SPONSORS:

Novo membro da família Brahma Extra, Dark Lager tem receita premiada antes do lançamento

- 26 de junho de 2019

Receber um prêmio antes mesmo de chegar ao mercado é feito para poucos. Pois a Brahma Extra Dark Lager pode se gabar disso. A cerveja de estilo Munich Dunkel, o mais clássico entre as escuras na Alemanha, tem data de lançamento prevista para o fim de junho, mas sua receita já foi premiada no International Beer Challenge de Londres no ano passado.

A bebida que nasce já com esse reconhecimento chega para completar o portfólio Brahma Extra, composto por três outros membros: Lager, Weiss e Red Lager. “Ela é o componente que faltava para esta família que funciona como a porta de entrada do consumidor para o universo das cervejas especiais”, afirma José Octavio Freitas, gerente de marketing da marca Brahma da cervejaria Ambev.

O malte é o protagonista da Dark Lager, que leva apenas mais dois ingredientes: água e lúpulo. “O segredo da sua produção está no malte, que passa por um processo de secagem em temperatura mais elevada e por maior tempo, agregando um sabor de crosta de pão”, diz o mestre cervejeiro Alexandre Figliolino, um dos responsáveis pela receita.

“Os parâmetros devem ser controlados com precisão, sem passar do ponto. É parecido com assar um pão ou preparar uma carne na grelha: queremos o dourado, mas sem queimar”

A Dark Lager é feita com um blend do malte Munique nacional, com tosta a 105° C, e malte Carafa 3 importado da Alemanha, tostado a 250° C. Com sabores ricos, esse blend confere à cerveja um dulçor natural, que se equilibra com o amargor do lúpulo e ganha mais complexidade com o aroma de casca de pão torradinha e toques de chocolate, caramelo e nozes.

A bebida, de baixa fermentação, carbonatação moderada, coloração amarronzada e colarinho cremoso, é ótima para ser consumida com carnes de sabores mais pronunciados como costela e joelho de porco, hambúrgueres grelhados e pratos picantes como os indianos ou linguiças apimentadas.

“Com a Dark Lager, o portfólio fica ainda mais completo. Agora há uma Brahma Extra para ser consumida com cada tipo de prato”, diz o gerente de marketing

De fato: as irmãs puro malte Lager, com seu leve toque herbal, e Red Lager, que mescla caramelo, malte torrado e suaves notas frutais, são as companhias perfeitas, respectivamente, para carnes vermelhas e para massas e queijos.

Além delas, o grupo conta com a Weiss, cujo ingrediente principal é o trigo – leve e refrescante, tem gosto frutado de banana e maçã e vai muito bem com aves, peixes e saladas. “O papel de Brahma Extra é ajudar o consumidor a treinar seu paladar. Agora ele tem mais subsídios para isso”, afirma José Octavio.

COMO NASCE UMA CERVEJA?
Não é do dia para a noite, tenha certeza. O processo é longo e envolve uma série de pessoas, departamentos e pesquisas. No caso de Brahma Extra Dark Lager, o procedimento todo levou pouco mais de um ano, e começou no departamento de marketing, com o time de inovação.

A equipe, que mapeia tendências de consumo, percebeu que o mercado de cervejas escuras crescia no país, e que uma bebida assim fazia falta no portfólio de Brahma Extra.

“Uma cerveja escura traz ainda mais opções tanto de ocasiões para o consumo como de alimentos para harmonizar”, afirma Bianca Parrella, gerente de inovação da Cervejaria Ambev

“Claro que a premissa é sempre respeitar o DNA de Brahma Extra.”

O pessoal de inovação sabia também que o consumidor atual tem hábitos mais sofisticados: não quer apenas beber cerveja gelada, mas sim degustar tipos diferentes dela em ocasiões diversas.

A linha de envase da nova Brahma Extra Dark Lager

O próximo passo foi acionar o mestre cervejeiro. Como um chef em sua cozinha, ele pode desenvolver uma receita totalmente nova, seguindo a tendência, ou, em outros casos, usar um preparo que já está pronto, apenas esperando essa combinação toda de fatores para ser lançado.

No caso de Brahma Extra, os especialistas não tiveram dúvida: sacaram a receita da Munich Dunkel que já havia sido premiada no ano anterior e casava com a nova demanda do consumidor.

“Mesmo se ele não conhece o estilo, saber que a cerveja tem no currículo uma premiação já é uma chancela, um selo de confiabilidade”, diz Bianca.

Um brinde à democratização do hábito de beber boas cervejas.

2332 Total Views 14 Views Today
Veja também:

Um evento inédito de inovação para crianças: a nova aposta dos criadores do Black Sheep Festival

- 18 de julho de 2019