SPONSORS:

O I’M Press é um serviço online de mailing e distribuição de releases

- 13 de agosto de 2018

Nome:
I’M Press.

O que faz:
É uma plataforma que reúne mailing de imprensa, editor e disparador de press releases, organizador de contatos (CRM), relatório de tarefas e buscador de contatos de jornalistas.

Que problema resolve:
Facilita o disparo de notícias e dá visibilidade a pautas de agências, assessores de imprensa, Relações Públicas, freelancer, pequenas empresas e startups

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, não possui limite de disparos por mês ou de usuários logados. Além disso, garante a segurança das informações dos clientes.

Modelo de negócio:
O I’M Press lucra com a cobrança de uma taxa anual das agências e venda de créditos individuais para freelancers. Os preços variam de 42,90 reais a cerca de 3 mil reais, de acordo com a necessidade tecnológica do cliente.

Fundação:
2014.

Sócios:
Fernanda Lara — CEO
Flávio Morsoletto — CIO

Perfil dos fundadores:

Fernanda Lara — 34 anos, Brasília (DF) — é formada em Jornalismo pela UnB, com especialização em Marketing pela Grenoble École de Manegement (França). Foi repórter do Correio Braziliense.

Flávio Morsoletto — 46 anos, São Paulo (SP) — é formado em Engenharia de Software e em Engenharia Eletrônica pelo MIT. Trabalhou como programador de games nos Estados Unidos para empresas como a Sega.

Como surgiu:
Fernanda conta que o modelo de negócio do I’M Press surgiu do projeto final de seu curso de graduação na UnB. Ela diz que achava a venda de listas de mailing com contatos de jornalistas algo sem rentabilidade e criou um modelo de monetização para esses cadastros baseado em tecnologia.

Estágio atual:
A plataforma tem mais de 350 agências clientes e cerca de três mil usuários.

Aceleração:
Não teve.

Investimento recebido:
Os sócios contaram com 50 mil reais de aporte, entre um investimento feito por um ex-professor da fundadora e recursos próprios.

Necessidade de investimento:
Os sócios planejam captar um novo aporte para internacionalizar o serviço e criar outros produtos, mas ainda estudam o valor a ser levantado.

Mercado e concorrentes:
“O mercado de comunicação está ‘respirando por aparelhos’. Ninguém sabe exatamente o que nos espera e existe um desânimo que toma conta dos profissionais, mesmo aqueles que possuem um negócio estabelecido ou um emprego fixo. Mas, enxergamos uma série de possibilidades tecnológicas que podem mudar esse cenário”, fala Fernanda. Ela cita como concorrentes o Maxpress e o Comunique-se.

Maiores desafios:
“Nosso maior desafio é melhorar o equilíbrio na relação assessor de imprensa e jornalista de redação. Fornecemos uma ‘arma’ muito poderosa para os assessores de imprensa, que quando mal utilizada pode criar uma tensão no mercado. Por isso, estamos investindo em mecanismos de educação dos nossos clientes”, diz a CEO.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
Já foi atingido em 2016.

Visão de futuro:
“Queremos ser referência de tecnologia para as assessorias de imprensa, redações e agências de publicidade, tanto no Brasil quanto exterior”, afirma Fernanda.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.