SPONSORS:

O isyBuy facilita o processo de pedidos e pagamento em restaurantes, bares e baladas

- 9 de abril de 2018

Nome:
isyBuy.

O que faz:
É um app de pedidos e pagamento para restaurantes, bares e baladas.

Que problema resolve:
Para o usuário, busca otimizar o tempo de espera por um pedido. Para os estabelecimentos, traz eficiência operacional e redução de custos.

O que a torna especial:
Segundo os fundadores, o negócio traz tecnologias do mundo digital para estabelecimentos tradicionais.

Modelo de negócio:
A startup cobra uma taxa de cerca de 5% dos estabelecimentos que fecham pedidos pelo app.

Fundação:
Final de 2014.

Sócios:
Gabriel Rizzi — Gestão de Produtos
Luiza Troncon — Gestão Comercial
Bruno Fabbri — Marketing
Alexandro Barsi — Investidor

Perfil dos fundadores:

Gabriel Rizzi — 37 anos, São Paulo (SP) — é formado em Engenharia Civil pela USP, com MBA pelo Insper. Trabalhou na McKinsey e Accenture.

Luiza Troncon 35 anos, São Paulo (SP) — é formada em Engenharia de Produção pelo Mackenzie. Trabalhou na Cosin Consulting, Klabin Segall e Claudia Troncon Design.

Bruno Fabbri — 30 anos, São Carlos (SP) — é formado em Engenharia de Produção e em Ciências de Computação pela USP, com MBA pela FIA. Trabalhou na Hominiss Consulting e na Lure Consultoria. Foi sócio da Outliers e da Bijuterismo Mix.

Como surgiu:
Os sócios contam que a ideia surgiu de suas próprias experiência como consumidores e da percepção de que o sistema de atendimento ao cliente deveria melhorar. Para isso, dedicaram os primeiros anos da empresa à criação da tecnologia e em testes e, com a validação do projeto, começaram a operar comercialmente no começo deste ano.

Estágio atual:
O app atende restaurantes de praça de alimentação e de mesa, bares, casas noturnas e delivery. Ao todo, são 45 estabelecimentos cadastrados e mais de 1.400 usuários.

Aceleração:
Foi acelerado pela Verity.

Investimento recebido:
O app recebeu um aporte de 300 mil reais do investidor e também sócio Alexandro.

Necessidade de investimento:
Os sócios pretendem captar 5 milhões de reais para despesas com a aquisição de comerciantes e consumidores, aumento da equipe comercial e investimento em marketing digital.

Mercado e concorrentes:
“Mesmo sendo um mercado novo, existe um enorme potencial pois consumidores estão cada vez mais acostumados e ansiosos por revoluções digitais nos negócios tradicionais e os comerciantes estão começando a entender que a revolução dos “negócios digitais” veio para ficar”, diz Gabriel. Ele aponta como principais concorrentes o Onyo e o VocêQpad.

Maiores desafios:
“Grande parte dos comerciantes ainda tem resistência em aderir ao sistema digital. Outro ponto importante é que esse tipo de negócio precisa de efeito de rede para se tornar saudável, ou seja, um número adequado de comerciantes e consumidores do mesmo segmento para ser relevante”, fala Gabriel.

Faturamento:
Não informado.

Previsão de break-even:
2019.

Visão de futuro:
“Tornar o isyBuy uma plataforma presente nas compras diárias dos consumidores, facilitando todas as etapas desse processo e, ao mesmo tempo, aumentando as vendas dos comerciantes”, conta Gabriel.

Onde encontrar:
Site
Contato

 

Você tem uma startup que já é mais do que um sonho mas ainda não é uma empresa totalmente estabelecida? Escreva para a gente. Queremos conhecê-lo. E, quem sabe, publicar um perfil da sua iniciativa aqui na seção Acelerados. Esse espaço é feito para que empreendedores como você encontrem investidores. E para que gente disposta a investir em novos negócios encontrem grandes projetos como o seu.

Veja também: