qualidade para Micro e Pequenas Empresas, além de ter sido destaque no caderno DC Sucesso do Jornal Diário do Comércio. Por vários anos ganhamos o Prêmio Top Engenharias, organizado pela Associação dos Ex-Alunos da Escola de Engenharia da UFMG com apoio do Conselho Regional de Engenharia e Administração (CREA) e várias outras instituições na categoria Montagens Industriais. Durante essa trajetória trabalhamos para grupos como VALE, Arcelor Mittal, Usiminas Mecânica, London Mining e participamos de montagens de grande visibilidade como a construção do BRT de Belo Horizonte e a reforma do Mineirão.

Como você identificou o nicho e investiu em uma usina fotovoltaica?

Foi justamente por estar participando de diversas montagens no Mineirão que surgiu a oportunidade de montar a Usina Fotovoltaica. Foi em 2013, e as regras para a geração de energia fotovoltaica conectada à rede haviam acabado de entrar em vigor. Sabia que havia diante de mim um oceano azul. O Brasil naquele momento e ainda hoje era um mercado completamente aberto e pronto para ser explorado. Com tanto sol e energia cara, a oportunidade tinha tudo para dar certo. O único obstáculo a ser superado era o desconhecimento do público sobre a tecnologia, seus benefícios e a possibilidade incrível de economia que ela proporciona. Decidi estudar a área e posteriormente empreender uma empresa dedicada ao setor de energias limpas e renováveis. Em 2015, fundei a Emap Solar.

Mas você continua à frente da Emap Montagens?

Ao decidir empreender a Emap Solar como um negócio independente, entendi que precisava virar uma página em relação à Emap Montagens e, em 2014, vendi 80% da minha participação na empresa para dois investidores que já atuavam no segmento de estruturas metálicas. Em 2016, vendi os 20% restantes, pude me dedicar integralmente ao novo negócio e a outros que ainda pretendo empreender.

Como funciona a empresa?

A Emap Solar é uma empresa que desenvolve projetos e implanta a solução para os clientes interessados em gerar a própria energia. A partir da demanda do cliente, estudamos uma melhor configuração de projeto para atendê-lo, precificamos e, havendo o interesse do cliente em avançar, fazemos todo o processo de venda e implantação, incluindo todos os trâmites junto à concessionária de energia. Porém, como temos ampla experiência em implantação de grandes projetos, atendemos também investidores e outras empresas interessadas apenas nos serviços de instalação. Vale dizer que atendemos todo o território nacional e já acumulamos mais de 400 projetos instalados em geração distribuída. Nossos principais diferenciais estão na qualidade da solução, na inteligência de projeto e na melhoria das técnicas de construção, tornando-as mais eficientes.

Como foi a experiência de montar sua própria empresa?

Começamos numa época em que havia poucos concorrentes no mercado, mas também havia poucos clientes. No início o maior medo era que o faturamento não fosse suficiente para girar o negócio e nos faltasse fôlego para resistir. Nesse momento identificamos que um dos principais gargalos do mercado era a montagem. Não havia eletricistas habilitados a executar esse tipo de montagem. Então começamos a ofertar nossa expertise para outras empresas, com a elaboração de projeto e fornecimento de instaladores para atender outras empresas que fazem venda direta de sistemas fotovoltaicos e não possuem mão de obra própria. Outra decisão muito importante foi a de passar uma temporada na Europa, conectando-me com empresas do setor, para entender o mercado, os recursos necessários, as competências fundamentais para a equipe. Hoje tenho plena convicção de que podemos atender desde o pequeno projeto até a implantação de Usina Fotovoltaica de 100MW de potência.

E quais estratégias têm dado melhor resultado nesta trajetória?

Procuramos sempre agir com cautela, sem atropelar os processos. Ainda estamos aprendendo, amadurecendo e construindo a imagem da EMAP SOLAR perante o mercado. Queremos crescer, mas não a qualquer custo. Precisa ter sentido, precisa ser bom para a equipe, precisa ser sustentável. Uma estratégia que tem funcionado muito bem para nossa empresa é a construção de boas parcerias. Eu, particularmente, adoro trabalhar com outras empresas, construir soluções e entregas em conjunto. Acredito que visões diferentes só enriquecem o processo e otimizam as entregas.

Na sua opinião, o que o empreendedorismo feminino tem de diferente?

A mulher sabe trabalhar melhor em rede. E gosta de compartilhar suas experiências com outras empreendedoras. O empreendedorismo feminino é mais colaborativo e isso é incrível.

Qual foi o maior desafio que você enfrentou na vida empreendedora? Como você o superou?

Enquanto estava na Emap Montagens, ficamos cerca de 6 meses sem projetos e precisei reduzir a empresa a dois funcionários. Esse foi o momento mais difícil, pensar que a bela história construída por meu pai poderia chegar ao fim. Mas seguimos batalhando e fechamos um contrato que me fez recontratar toda a equipe poucos dias depois.

Se pudesse voltar no tempo e refazer uma decisão, corrigir algum momento de sua trajetória, o que seria?

Não gostaria de ter seguido outra trajetória. Minha vida seguiu por caminhos inesperados, mas que me proporcionaram muito aprendizado e muitas alegrias.

Qual sua dica para quem está querendo empreender?

Conecte-se em redes. Busque apoio de instituições, associações, aceleradoras, clusters relacionados à sua área de atuação. A colaboração encurta caminhos. E lembre-se de que todo negócio precisa de capital de giro e boa gestão financeira. Então, se planeje direitinho, faça regularmente avaliação de resultados, e não deixe que a falta de planejamento prejudique uma grande oportunidade.

Miriam foi uma das participantes do Aceleração, programa promovido pelo Itaú Mulher Empreendedora, com parceria da FGV, para apoiar o empreendedorismo feminino. Esta matéria pode ser encontrada no Itaú Mulher Empreendedora, uma plataforma feita para mulheres que acreditam nos seus sonhos. Não deixe de conferir (e se inspirar)!

 

NOVO BANNER

Veja também: