SPONSORS:

O Drops de Jogos quer cobrir a cena gamer com ajuda do crowdfunding

- 18 de janeiro de 2017

Nome:
Drops de Jogos.

O que faz:
É um site de notícias de jogos, eletrônicos e analógicos, com foco especial em cultura dos videogames e títulos produzidos no Brasil.

Que problema ele resolve:
“A ideia é mapear e conectar a cena brasileira de jogos que ainda enfrenta dificuldades de crescimento e sustentabilidade em seus negócios”, diz o co-fundador Pedro Zambarda.

O que o torna especial:
O site traz uma cobertura mais regionalizada e com menos notícias traduzidas do exterior. Atualmente, o site é parceiro do Catraca Livre e Huffington Post Brasil.

Modelo de negócio:
A empresa fatura por meio de publicidade, parcerias e investimentos dos próprios desenvolvedores de jogos no Brasil. Há também uma loja de venda de games em parceria com a UZGames e Patriot.

Fundação:
Fevereiro de 2015.

Sócios:
Pedro Zambarda de Araújo – Editor-chefe
Luis Cláudio Tocchio – Editor
Moacyr Alves Jr. – Diretor comercial
Fernando Lourenço – Responsável pelo servidor e sistema
Paulo Rigazzi – Responsável por parcerias

Perfil dos fundadores:

Pedro Zambarda de Araújo – 27 anos, São Paulo (SP) – formado em Jornalismo na Cásper Líbero e Filosofia na USP. É repórter freelancer do site Diário do Centro do Mundo, editor-chefe da revista Mundo360 e locutor da Rádio Geek, a rádio oficial da Campus Party Brasil 2017.

Luis Cláudio Tocchio (Kao Tokio) – 53 anos, São Paulo (SP) – formado em Artes Cênicas pelo Centro Universitário Belas Artes e pós-graduado em mídias interativas pelo Senac. É produto cultural no SESC Santana.

Moacyr Alves Jr. – 44 anos, João Pessoa (PB) – formado em Administração de Empresas na FMU, com MBA em Gestão de Projetos na Faculdade Impacta na Tecnologia. É curador há sete anos da Campus Party Brasil e representante da ESL, liga de eSports.

Fernando Lourenço – 48 anos, São José dos Campos (SP) – é diretor da EB4U, empresa de soluções em e-commerce.

Paulo Rigazzi – 56 anos, Buenos Aires (Argentina) – é diretor da Abracem, associação de consultores empresariais e já foi diretor de Marketing da AMC Distribuição e F&C Consultoria.

Como surgiu:
O site surgiu da fusão dos sites Geração Gamer, que foi coluna de Pedro Zambarda no TechTudo (Globo.com), e Play’n’Biz, de Luis Cláudio Tocchio. Os amigos contam que viram oportunidade de veicular conteúdos de jogos nacionais e internacionais de maneira cultural no Catraca Livre.

Estágio atual:
Há um escritório na EB4U, em São Paulo, e os editores mantêm o site em home office.

Aceleração:
Buscam.

Investimento recebido:
10 mil reais.

Necessidade de investimento:
Buscam investimento de leitores e empresas para o crowdfunding da E3 2017, com cobertura em textos e vídeos. A meta é 25 mil reais. Depois, para melhorar a frequência de textos e vídeos, os sócios vão buscar outro entre 50 mil reais e 100 mil reais.

Mercado e concorrentes:
“O mercado é concorrido e carente de investimentos. Existem 300 desenvolvedores brasileiros circulando no país, mas menos de 100 negócios são rentáveis de alguma forma”, diz Pedro Zambarda. Segundo ele, os concorrentes são portais de notícias convencionais com editorias de games. Há também o IGN.

Maiores desafios:
Aumentar a audiência e relevância com conteúdos em primeira mão, de acordo com os sócios.

Faturamento:
Aproximadamente 10 mil reais (reinvestidos na empresa).

Previsão de break-even:
Entre 2017 e 2018.

Visão de futuro:
Tornar-se um site de games de referência, licenciando conteúdos para mídia tradicional.

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Mas, se você tem uma ideia e ainda não sabe como estruturá-la em uma estratégia de negócios, escreva para mentoria@projetodraft.com e conheça nosso novo serviço de Mentoria.

Veja também:

Verbete Draft: o que são eSports

- 1 de maio de 2019
604 19 1

Já imaginou um coworking voltado aos games independentes? Conheça a Indie Warehouse, em Brasília

- 9 de janeiro de 2019

Como a Hive aposta em tecnologia, em vez de “insights” criativos, para fazer o marketing funcionar

- 26 de outubro de 2017
8066 6 0
Mitikazu Lisboa, o Miti, fala sobre as dificuldades de tentar estar sempre à frente do mercado e conta como sua desenvolvedora de games virou uma agência que é referência em marketing digital.

A PlayMove poderia ter estagnado, mas diversificou sua forma de vender e redescobriu seu potencial

- 27 de abril de 2017
3684 0 0